SRZD


28/01/2011 17h10

Vice-presidente dos EUA diz que não considera Hosni Mubarak um ditador
Redação SRZD

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou, em entrevista ao programa "NewsHour", que não considera o presidente do Egito, Hosni Mubarak, um ditador e que não há necessidade dele deixar o cargo. Este foi o primeiro pronunciamento do governo americano sobre os protestos nos Egito.

"Mubarak foi um aliado nosso em uma série de coisas. E ele foi muito responsável, em relação ao interesse geopolítico na região, por esforços de paz no Oriente Médio; o Egito tomou medidas para normalizar relações com - com Israelâ?¦ Eu não chamaria ele de ditador", disse Biden, de acordo com agências internacionais.

Dan Murphy, correspondente do "Christian Science Monitor", observou que a declaração é condizente com o apoio que os americanos dão ao governo egípcio e destacou o fornecimento de R$ 1,3 bilhões em ajuda militar por parte dos EUA, dizendo que isso pode ser visto como uma aliança entre o "aparato repressivo" do Egito e o governo americano.

Leia mais sobre os protestos no Egito:

- Estado de Guerra: Egito tem toque de recolher para conter manifestantes

- ElBaradei participa dos protestos no país e tem prisão domiciliar decretada

- Brasil espera que governos do Egito, Tunísia e Iêmen atendam protestos da população

- Hillary pede que polícia seja controlada em protestos no Egito


Veja mais sobre:Egito

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.