SRZD


18/06/2011 21h19

Cerca de 3 mil jovens estão sem ocupação após UPPs, diz pesquisa
Redação SRZD

Na véspera para a ocupação do Morro da Mangueira para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), um estudo produzido pelo Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets) revela que os jovens antes cooptados pelo tráfico de drogas ficam sem ocupação após a pacificação das comunidades. A pesquisa será divulgada na edição de domingo do jornal "O Estado de São Paulo".

O levantamento revela que cerca de 3.179 jovens entre 15 e 24 anos não estão estudando nem trabalhando nas favelas onde há UPP. De acordo com o coordenador Ricardo Henriques, os adolescentes "sofrem uma total falta de perspectiva". A capitã Alessandra Carvalhaes, coordenadora da Unidade de Polícia Pacificadora do Morro da Formiga (Zona Norte do Rio), diz que cerca de 50 jovens já foram encaminhados para o mercado de trabalho, com metade permanecendo empregada.



Comentários
  • Avatar
    19/06/2011 13:35:21mnemosyneAnônimo

    Quer saber + sobre esse assunto? Visite as escolas municipais dessas áreas - é a treva. Há turmas assustadoras, com jovens visivelmente surtados em crise de abstinência; eles afirmam que só estão na escola obrigados, para não tomarem "enquadra" nas ruas. Quero ver a SME admitir isso?

  • Avatar
    19/06/2011 03:19:49Bruno ImperatrizMembro SRZD desde 07/07/2011

    O governo tem que é fazer controle de natalidade pq verdade seja dita favelado só sabe fazer filho ai da nisso.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.