SRZD


02/02/2008 23h16

Cubango deixa a desejar em alegorias e no canto
Redação SRZD-Carnavalesco

Com o o enredo que foi considerado um dos melhores de 2008 no pré-carnaval, a Cubango, terceira escola a entrar na avenida neste sábado, deixou a desejar. A escola apresentou carros alegóricos simples e com muito acabamento por terminar. As fantasias estavam boas, embora, sem luxo. Mesmo com um excelente samba, os componentes não demonstraram garra ao cantá-lo. A escola teve vários problemas, principalmente para colocar o quinto carro na avenida. O atraso provocou um buraco no desfile.

O carnavalesco Wagner Gonçalves, considerado uma revelação do carnaval, preparou o enredo sobre Mercedes Baptista, primeira bailarina negra do Theatro Municipal. A idéia era mostrar o negro com auto-estima. A garra de seus passos mostrava que a ópera também pode ser popular. A homenageada, no entanto, ficou escondida no último carro, no meio dos queijos e atrás de um cisne verde. Ao fim do desfile, Gonçalves explicou que a iluminação preparada para Mercedes Baptista não funcionou.

Na comissão de frente, que entrou com sete tambores, parte das fantasias estava muito simples, destoando muito das demais. A escola pode perder pontos, já que a fantasia também conta ponto em comissão de frente. A lateral do carro abre-alas também apresentou acabamento muito simples.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Tuninho e Patrícia, teve uma apresentação sem brilho na terceira cabine. A fantasia \"Balé de pés no chão\" era simples, mas bonita. No entanto, a ala que estava à frente andou demais durante a apresenção do casal e abriu um buraco muito grande.

O quarto carro, que homenageava a Academia do Samba, o Salgueiro,trazia integrantes da escola, como mestre Marcão, da bateria, e alguns representantes da diretoria cultural salgueirense. Mas, dois queijos quebrados e tortos deixaram as componentes, que estavam em cima deles, visivelmente nervosas.

O destaque positivo ficou por conta da inovação da bateria, que levou fogos e apresentou coreografias. Os efeitos especiais foram muito aplaudidos nos setores 9 a 11.

O carnavalesco Wagner Gonçalves também mostrou a relação de Mercedes Baptista com \"Joãozinho da Goméia\", babalorixá, que ajudou na divulgação do candomblé. Mercedes Baptista sabia que a dança afro vinha do candomblé; este encontro com da Gomeia foi fundamental.

A comissão de frente, comandada pelo coreógrafo Irídio Mendes, recebeu o nome de \"Quero ser tambor\". Ela era inspirada na poesia de José Craveirinha. A comissão de frente apropria-se do instrumento que faz a evocação de forças e energias para que se inicie um ritual sagrado e profano e representa a resistência do negro no Brasil através das manifestações artísticas.

A ala de baianas veio composta por 70 integrantes, com a fantasia \"Culto à natureza, legado ancestral\". A bateria de mestre Ricardinho era composta por 230 ritmistas. A fantasia recebeu o nome de \"Orquestra afro-brasileira\", do maestro Abigail Moura que compôs musica erudita fundamentada na cultura negra.

O carro abre-alas recebeu o nome de \"Teatro municipafro ' ópera do povo\". O pomposo Theatro Municipal do Rio de Janeiro juntou seus objetos com mármores ônix bronzes cristais a palhas, mamutes, jutas dentes de marfim, tambores, cordas, sisal para simbolizar a entrada da homenageada: Mercedes Baptista.

\"Louvar a natureza, legado ancestral\" foi a segunda alegoria. Durante boa parte de sua historia os \"cultos naturais\" foram repudiados pela sociedade, contudo, o trabalho de Mercedes, com base nas pesquisas feitas em visitas aos terreiros de João da Goméia, seguiu-se em um processo de gradativa valorização e reconhecimento social da manifestação religiosa e o trabalho da bailarina negra exerceu uma função importante junto a outras formas de produção cultural. A alegoria trouxe uma Fontana di Trevi, que fica em Roma, mas, com orixás substituindo os deuses. O carnavalesco chamou o carro de Roma negra.

\"Arte negra\", terceira alegoria, destacou o trabalho de Mercedes Baptista, Abdias do Nascimento, Abigail Moura e Solano Trindade. No centro da alegoria, um grupo remontou trecho do espetáculo \"Sortilégio\".

\"O lendário desfile\", quarto carro, foi uma homenagem ao desfile do Salgueiro, de 1963. O sol já dava o tom laranja na silhueta da igreja da Candelária e o lendário desfile do Salgueiro apresenta polca em ritmo de samba. A alegoria traz a igreja da Candelária com o minueto à frente sendo cortado pelo sol.

A última alegoria, \"Levantai os heróis do novo mundo\", era um novo navio negreiro, no qual o albatroz (águia do oceano) é um cisne que conduz o sonho da comunidade de Niterói a dar os passos para um futuro promissor. A homenageada Mercedes Baptista desfilou no carro e representava o grande cisne, mas não aparecia com tanto destaque.


Comentários
  • Avatar
    19/02/2008 23:08:21flavio jacy Anônimo

    pergunto a Ana que me parece a esposa do presidente , o ferreiro recebeu ? que decpção a Cubango , infelismente uma escola que não merece seus dirigente estou triste

  • Avatar
    04/02/2008 03:02:23Berenice DiasAnônimo

    Parece que vem no lugar do carro do holocausto.

  • Avatar
    04/02/2008 02:59:58Fátima Cristina Anônimo

    O escolinha mequetrefe,que coisa horrorosa. A Viradouro vai usar um video do desfile de ontem das Cubango ,foi de dar arrepio de ruim

  • Avatar
    03/02/2008 22:20:56AndréAnônimo

    Vlw Lucia pela informação, bem curiosa a história do ferreiro... Abraços

  • Avatar
    03/02/2008 19:48:19LúciaAnônimo

    A destaque que caiu está bem por

  • Avatar
    03/02/2008 19:07:43Francisco CarlosMembro SRZD desde 07/04/2009

    Fiquei muito triste com este desfile apático da Cubango e decepcionado com o trabalho do Wagner Gonçalves,foi IMPERDOÁVEL que a ala do minueto de XICA DA SILVA não tenha

  • Avatar
    03/02/2008 17:19:05BarretoAnônimo

    Samba enredo bom é aquele que todos cantam juntos.O samba da Cubango é muito bom,muito bom mesmo,mas é muito difícil de cantar junto.

  • Avatar
    03/02/2008 16:35:23JorgeAnônimo

    Adeus cubango!!! Só sabem falar fazer q é bom nada escolinha de terceira. Rumo ao grupo B!

  • Avatar
    03/02/2008 16:28:50João da BaianaAnônimo

    Hummmmm! Tá vendo o que

  • Avatar
    03/02/2008 10:07:33DeniseMembro SRZD desde 08/04/2009

    Poxa, um samba tão bonito e a escola passou morta na avenida. Participo de um fórum em que os componentes da escola estavam tão animados para o desfile, mas mais uma vez a Cubango deixa esc

  • Avatar
    03/02/2008 08:00:24AndréAnônimo

    Estava na arquibancada do setor 11 e vi o queijo traseiro direito do 4° carro quebrar e jogar um destaque no chão. Gostaria de ter mais informações sobre o estado de saúde deste. Valeu a bateria.

Comentar