SRZD


08/03/2011 22h33

Com desfile fraco, mas digno, Difícil é o Nome abre o Grupo de Acesso B
Rodrigo Coutinho

Foto: RioturApresentado um carnaval de orçamento limitado, mas empenhada em mostrar um bom trabalho na Marquês de Sapucaí, a Difícil é o Nome abriu a noite de desfiles do Grupo de Acesso B. O principal problema do desfile da agremiação, que falou sobre as datas solenes comemoradas ao redor do mundo, ficou por conta do visual apresentado nas alegorias, extremamente confuso. De positivo, o fato de os componentes terem se dedicado e cantado o samba de maneira satisfatória. A atuação do intérprete Sidney de Pilares também deve ser valorizada.

A agremiação de Pilares começou a evoluir quando o cronômetro já marcava cinco minutos e a comissão de frente da Vermelho e branco apresentou coreografia simples em todas as quatro cabines de julgadores. O grupo levou um tripé bem decorado, mas as apresentações para o júri duravam muito pouco. Já o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, formado pelos jovens Serginho e Amanda, mostrou passos poucos usuais na dança de um casal. Destaque para a cumplicidade entre ambos e a vitalidade na dança.

Após uma ala de baianas bem vestida, ficou claro a concepção equivocada das alegorias da escola. Já no abre-alas, o excesso de informação e formas ficou evidente. Fato que se repetiria nas outras três alegorias apresentadas pela Difícil. Apesar do problema, não foi possível perceber grandes falhas de acabamento, fato comum nas escolas que são oriundas do Grupo de Acesso C.

As fantasias, se não eram luxuosas, ao menos mostravam fácil leitura e capricho no acabamento. Um fato a se lamentar é a ausência do chapéu nas fantasias de algumas passistas. O grande destaque do desfile foi a atuação de Sidney de Pilares, que mesmo com um samba de gosto duvidoso, teve boa atuação. Praticamente todas as alas cantaram bem a obra.

Outro problema enfrentado pela agremiação foi a evolução da terceira cabine de julgadores até o fim do desfile. Por precipitação de alguns diretores de harmonia, que pareciam não saber que o tempo máximo de desfile é de 53 minutos, a escola passou pelos dois últimos módulos praticamente sem parar. Nem mesmo a bateria entrou no segundo recuo.

Os ritmistas da Difícil é o Nome, comandados pelo mestre Dico fizeram um bom trabalho. Com boa afinação e bossas dentro do contexto da melodia do samba, a bateria só deixou a desejar em dois aspectos: nos tamborins, que apresentavam falha na execução em alguns momentos e; no andamento, que caiu muito da metade até o final do desfile. Destaque também para os surdos de terceira, que apresentaram desenho rítmico criativo.

A Dificil é o Nome encerrou o seu desfile com 49 minutos na pista.


Veja mais sobre:Grupo de Acesso B

Comentários
  • Avatar
    01/04/2011 14:44:08IRLEY JOSÃ?Anônimo

    PARABÃ?NS AO NOSSO AMIGO ""BARAÃ?AL""QUE COM POUCOS RECURSOS TROUXE,ALÃ?M DE UM BOM CARNAVAL,UM BOM CARNAVALESCO,UM ABRAÃ?O AO AMIGO DICO,SÃ? ENSAIE UM POUCO MAIS ESSES TAMBORINS PARA QUE SEGUREM ESSE OTIMO RITMO ATÃ? O FINAL DO DESFILE,SIDNEY,EM PRIMEIRO LUGAR PARABÃ?NS PELA BEIJA-FLOR E BOA SORTE A ''DIFICIL Ã? O NOME ""EM 2012!!!! NA SAPUCAÍ MANO ,FUI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!

  • Avatar
    15/03/2011 13:20:59BeatrizAnônimo

    Andrea, estou dando o meu ponto do vista em relação à escola. A mesma teve um enredo bem desenvolvido pelo carnavalesco, sendo que teve seus pontos negativos. Bjks

  • Avatar
    13/03/2011 23:25:32luis sergio de araujo cordeiroAnônimo

    A Escola abriu o desfile com muita empolgação e alegria, é uma Escola pequena e com poucos recursos como todas do Grupo. Seria necessário maior interesse das mídias para que pudessem crescer, não se pode comparar o Desfile deste grupo com os outros. O trabalho do Carnavalesco foi excelente e o enredo muito bem desenvolvido. Concordo com a Beatriz quando diz que você deveria pesquisar antes de postar uma reportagem para que não cometa equívocos por falta de informação. Serginho da Real Freios

  • Avatar
    11/03/2011 18:45:03luiz carlos reinaldo cavalcanteAnônimo

    Agradeço a todos que contribuiram com o meu trabalho,ajudando com incentivos possitivos,meu muitissimo obrigado.Aqueles que só sabem criticar só lamento Difícil novamente na Sapucai 2012.Ia esquecendo kkk para voces

  • Avatar
    10/03/2011 21:21:32FABRICIO SALGUEIROAnônimo

    primeira mente falta estrutura para o gupo de b,então não da para comentar muito então as escolas tem muito pouco á apresentar.

  • Avatar
    10/03/2011 20:44:39Andrea SouzaAnônimo

    Não entendi essa beatriz, ela está elogiando ou malhando a escola? Em primeiro lugar, o enredo é ruim, em segundo o cantor é, foi e sempre será ruim e em terceiro, ela, com certeza, cairia.

  • Avatar
    09/03/2011 19:36:49BeatrizAnônimo

    Em primeiro lugar, gostaria de informar que o enredo não fala das datas solenes pelo mundo, e sim sobre a história do aniversário. Em segundo lugar, o autor dessa reportagem não parece entender nem um pouco de samba ao dizer que um intérprete rouco desde o início do desfile foi o destaque da escola. Como uma bateria pode ser considerada boa se a mesma tem seu andamento prejudicado do meio do desfile em diante? Falando de dança, que por sinal eu entendo, a dança do casal de ms e pb não teve vitalidade alguma, pelo contrário, foi uma apresentação sem emoção e sem nenhuma criatividade. Uma citação curiosa do autor é dizer que os carros traziam muitas informações misturadas. Ao meu ver o mesmo não sabia do que se tratava o enredo o que dirá cada carro. Aqui o meu pedido, antes de escrever algo em sua reportagem, procure primeiro o significado. Bjks

  • Avatar
    09/03/2011 13:58:32CaprichosoAnônimo

    Pilares mandou mal esse ano.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.