SRZD



Notinhas rápidas

Notinhas rápidas

Informação para o seu dia.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



29/10/2016 16h01

Diferença entre Freixo e Crivella diminui, segundo Datafolha

Pesquisa Datafolha de intenção de voto para o segundo turno da eleição para prefeito do Rio de Janeiro, divulgada neste sábado (29), aponta que o candidato do PRB, Marcelo Crivella, mantém a liderança contra seu opositor Marcelo Freixo, do Psol. Contudo, a diferença entre os dois diminuiu. Crivella tem 43% contra 30% de Freixo. Já 19% dos entrevistados declararam votar nulo e branco, e outros 8% afirmaram estar indecisos.

Levando em consideração os votos válidos, Crivella tem 58%, contra 42% de Freixo. Na véspera do 2º turno, diferença caiu de 26 para 16 pontos.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. O Datafolha ouviu 2.384 eleitores na sexta-feira (28) e neste sábado (29). A pesquisa foi encomendada pela Folha em parceria com a TV Globo.



28/10/2016 10h09

Desemprego aumenta no Governo Temer em comparação ao ano anterior

A taxa de desemprego chegou a 11,8% no terceiro trimestre, de acordo com a Pnad Contínua, divulgada ontem pelo IBGE. Descontados os efeitos sazonais, a desocupação subiu de 11,7% no trimestre encerrado em agosto para 11,9% na leitura de setembro.

Na comparação com igual período de 2015, houve elevação de 2,9 pontos percentuais. Assim como nos meses anteriores, a população ocupada intensificou sua trajetória baixista, ao cair 2,4%, ante queda de 2,2% em agosto.

Já a População Economicamente Ativa (PEA) cresceu 0,8%, sucedendo elevação de 1,2% em agosto e atingindo seu menor avanço nos últimos 25 meses. A desaceleração da PEA acabou, assim, por amenizar a alta da taxa de desemprego no período.

O SRZD destaca, mais uma vez,  que a retomada da atividade econômica tem sido mais lenta do que esperávamos e que o mercado de trabalho reagirá de forma defasada à melhora esperada para o ano que vem.

 



28/10/2016 10h05

O IGP-M registrou alta de 0,16% em outubro

O IGP-M registrou alta de 0,16% em outubro, de acordo com os dados divulgados pela FGV. O resultado foi inferior ao observado em setembro (0,20%) e ficou abaixo da projeção e da mediana das expectativas do mercado, de elevações de 0,19% e 0,20%, respectivamente.

A desaceleração foi novamente impulsionada pela maior deflação do IPA agropecuário, que oscilou de uma queda de 0,65% para outra de 0,79% no período. Além disso, o INCC também mostrou elevação mais moderada, de 0,17% (ante alta de 0,37%).

Já o IPA industrial manteve a mesma variação do último mês, ao subir 0,53%. No mesmo sentido, o IPC passou de um avanço de 0,16% para outro de 0,17%. Para o IGP-DI de outubro, esperamos que o indicador registre nova alta em torno de 0,20%, ainda impulsionado pela deflação dos preços agropecuários no atacado.



28/10/2016 09h05

Nudez de Bruna Marquezine vira hit nos grupos de Whatsapp
Redação SRZD

Ainda hoje, os grupos de Whatsapp continuam postando fotos e cenas de nudez da atriz Bruna Marquezine para a série de tv "Nada Será Como Antes". A atriz disse que não tem mais nada a comentar, embora tenha ficado muito satisfeita com o resultado do seu trabalho.

Bruna Marquezine. Foto: Divulgação

A sua última declaração tratava da repercussão nas redes sociais, principalemnte no Twitter. "As cenas foram feitas com muita delicadeza e muito cuidado, não me senti desconfortável com as cenas por causa disso. Só que é necessário usar o tapa-sexo, é melhor usar. Mas nada de dublê de corpo, isso não teve", frisou ela.

"A Beatriz foi inspirada na Leila Diniz, na Marilyn Monroe, figuras que admiro. Descobrir essa mulher e construir foi o mais difícil, mas, graças a Deus, contei com uma equipe genial, que contribuiu muito e, ao longo do processo, fui me captando para vivê-la", completou Bruna.

Os fãs também, pelo visto, gostaram do resultado. "O que é esse novo papel da Bruna Marquezine? Estou apaixonado", escreveu um internauta. "Bruna beijando mulher. Estou passando mal", postou uma fã da atriz. "A cara da menina depois que a Bruna Marquezine a beijou. Estou rindo, mas também ficaria assim", revelou uma terceira. "Bruna Marquezine é maravilhosa demais", elogiou mais um.



26/10/2016 16h25

As famílias brasileiras estão se endividando cada vez mais

A inadimplência das famílias continuou em 6,2% em setembro. A inadimplência está no patamar de 6,2% desde dezembro do ano passado, com exceção de abril e maio deste ano, quando ela subiu para 6,3%. 

Seguimos enfatizando o comportamento do saldo de crédito livre renegociado pelas pessoas físicas, que vinha recuando desde o fim de 2013, mas piorou sensivelmente desde o começo do ano passado e assim continua, apesar da recente estabilização.



25/10/2016 12h56

Lenhador da Federal continua dando entrevistas mesmo proibido

O jovem agente da Polícia Federal Lucas Valença, virou uma celebridade. Ele ficou famoso na internet pelo visual "hipster" depois de ter escoltado Eduardo Cunha no dia de sua prisão, na semana passada, será alvo de um processo disciplinar. Em atitude desafiadora diante da instituição, ele tem concedido entrevistas sem o consentimento da corporação.

Lucas Valença já responde a um processo administrativo na corporação. Ele chegou a ser afastado do Comando de Operações Táticas (COT), a força de elite da instituição, por ter utilizado uma lancha sem o aval de seus superiores.

Mesmo proibido o policial reluta em cancelar sua agenda que ainda consta mais algumas entrevistas. Ele disse que gostaria de ir no TV Fama, da Rede TV.

 



25/10/2016 12h47

Jô desmente que teria assinado contrato com o SBT

Jô Soares disse à coluna Sem Intervalo do Estadão, que não há nada definido sobre seu futuro na TV após o fim do Programa do Jô, em dezembro, na Globo.

E garantiu que não está de mudança para o SBT.



24/10/2016 12h42

Mercado ajusta para baixo as expectativas do IPCA deste ano e do próximo

O mercado, por mais uma semana, revisou para baixo suas expectativas para a inflação deste e do próximo ano incorporando principalmente o alívio dos preços no curto prazo, segundo as estimativas coletadas até o dia 21 de outubro e divulgadas pelo Relatório Focus do Banco Central.

A estimativa mediana para o IPCA de 2016 passou de 7,01% para 6,89%, enquanto o consenso para o IPCA de 2017 mostrou queda, de 5,04% para 5,00%. As expectativas para o PIB de 2016 e 2017 foram ajustadas, de uma retração de 3,19% para outra de 3,22% e de uma expansão de 1,30% para 1,23%, respectivamente.

A mediana das projeções para a taxa Selic, por sua vez, seguiu em 13,50% e 11% para o final de 2016 e 2017, nessa ordem. Por fim, a mediana das estimativas para a taxa de câmbio passou de R$/US$ 3,25 para R$/US$ 3,20 para o final deste ano e permaneceu em R$/US$ 3,40 para o final de 2017.



24/10/2016 09h50

O que esperar do combate à inflação?

IPCA-15 registrou alta de 0,19% em outubro, de acordo com os dados divulgados sexta-feira pelo IBGE.

A modesta desaceleração em relação ao mês passado, quando o índice tinha subido 0,23%, foi explicada, principalmente, pela deflação em três de seus nove grupos, com destaque para alimentação e bebidas, cujos preços saíram de uma ligeira queda de 0,01% para recuo de 0,25%.

Além disso, outros três grupos apresentaram desaceleração, como saúde e cuidados pessoais, que oscilaram de uma alta de 0,53% para outra de 0,28% no período. Já os indicadores de inflação subjacente mostraram movimentos distintos.

Os preços de serviços aceleraram em relação a setembro, passando de 0,42% para 0,46%. Em contrapartida, os núcleos registraram desaceleração de 0,36% para 0,25%. Assim, o IPCA-15 acumula alta de 8,27% nos últimos doze meses. Para o IPCA fechado do mês, a projeção é de elevação próxima de 0,25%.



24/10/2016 09h48

CNI: sondagem industrial sugere queda da produção industrial em setembro

A sondagem industrial de setembro, divulgada na última sexta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou continuidade da ociosidade do setor em setembro. A utilização da capacidade instalada ficou praticamente estável entre agosto e o mês passado, ao passar de 64,7% para 64,6%, de acordo com os dados dessazonalizados. Com isso, o indicador seguiu no mesmo patamar de setembro de 2015. 

No mesmo sentido, o número de empregados ficou estável na margem, marcando o segundo mês consecutivo sem queda. Por fim, o indicador de produção caiu 6,2% ante agosto, devolvendo parcialmente a elevação de 7,4% observada no mês anterior. 



24/10/2016 09h45

Todo mundo de olho na ata do Copom

Ata do Copom deverá trazer informações adicionais sobre os próximos passos da política monetária 

Após o início de flexibilização da taxa de juros com uma redução de 0,25 p.p. da Selic, a ata do Copom, a ser divulgada nesta terça-feira, deverá trazer informações adicionais sobre os próximos passos da política monetária, especialmente em relação ao ritmo e à magnitude do ciclo atual.

No documento, espera-se encontrar detalhes das condições que proporcionaram o início do ciclo de queda dos juros. O resultado da leitura final do IGP-M de outubro, a ser conhecido na sexta-feira, poderá sinalizar desaceleração da inflação à frente.

 



24/10/2016 09h41

Inflação indomável: Sobe IPC-S na terceira quadrissemana de outubro

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou de 0,14% para 0,24% na terceira quadrissemana de outubro, segundo a FGV. Todas as categorias registraram alta em suas taxas de variação, com destaque para: Transportes (de 0,31% para 0,49%), Alimentação (de -0,15% para -0,07%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,37% para 0,46%) e Habitação (de 0,34% para 0,41%).



21/10/2016 17h17

Dor na coluna é a mais frequente entre os brasileiros

Esse é o resultado de uma pesquisa divulgada pelo Ibope, que contou com a participação de 1.500 pessoas entrevistadas pela internet, homens e mulheres, acima dos 16 anos, das classes A,B e C, em todo país.

O levantamento evidenciou que a dor relatada como a mais frequente foi a dor nas costas, que atrapalha a rotina de 64% dos entrevistados pelo menos uma vez por semana. Logo em seguida ficou a dor de cabeça (58%) e as dores musculares (55%).

De acordo com o estudo de 2016, o estresse é o principal fator que desencadeia a dor de cabeça, enquanto dor nas costas e dores musculares estão relacionadas principalmente à má postura.



21/10/2016 17h06

'Quem dá receita é médico', afirma Tony Ramos

Unanimidade de público e crítica, o ator Tony Ramos não titubeou e aceitou de imediato o convite para fazer parte do coro de personalidades que gravaram depoimentos em homenagem aos médicos brasileiros. Simpático e atencioso, ele disse que conhece muito bem a rotina desses profissionais. Afinal, ele é pai de um - Rodrigo Barbosa.

Mas seu depoimento deixou claro que não se tratava de uma ação de pai para filho. Tony Ramos tinha um minuto para deixar seu recado. Gastou três, os quais você pode conferir na íntegra no site do CFM e em sua página no Facebook. De barba, por conta de um novo personagem, ele reconheceu a luta enfrentada pela categoria.

A iniciativa faz parte de uma campanha do Conselho Federal de Medicina (CFM) em homenagem aos 430 mil médicos brasileiros pelo seu Dia, comemorado em 18 de outubro e cujas comemorações se estendem nos próximos 30 dias.

Além dele, aceitaram o convite uma série de artistas (como Orlando Morais, Titina Medeiros, Zezé Di Camargo, Lobão e Andrucha Waddington), atletas (como os medalhistas Rafael Silva, conhecido como "Baby", e Silvânia Costa) e jornalistas (Estevão Damásio e Sidney Rezende). 

Para estas personalidades e lideranças em suas áreas de atuação foi uma oportunidade de agradecer e ressaltar, publicamente e de forma voluntária, o trabalho realizado pelos profissionais da medicina. Acompanhe aqui.



21/10/2016 13h46

Abear: oferta de voos domésticos e internacionais recuou em setembro

A demanda doméstica por transporte aéreo mostrou crescimento de 0,6% na margem em setembro, segundo os dados divulgados ontem pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR).

Em contrapartida, a oferta doméstica recuou 2,7% na margem, também descontados os efeitos sazonais. Na comparação interanual, a demanda doméstica por voos registrou um recuo de 4,4%, enquanto a oferta caiu 5,0%. Já nos voos internacionais, a demanda apresentou expansão de 1,4%, enquanto a oferta recuou 0,2% na margem, ambos ajustados sazonalmente.

Em relação ao mesmo período de 2015, a demanda e a oferta por voos internacionais caíram 9,8% e 4,3%, respectivamente. Não deveremos observar uma retomada rápida da demanda desse segmento, ao mesmo tempo em que o ajuste entre oferta e demanda parece estar próximo do fim.