SRZD


06/06/2008 17h28

Toninho Andrade comemora classificação para a final da Copa Rio
Colin Foster

Existe um ditado que diz que "panela velha é que faz comida boa". Não é o caso do Americano. O jovem time, formado basicamente por jogadores oriundos das divisões de base do clube, surpreendeu a todos, inclusive a diretoria do clube, passou pelos adversários na Copa Rio, deixando para trás equipes experientes como Macaé e Boavista, classificadas para a Série C de 2008, e está na final da competição, contra o Nova Iguaçu. O campeão disputa a Copa do Brasil de 2009, enquanto o vice garante vaga para a Série D, quarta divisão do Campeonato Brasileiro, também em 2009.

No comando deste pouco rodado grupo, está Toninho Andrade. Em sua terceira passagem como treinador do clube, ele coleciona bons resultados. Uma boa campanha no Estadual e na Série C de 2004 e a arrancada final no campeonato carioca deste ano, que salvou o Americano de um inédito rebaixamento. Para ele, todos os trabalhos foram muito importantes, mas a classificação para as finais da Copa Rio tem um sabor especial.

"Em 2004 a situação foi diferente, tive tempo suficiente para trabalhar, tanto no Estadual, quanto na minha volta, na Série C. A classificação para a final da Copa Rio este ano é especial, pois superamos muitas dificuldades, como a montagem do time, que foi feita em cima da hora, e isso deixa todos no clube bastante satisfeitos", declarou o técnico, para depois afirmar: "Fico muito feliz com esse retrospecto, o Americano me traz sorte".

Sorte essa que, segundo o treinador, está aliada a competência. Após ser campeão da segunda divisão com a Portuguesa, em 2003, e vice com o Macaé, em 2006, Toninho disputa sua primeira final de Copa Rio. Ele considera o duelo eqüilibrado, mas aponta o Nova Iguaçu com um pequeno favoritismo.

"Os dois times entrarão fortalecidos, devido às arrancadas no final da fase de grupos, mas acredito que o Nova Iguaçu leva vantagem, pois tem um time que joga junto há dois anos, com o mesmo treinador, eles são mais rodados", explicou o técnico.

Toninho também fez questão de elogiar o trabalho do técnico rival, Édson Souza: "Fico feliz de enfrentar o Nova Iguaçu na final. O Édson acompanha esses meninos há muito tempo, é muito competente e faz um trabalho sério por lá. A final será muito boa", afirmou.

Toninho também preferiu afastar um suposto favoritismo do Americano, já que fará o segundo, e decisivo, jogo da final em Campos. Ele preferiu não falar muito sobre o assunto, mostrando-se incerto sobre a vantagem que isso trará ao seu time.

"Isso pode ser uma vantagem ou uma desvantagem. Se o Nova Iguaçu conseguir um bom resultado na primeira partida, entraremos no segundo jogo com uma responsabilidade muito grande. Mas, por outro lado, será bom jogar diante da torcida, principalmente se a decisão acabar por ser na disputa de pênaltis", explicou o treinador.

Motivo de muitas reclamações de Toninho Andrade durante a Copa Rio, a falta de tempo para treinamentos não será problema para a final. O treinador fez questão de mostrar sua satisfação por poder treinar pela primeira vez sua equipe com calma, já que terá sete dias de treinos antes do início das finais.

"A grande vantagem que teremos para essas finais será o fato de termos uma semana inteira de treinamentos, o que é inédito desde que começamos a nos preparar para a Copa Rio. Poderemos trabalhar bastante tanto o aspecto tático, quanto o técnico e o físico da equipe", comemorou.

Datas e horários das finais

Primeiro jogo:

Nova Iguaçu x Americano

Data: 14 de Junho

Horário: 15 Horas

Local: Estádio Guilite Coutinho, em Édson Passos


Segundo jogo

Americano x Nova Iguaçu

Data: 21 de Junho

Horário: 15 Horas

Local: Estádio Godofredo Cruz, em Campos


Comentários
  • Avatar
    09/06/2008 22:00:19EduardoAnônimo

    Com esse intervalo, esperamos que o Americano consiga fazer um bom trabalho e que favoressa para a final. Pois merecem a vitória. GARRA sempre.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.