SRZD



Notinhas rápidas

Notinhas rápidas

Informação para o seu dia.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



21/10/2016 13h45

Secovi: vendas no mercado imobiliário em São Paulo seguem em níveis baixos

As vendas de imóveis na cidade de São Paulo somaram 1.078 unidades em agosto, o equivalente a um avanço de 2,3% em relação a julho, segundo dados divulgados ontem pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

Os lançamentos alcançaram 1.177 imóveis, conforme pesquisa da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), apontando para queda de 10,2% na margem, na série livre de efeitos sazonais. Como resultado, os estoques chegaram a 24.441 mil unidades em agosto, mantendo-se praticamente estáveis ante julho, na mesma base de comparação. Para os próximos meses, acreditamos que as vendas permanecerão em baixos patamares e os lançamentos deverão melhorar gradualmente, em função da retomada esperada para a economia no ano que vem e do ajuste dos estoques do setor.



18/10/2016 12h57

Comércio varejista retrai e queda do consumo das famílias continua

O volume de vendas do varejo restrito caiu 0,6% na passagem de julho para agosto, excetuada a sazonalidade, de acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada hoje pelo IBGE. O recuo ficou em linha com a projeção e com a mediana das expectativas do mercado, de quedas de 0,6% e 0,5%, respectivamente, segundo coleta da Bloomberg. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve contração de 5,5%, acumulando, assim, recuo de 6,7% nos últimos doze meses.



18/10/2016 08h39

Temer é considerado inseguro e despreparado por russos

Jornalistas estrangeiros que acompanharam a visita do presidente Michel Temer e a comitiva brasileira à Rússia acharam o chefe de estado brasileiro inseguro e despreparado. Na conversa reservada que Temer manteve com Putin, o brasileiro parecia desconhecer detalhes da economia mundial, o que causou uma má impressão.

Os assessores informaram que o presidente russo fez comparações entre o processo inflacionário dos dois países nos últimos anos. No ano passado, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 11,67%. Já a inflação oficial na Rússia foi de 12,9%. No entanto, a alta de preços no Brasil tem dado sinais de maior resistência. Nos últimos 12 meses, o IPCA é de 8,48%. Na Rússia, é de 7,3%.

Por isso, os juros russos já começaram a cair. Ambas as nações vivem um processo desinflacionário e têm metas parecidas para a alta de preços. Os objetivos dos dois países são similares. No Brasil, o objetivo é manter a inflação em 4,5% (com uma margem de tolerância de 2 pontos percentuais). Na Rússia, a meta para 2017 é de 4% com margem de tolerância de 5% a 6%.

 



17/10/2016 17h38

Católicos votam em maior quantidade em Crivella

Para o Datafolha, na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella tem 55% dos votos válidos entre os católicos e Freixo 45%. 



17/10/2016 16h45

IGP-10 desacelera de 0,36% para 0,12% em outubro

O índice geral de preços-10 (IGP-10) registrou alta de 0,12% em outubro, segundo dado da FGV divulgado hoje. O resultado veio mais alto do que o esperado, com a mediana das projeções coletadas pela Bloomberg indicando alta de 0,05% no período. A projeção contemplava deflação de 0,06% no mês. O índice subiu 1,88% em outubro do ano passado. Em doze meses, o IGP-10 passou de 11,23% para 9,31%.



17/10/2016 14h23

Ameaça de bomba na Câmara

Uma ameaça anônima fez com que o Salão Verde da Câmara dos Deputados fosse interditado por cerca de 15 minutos. A Polícia Legislativa fez uma varredura, mas nada foi encontrado. 

A ameaça foi feita por um telefone público de São Paulo. 

O chefe da Polícia Civil Legislativa, Paul Deeter, disse não ser incomum esse tipo de ligação.



15/10/2016 11h23

PEC 241 retira mais de 868 bilhões de áreas sociais

Novo estudo de pesquisadores do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que as perdas das políticas sociais do governo federal seriam gigantescas, caso a proposta da PEC 241 seja aprovada.

Pela projeção, ao fim dos próximos 20 anos sob o teto, recursos para programas como Bolsa Família, Segurança Alimentar, BPC (previdência para pessoas de baixa renda) e serviços de Proteção Social Básica, que consumiram 1,26% do PIB em 2015, cairiam para 0,7% do PIB.

"A assistência social contaria com menos da metade dos recursos que seriam necessários para manter a oferta de serviços nos padrões atuais", projeta o estudo para 2036; em números, a perda seria de R$ 868 bilhões.



15/10/2016 11h14

Pesquisa mostra que aceitação de Temer aumentou depois que ele tirou recursos da saúde

Pesquisa divulgada pelo Instituto Ipsos revela que a aprovação do Governo Temer subiu nove pontos percentuais apenas no último mês, principalmente depois que o presidente comandou a aprovação da PEC 241 que retira recursos da saúde e da educação. 

De acordo com o estudo, o presidente da República tem 30% de aprovação entre os entrevistados contra 60% que desaprovam sua gestão. A taxa de descontentes é alta, mas é a menor desde setembro de 2015, quando ele não tinha a aprovação de 55% dos brasileiros.

Atribui-se este resultado a influência das redes de televisão brasileiras que entraram de cabeça elogiando os cortes de recursos para a área social. Os noticiários trabalharam no sentido de convencer a população que, no futuro, com menos investimento os serviços públicos oferecidos serão melhores. 



15/10/2016 11h09

Lava-Jato: Moreira Franco é citado por receber propina, segundo executivo da Odebrecht

O executivo Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht, disse à força-tarefa da Lava-Jato que pagou propina de R$ 3 milhões a Moreira Franco, em 2014, quando ele, que hoje conduz o programa de atração de investimentos do governo Temer, era ministro da Aviação Civil.

Melo Filho disse ter pago os valores para que Moreira enterrasse o projeto de um terceiro aeroporto em São Paulo, o de Caieiras (SP), que poderia prejudicar a Odebrecht.

Moreira Franco nega as acusações.



15/10/2016 10h58

Geddel Vieira Lima: mais um ministro de Temer enrolado com a Lava-Jato

A situação do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, ficou complicada. O ex-vice de relações institucionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho, contou em sua delação detalhes do financiamento das campanhas do ministro. Ele explicou detalhes de operações ilegais que foram feitas em favor do baiano, amigo pessoal do presidente Michel Temer.

Os dois se conhecem há tempos. São vizinhos no condomínio Interlagos, em Salvador.(Veja)

 



12/10/2016 10h00

Índio da Costa formaliza apoio a Crivella hoje

O candidato Marcelo Crivella (PRB) recebe declaração de apoio do deputado Índio da Costa (PSD) nesta quarta (12), em seu escritório eleitoral, no centro da cidade.

 

 



11/10/2016 11h10

Índice de atividade da construção registrou nova queda em setembro

O índice de atividade da construção imobiliária recuou 1,1% entre agosto e setembro, excetuados os efeitos sazonais, conforme divulgado ontem pelo Monitor da Construção Civil (MCC), elaborado pela consultoria Tendências em parceria com a Criactive.

Na comparação interanual, o recuo chegou a 11,6%. Na mesma direção, o índice de lançamentos seguiu mostrando queda, com recuo médio nos últimos 12 meses de 42,1% para construções residenciais e de 67,2% para construções comerciais.

"Esse nível baixo dos lançamentos tem respondido à retração da atividade econômica, além do nível elevado dos estoques. Para os próximos meses, acreditamos que o volume de lançamentos deverá começar a melhorar de maneira bastante gradual, em função da retomada da economia e do ajuste dos estoques, impactando de forma positiva a atividade da construção civil somente em 2017".



11/10/2016 07h28

Inflação ainda é problema

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou de 0,07% para 0,19% na primeira quadrissemana de outubro, segundo a FGV. Houve desaceleração apenas em Educação, Leitura e Recreação (de -0,02% para -0,07%) e Despesas Diversas (de -0,32% para -0,33%) no período.

Destaque para as altas em Alimentação (de -0,14% para -0,01%), Transportes (de -0,11% para 0,10%) e Habitação (de 0,28% para 0,39%).



09/10/2016 21h53

Viagem de Temer à Índia: Desperdício como água

Sabe quando um presidente americano viaja pelo mundo e leva dos EUA sua própria água para beber? A comitiva presidencial de Michel Temer fará o mesmo na viagem que o presidente fará no dia 15 para Goa, na Índia, quando participará da reunião dos Brics. Vai levar litros e litros de água com gás e só dela beberá.

Marcela Temer fará sua primeira viagem internacional com o marido presidente entre os dias 15 e 20. Irá à Índia (Goa) e Japão (Tóquio).(Lauro Jardim)



09/10/2016 19h43

Elio Gaspari esculhamba Governo Temer

De Elio Gaspari, na Folha:

(?)

Na Presidência, o doutor e sua caravana de sábios decidiram torrar dinheiro da Viúva com uma campanha publicitária essencialmente política, falando bem de si e mal do governo de sua antecessora e companheira de chapa. Nessa gastança, prometeu: "Vamos tirar o Brasil do vermelho para voltar a crescer".

Ao pisar no Planalto, Temer demitiu um garçom e agora vangloriou-se de ter extinguido "4.200 cargos de confiança". Na realidade, em junho, ele prometeu cortar os cargos comissionados, mas, entre junho e julho, demitiu 5.500 servidores e contratou 7.200.

Atitudes desse tipo nada têm a ver com pacificação ou reunificação. Servem apenas para estimular o clima de gafieira que Temer herdou do petismo. A caravana do Planalto não está pacificando coisa alguma. Dedicou-se a flertar com o mercado, ameaçando a sociedade com aumento de impostos. Anunciou uma reforma da Previdência sem detalhá-la, transformando em campo de batalha o tema quase consensual da necessidade da elevação da idade mínima para a aposentadoria.

A fábrica de fantasmas do Planalto soltou a alma penada de uma reforma trabalhista, sempre em termos genéricos, e logo depois recuou. Conseguiu arrumar confusão até mesmo num serviço banal como a escolha do filme que representará o Brasil na disputa pelo Oscar.

(?)

O governo de Michel Temer não é ilegítimo, é caótico. Inventa encrencas, deforma temas e produz fantasmas. Na hora da onça beber água, acha que seu problema é de comunicação e decide fazer uma campanha publicitária para que o povo, esse eterno bobalhão, aprenda o que é melhor para ele.