SRZD


09/11/2010 16h17

MP x Carnaval
Eugênio Leal

Prefeitura e LIESA buscam uma maneira de organizar o carnaval 2011 sem maiores atropelos. A notícia de que não haveria subvenção pegou muita gente de surpresa e gerou confusão porque não foi explicada direito. O que acontece é que o Ministério Público ameaça entrar com um processo contra a Prefeitura por "Improbidade administrativa" caso ela assine com a LIESA o mesmo contrato que regula o carnaval há muitos anos.

Há um processo correndo no MP desde 1998 que investiga as ações da LIESA. Até hoje este inquérito não chegou a uma conclusão, mas o Ministério Público não concorda que a administração da festa fique na mão da entidade que congrega as escolas de samba.

A Prefeitura tentou organizar uma licitação para que alguma outra empresa assumisse esta responsabilidade, mas não houve interessados. A única opção é manter esta administração com a LIESA, mas aí o MP acha que a entidade não pode receber a "subvenção" e que deveria administrar o evento com recursos próprios.

Uma das saídas pensadas para diminuir o prejuízo das escolas é acabar com a participação da Prefeitura na bilheteria do evento. Até o ano passado ela ficava com cerca de 6% do total. As negociações, entretanto, não estão encerradas. Haverá mais uma conversa na próxima semana.

Existe a possibilidade também do contrato ser assinado sem previsão de subvenção, apenas para a organização do evento, mas com a Prefeitura pagando diretamente a cada uma das escolas a verba que seria distribuída pela LIESA. Este processo não envolve as agremiações dos grupos de acesso que, entretanto, não estão livres da fúria do MP. Primas pobres do carnaval, extremamente dependentes desta verba, algumas se assustam e admitem que teriam dificuldades em desfilar.

Aqui acaba a informação e começa a opinião. O carnaval do Rio de Janeiro é um evento importantíssimo para o turismo na cidade. Movimenta milhões. E, embora os blocos hoje sejam um fenômeno, o desfile das escolas de samba ainda é a maior atração. Nos últimos anos as questões relativas à administração e ao repasse de verbas vêm sendo discutidas na última hora. Sim, para quem planeja um carnaval nós estamos no limite. Este atraso prejudica a organização da festa que acaba sempre sofrendo com problemas de estrutura.

Os órgãos públicos precisam pensar carnaval profissionalmente. O certo seria que a festa de 2012 já estivesse sendo projetada. Os desfiles são cada vez mais elaborados e caros. Hoje as escolas pagam milhares de fantasias de comunidade, efeitos especiais, inúmeros profissionais. O carnaval é um mercado de trabalho que cresce e assim deve ser observado.

É preciso que se crie uma regulamentação especial para a administração das escolas de samba, observando suas especificidades e dando a elas condições de sobreviverem na legalidade - o que hoje é muito difícil. Não se pode tratar destas entidades como empresas normais, com fins lucrativos, mas elas também precisam prestar contas do dinheiro público que recebem.

Estamos no pré-histórico da história de um evento que ainda vai crescer muito e ensinar ao mundo o que é a nossa arte. Antes, nós sociedade organizada, precisamos entender este fenômeno e aprender a lidar com ele.


Comentários
  • Avatar
    14/03/2011 01:56:15jussara candidaMembro SRZD desde 14/03/2011

    O MP deveria era investigar os jurados. já que isto acontece comumente com simples mortais.já está em tempo de jurados de escolas de samba serem alvo de investigação. o resultado do grupo de acesso este ano foi aviltante. será que no MP não existe ninguém entreressado nisto? Daria primeira página.

  • Avatar
    10/11/2010 21:50:25BarracãoMembro SRZD desde 08/11/2010

    Os bastidores da folia em relação a dinheiro são problemáticos e obscuros. Assustam muita gente...é o caso de grandes empresas que já retiraram sua marca da festa e no caso do Ministério Público não poderia ser diferente. Ã? tudo uma questão de gestão do carnaval.

  • Avatar
    10/11/2010 14:58:56Julinho di OjuaraMembro SRZD desde 13/04/2009

    A coisa que pode parecer simples é complicada demais, como cidadão também fico ressabiado quando vejo dinheiro público sendo gasto de forma desordenada e sem prestação de contas. O maior incentivo dado pelo poder público é o fornecimento dos locais (quadras, Sambódromo e cidade do samba), qualquer outro tipo de incentivo deveria vir como premiação. Até porquê não entendo como a cidade do Rio de Janeiro ser obrigada a repassar recursos públicos para agremiações de outras cidades. Porém sabemos muito bem que existem os "espertos" de plantão que vivem de subvenções e aí a porca torçe o rabo. Quando as escolas falam em profissionalismo correm o sério risco de dar um tiro no própio pé.

  • Avatar
    10/11/2010 12:22:23GLORIOSOMembro SRZD desde 12/04/2009

    Acho que o Ministério Público tem coisas muito mais importantes para implicarem,do que.....ficarem incomodando as escolas de sambas,tentando prejudicarem o carnaval....pois está na cara que tem política na jogada...

  • Avatar
    10/11/2010 11:59:47jorge alfredo de paulaMembro SRZD desde 22/02/2010

    Ola gostaria de contar com a sua presença nos ensaios do nosso BLOCO CARNAVALESCO UNIDOS DA VILA JARDIM, que acontece todos os domingos das 16:00 ás 22;00 horas, no campo do G.A. 40, que fica na estrada do Cabuçu, ao lado do prezunic de Campo Grande, desde já sou grato pela presença,e lembrando que temos aquela cerveja geladissima e muito baratinho contato Jorginho:8639-3215

  • Avatar
    10/11/2010 11:22:24diretorMembro SRZD desde 08/11/2010

    TA EXPLICADO!!!OLHA A BOMBA AI,agora se sabe o porque do sr quinho ter aceitado com tanta facilidade ter que dividir o microfone com mais dois,(ELE ESTA DESFILANDO COM UM CARRO ZÃ?RINHO CHEIRANDO A TINTA AINDA SEM PLACA)isso é bem feito para calar a boca dos advogados de defesa aqui desse site.agora ta explicado!!!!isso é para vcs verem que ninguem é incorruptivel.agora eu quero ver vcs falarem...enquanto vcs ficam ai passando fome,eles lá tiram onda de carro zero.engole essa ai agora seus pucha saco!!!!ai aqueles que se dizem comunidade,vcs que não tratem de gastar seu dinheiro dia de quarta feira e sabado pra ir na quandra bater palma pra ela não,pra ver se vcs não são cortados,esse ano tem que ter Roupa pra fox.

  • Avatar
    10/11/2010 07:47:56boca de sabãoMembro SRZD desde 22/10/2010

    pelo visto esse site aqui,esta como uma censsura,se falar mal da atual presidencia (usurpadora) do salgueiro eles não colocam,primeiro tem que passar pela aprovação dela,se for criticas(verdadeira)eles não botam,,é um absurdo!!!

  • Avatar
    10/11/2010 00:11:31flavioMembro SRZD desde 22/09/2010

    Concordo o carnaval é tratado com amadorismo pelas autoridades é preciso planejamento a festa movimenta o estado e não pode ser relegada a segundo plano,falndo das primas pobres o assunto barracões não está sendo falado lesga e a associação tem de estar atentas pois o projeto de revitalização da zona portuária esta em curso e ainda não se falou em algum lugar para que estas agremiações possam desenvolver o seu carnaval futuramente é preocupante pois essas entidades deveriam se posiconar para não serem surpreendidas e ficarem de fora desse projeto sem ter lugar para ficar.

  • Avatar
    09/11/2010 22:37:38O SAMBA PEDE PASSAGEMMembro SRZD desde 09/11/2010

    Ola! Rio de janeiro (Osambapedepassagem) vem divulgar o projeto Tim musicas nas escolas que acontece todos os sabados das 10:00 as 12:00H no CIEP WOSVALDO ARANAHA em Magalhães Bastos proximo a estação de trem idade de 06 a 21 anos. Samba, Maracatu, Jongo, Fank, Ciranda e outros ritmos.

  • Avatar
    09/11/2010 18:21:25decio_mocidadeMembro SRZD desde 03/07/2009

    Eugênio acredito que o ponto focal disso tudo é a prestação de contas que a LIESA deve para a prefeitura. Mas aí caimos numa questão subliminar, por que desde 1998 quando tal processo foi instaurado, nem a LIESA, nem a prefeitura, através da Riotur e nem o MP colocaram essa discursão em pauta? Não pelo lado processual, mas pela visão comercial. Vender o carnaval do Rio para fora tem um custo elevado, daí a Liesa permitir, via regulamento, a contratação de patrocínios. De fato se tudo fosse colocado "às claras" quanto à prestação de contas, veremos que a prefeitura investe pouco em relação ao lucrado, porém isso dee ser bem explicado. O maior beneficiário hoje em dia (comercialmente falando) é a própria prefeitura. Porém até hoje esta não moveu uma palha para que a organização e estruturação do carnaval desse condições à Liesa de "andar sozinha".

Comentar