SRZD


03/02/2008 23h05

Mestre Louro passa mal no desfile da Porto da Pedra
Redação SRZD-Carnavalesco

O Mestre Louro, que comanda a bateria de 250 componentes da Porto da Pedra, passou mal logo no início do desfile. Ele deixou de apresentar a bateria na primeira e na segunda cabines. Mestre Louro foi rapidamente medicado e, após tomar soro, voltou para apresentar a bateria na terceira e quarta cabines restantes. Mesmo com sua ausência temporária, os componentes, que representaram os samurais da Sapucaí, seguiram a marcação firme e levantaram o público. Éngela Bismarchi foi a rainha de bateria. Ela veio à frente dos ritmistas, com os olhos puxados para criar um ar de oriental. A beldade de São Gonçalo fez a cirurgia somente para encarnar essa personagem no desfile.

A Porto da Pedra, segunda escola a desfilar nesse domingo de carnaval, preparou um enredo sobre o centenário da imigração japonesa: \"Tem pagode no Maru! 100 anos de imigração japonesa\". Desenvolvido pelo carnavalesco Mário Borrielo, que ficou dois anos afastado do carnaval, o desfile trouxe uma surpresa já no início. O tigre, símbolo da escola, se incorporou ao enredo e se transformou em torá, tigre do horóscopo japonês.

Comandada pelo coreógrafo João Paulo Machado, que fez sua estréia na escola, a comissão de frente representava o Teatro Kabuki, que nasceu dos espetáculos de marionetes. Eram 15 componentes, todos homens, e o cenário reproduzia um pagode xintoísta. No entanto, a coreografia não conseguiu passar totalmente a idéia do enredo e não empolgou tanto as arquibancadas.

A escola não poderia deixar de fora a figura do imperador e da imperatriz. O carro abre-alas celebrava o aniversário do Buda Shakyamuni, com o cenário do jardim do templo dourado de Kinkaku Ji (Castelo de Ouro), em Quioto.

A representação do navio Kasato Maru, a primeira embarcação que, em 1908, transportou os imigrantes japoneses para o Brasil, esteve presente na segunda alegoria. Ela era toda feita de bambu para mostrar a presença e a força da cultura japonesa no Brasil. As baianas, também, chamaram bastante atenção vestidas de gueixas. A escola ainda trouxe para a avenida uma ala só de japoneses, que cantaram o samba com muita vontade.

Além do navio Kasato Maru, a Porto da Pedra mostrou alegorias sobre o bairro da Liberdade, um reduto japonês em São Paulo, com os mangás representando os desenhos em quadrinhos de origem japonesa; na quinta alegoria, a Porto da Pedra preparou um cenário mimoso. Foram espalhados vários gatos (Manekineko), elemento que dá sorte, segundo tradição japonesa. A escola fechou seu desfile com o carnaval de Asakusa, considerado o segundo maior carnaval do mundo.

Robson e Ana Paula, o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, veio representando uma linda história de amor nos jardins do Kinkaku-Ji. Ana Paula, devota fervorosa de Nossa Senhora de Fátima, puxou uma oração com o seu parceiro, Robson, antes de entrarem na avenida. Eles deram um verdadeiro show em frente à primeira cabine de jurados.

A Porto da Pedra utilizou, ao todo, 4,5 mil metros de bambu, misturando elementos modernos e tradicionais. Apesar do entusiasmo dos componentes da escola, que cantaram o samba sem parar, e do show da bateria que empolgou o público do setor 3, inclusive os jurados, a apresentação da escola teve altos e baixos: problemas com o último carro da agremiação devem custar pontos preciosos. As fantasias, assim como na São Clemente, apresentaram pontos positivos e negativos, sendo algumas de qualidade que deixava a desejar. O intérprete Luizinho Andanças conseguiu levantar a Sapucaí.


Comentários
  • Avatar
    05/02/2008 16:00:32analista de cascaduraAnônimo

    FOI BEM MELHOR QUE NO ANO PASSADO QUE DEVERIA TER DESCIDO,JÁ ESTE ANO FOI BEM.

  • Avatar
    05/02/2008 13:51:27SantosMembro SRZD desde 07/04/2009

    A Porto da Pedracalou a minha boca, eu achava que ela devia descer, deixando a São Clemente no Especial, porém o que vi na

  • Avatar
    04/02/2008 14:10:43dongaAnônimo

    Belo desfile. Ah se faltou alguma coisa à P. da PEdra ? Sim falto, bandeira. Se uma escola gde tivesse passao com a Porto estaria brigando pelo sábado.

  • Avatar
    04/02/2008 10:57:38menino de ramosAnônimo

    realmente faltou algo,mais melhor que mangueira e viradouro de longe, mais fazer o que né nome é fogo.

  • Avatar
    04/02/2008 10:21:10admilsonMembro SRZD desde 07/04/2009

    Belas fantasias, belos carros, mas faltou alguma coisa. Acho que o samba não combinou muito com a escola, uma pena.

  • Avatar
    04/02/2008 09:45:01Incredulo do IrajáAnônimo

    Achei a escola com bom samba, harmonia e bateria, mas o enredo deixou a desejar. Foram as piores alegorias da noite.

  • Avatar
    04/02/2008 02:48:05DAVID DE SOUZAMembro SRZD desde 09/08/2009

    O

  • Avatar
    03/02/2008 23:52:39ALBERTOMembro SRZD desde 21/04/2009

    Ã? empolgante a garra destes sambisas!!

Comentar