SRZD

Brasil joga para o gasto e vence amistoso contra o Irã por 3 a 0

Redação SRZD | Esportes | 07/10/2010 16h19

A Seleção Brasileira tomou alguns sustos no começo, mas não encontrou dificuldades para derrotar o Irã no estádio Zayed Sports City, em Abu Dabhi, nesta quinta-feira. Diante de um adversário frágil, os comandados de Mano Menezes jogaram o suficiente e venceram por 3 a 0, gols de Daniel Alves, Alexandre Pato e Nilmar. O próximo compromisso do Brasil acontece na próxima segunda-feira, em Derby, na Inglaterra, quando enfrenta a seleção da Ucrânia.

Veja os melhores momentos do jogo

Irã assusta e Daniel Alves faz lindo gol

O jogo começou de forma surpreendente, com o Irã adiantando a marcação e encurralando a Seleção Brasileira levando perigo ao gol de Vítor. Aos quatro minutos de jogo, os asiáticos chegaram ao gol com Gholami, mas ele recebeu a bola em impedimento e o árbitro Farid Ali anulou corretamente.

Dois minutos depois, Hosseini recebeu sem qualquer marcação dentro da área brasileira, mas chutou muito mal por cima do gol de Vítor. Quando a Seleção Brasileira parecia sentir a pressão, aos 13 minutos, após falta sofrida por Pato na entrada da área, Daniel Alves cobrou de forma magistral, não dando chances ao goleiro Rhamati, e abriu o placar em Abu Dhabi. Logo a seguir, aos 16, Pato recebeu de Robinho e chutou para defesa do goleiro iraniano.

Com 20 minutos, o Brasil já conseguia impor seu melhor futebol e quase ampliou o placar. Robinho chutou uma bola na trave e, com o goleiro já vencido, a bola sobrou para Pato que perdeu um gol feito. O Brasil passou a dominar de forma mais incisiva e a ganhar o meio-campo. Aos 33, o Irã conseguiu chegar à área do Brasil após muito tempo. Gholami dominou a bola, mas foi facilmente interceptado pelo zagueiro David Luiz e seu companheiro Thiago Silva, que fizeram boa partida.

Brasil cozinha jogo e ex-colorados brilham

Após o intervalo, Mano sacou o atacante Philippe Coutinho, da Internazionale de Milão (ITA), e colocou o meia Elias, do Corinthians. O treinador disse à beira do campo que a equipe controlou o jogo, mas precisava de uma capacidade maior de armação. Assim como ocorreu no primeiro tempo, o Irã levou perigo ao gol de Victor. Aos três minutos, Nekounan ficou frente a frante com o goleiro, mas acertou a trave.

O Brasil teve duas boas chances, aos sete e aos 12 minutos, com Pato. Na primeira, o goleiro iraniano fez boa defesa em chute do atacante milanista após cruzamento de André Santos. Na sequência, pegou remate de fora da área do atacante.

Com 21 minutos, Mano tirou o apagado Robinho e colocou o atacante Nilmar, do Villarreal (ESP), e apenas dois minutos depois, o segundo gol apareceu. Aos 23, após triangulação entre Nilmar e Elias, Pato recebeu na entrada da área e chutou sem chance de defesa para Rhamati, fazendo 2 a 0 Brasil. Após marcar o segundo, a Seleção Brasileira passou a cozinhar o jogo. Aos 32, Mano tirou Thiago Silva e estreou Réver na zaga, assim como fez aos 35 com Wesley, que entrou no lugar de Lucas.

Aos 39 minutos, uma das estrelas do atual time do Internacional, Giuliano, lançou o ex-jogador e ídolo colorado Nilmar e ele chutou com muito perigo para uma boa defesa de Rhamati. Logo depois, Nilmar aproveitou boa jogada de Giuliano e cruzamento de André Santos para fazer o terceiro e fechar a conta em Abu Dhabi.

A partida

Estádio: Zayed Sports City, Abu Dabhi (EAU)

Árbitro: Farid Ali (EAU)

Irã: Rahmati; Hosseini, Nosrati, Omranzadeh e Hajsafi; Nekounam, Heydari, Nouri e Bagheri; Gholami (Ansarifard ) e Shojaei (Bagheri). Técnico: Afshin Ghotbi

Brasil: Victor; Daniel Alves, Thiago Silva (Rever), David Luiz e André Santos; Lucas (Wesley), Ramires (Sandro) e Carlos Eduardo (Giuliano); Robinho (Nilmar), Philippe Coutinho (Elias) e Pato. Técnico: Mano Menezes

Gols: Daniel Alves (Brasil, 13'/1ºT); Alexandre Pato (Brasil, 23'/2ºT)

Cartões amarelos: Robinho (Brasil)