SRZD


28/06/2011 08h19

Moradores do Cosme Velho sofrem com fumaça do gerador da Dataprev
Laura Machado

Foto: Leitor SRZDQuem vive perto do prédio em que funciona a Dataprev, no Cosme Velho, na Zona Sul do Rio de Janeiro, sofre com a manutenção do gerador da empresa realizada a cada 15 dias. Moradores do bairro reclamam que o conserto provoca muita fumaça e sujeira por toda a região.


"Eu já tive crise respiratória causada por essa fumaça. Outros vizinhos também estão tendo problemas de saúde, especialmente, as crianças por causa dessa poluição", destacou a aposentada  Marilena Carvalho, que mora há 40 anos em um prédio vizinho ao da empresa.


"A gente já cansou de reclamar com eles sobre essa fumaça, mas o máximo que eles fazem agora é avisar com cerca de uma hora antes de começar a manutenção para tentarmos fechar as janelas", completou. Segundo ela, este aviso da empresa não adianta, pois muitas pessoas não estão em casa quando o comunicado é feito.


"Essa poluição deixa as roupas que estão secando sujas, as plantas nas ruas também ficam imundas", concluiu a moradora.


Dataprev afirma que tenta minimizar danos causados pelo equipamento



A Dataprev esclareceu ao SRZD que há quatro instalou no local um dispositivo Foto: Divulgaçãochamado "caixa de fumaça" que tem por objetivo reter parte da fuligem gerada pelos geradores a diesel, minimizando a emissão de fumaça, bem como que está preocupada com o bem estar da vizinhança e com o meio ambiente.


A empresa destacou ainda que os equipamentos são essenciais para a manutenção do centro de processamento, que funciona 24 horas dia, sete dias por semana, e é responsável pelo processamento de parte significativa dos dados da Previdência Social e de seus demais clientes.


Além disso, a Dataprev explicou que foi elaborado um projeto para substituição dos geradores atuais, que têm mais de 23 anos de uso, por outros de última geração que, além de atender às atuais demandas da empresa apresentam baixo nível de ruído e de emissão de gases. O projeto já est[a concluído e em fase de ações internas necessárias para sua implementação, que dependem de processo licitatório. A previsão é que as obras comecem ainda em 2010.


Ao final, empresa informou também que sugestões, reclamações ou denúncias podem ser encaminhadas pela Ouvidoria Geral da Previdência Social, pela Central 135, ou pelo site www.previdencia.gov.br, na opção "Fale com a Ouvidoria".


Veja mais sobre:Rio de Janeiro

Comentários
  • Avatar
    29/07/2011 16:19:34Juca o lesoAnônimo

    Queimou a fumaça ..... Planetas hemp nela!

  • Avatar
    25/07/2011 17:45:00Marilena Marques de CarvalhoAnônimo

    Hoje a Dataprev mais uma vez queimou sua fumaça pestilenta. Eu não estava em casa para mais uma vez fotografar. Chegando agora, 4 horas depois, apesar de minha empregada ter fechado todas as janelas e portas, ainda é possível sentir o cheiro de óleo queimado. Estou agora me documentando para uma futura ação judicial. Chega deste abuso!

  • Avatar
    13/07/2011 16:45:18Jimi DieselAnônimo

    Consciência ambiental e modernização tecnológica devem caminhar juntas! A saúde dos moradores é de extrema importância, mas porque será que nunca houve mobilização dos mesmos para solucionar o problema ? O comodismo da nossa sociedade e as reclamações individuais não são o caminho. Sras Marilena e Acácia minha solidariedade a ambas, espero que mobilizem a associação de moradores para lutar por seus direitos e sua saúde. Enquanto isso espero que não demorem 20 anos para solucionarem o mistério da mangueira desaparecida ....

  • Avatar
    13/07/2011 13:05:41Marilena Marques de CarvalhoAnônimo

    Obrigada Acácia por seu comentário. Você demonstra ter consciência e solidariedade social, sinal de inteligência e equilíbrio emocional.

  • Avatar
    13/07/2011 12:52:24Acácia VieiraAnônimo

    20 anos de poluição ! Só no Brasil acontece isso ! Se materias como esta não surtirem efeito , só mesmo uma ação coletiva dos moradores que tiveram sua saude abalada por conta do fumacê da Dataprev e uma manifestação na porta da empresa ! Fazendo bastante " barulho" , depois de aparecer nos principais telejornais , quem sabe algo aconteça ?? Minha total solidariedade aos moradores.

  • Avatar
    11/07/2011 17:38:03Marilena CarvalhoAnônimo

    Não quero entrar em polêmicas com quem se esconde covardemente por tráz de pseudônimos. Parece-me que querem desviar a atenção da denuncia contra a a fumaça da Dataprev. Isto sim tem importância ! Vamos deixar de lado as bobagens do Juca o Leso e do Epanenem.

  • Avatar
    08/07/2011 19:18:57EpanenemAnônimo

    Boa tarde, gostaria de deixa minha indignação pois a SR. Marilena Marques de Carvalho deve ter cortado uma de suas mangueiras centenárias, pois estive em seu condominio e só encontrei uma. Onde ela colocou a segunda mangueira?????? Se ela não uso motoserra onde teria escondido??????

  • Avatar
    06/07/2011 17:10:25Juca O LesoAnônimo

    Flamboayant na parte da frente, duas mangueiras atrás.... Acho que esse papo tá começando a ficar esquisito... Fui !!!!

  • Avatar
    03/07/2011 11:27:48Marilena Marques de CarvalhoAnônimo

    Gostaria de saber se os tais novos geradores prometidos eliminarão as emissões de gazes e qual q previsão para o término, não o início das obras. Lembro que por mais de 20 anos isto nos é prometido. Quanto ao leitor Juca quero perguntar quando motoserras cortaram árvores aqui em nosso condomínio? Temos no nosso jardim um lindo Flamboayant e preservamos na parte de tráz 2 mangueiras centenárias. Sua ironia ao colocar entre aspas "preocupação" com o meio ambiente mostra toda a sua ignorancia e insensibilidade. Existe sim de minha parte esta preocupação com o meio ambiente e mais ainda com a saúde de nós moradores. Ou Juca não é morador ou não preza a sua saúde e a dos demais.

  • Avatar
    02/07/2011 17:12:01Suzana PerlAnônimo

    Nada comparado ao fumacê realizado no Edifício São Judas Tadeu, contra a dengue, sem nenhum aviso prévio, Saldo: uma crise alérgica sem precedentes e um nódulo (não maligno) de 0,7 cm no pulmão.

  • Avatar
    01/07/2011 15:19:16EpanenemAnônimo

    Realmente é um grande absurdo as plantas que ficam na rua estarem sujas, mas também, com a quantidade de carro que passa pelo local jogando fumaça bem como o cocô depositado pelos lindos cães de madame nos "jardins" não têm como as plantas de rua ficarem limpas. Isso sem falar dos carros que ficam estacionados se deteriorando a céu aberto. No Cosme Velho o número de carros é com toda certeza muito superior a sua capacidade, se não tivessem eliminado tantas árvores para construir prédios o ar seria mais puro, sem falar que muitos velhos estão jogando suas guimbas de cigarro elegantemente pela rua mas com toda certeza será a fumaça do equipamento que irá matar.

  • Avatar
    01/07/2011 11:28:31Jimi DieselAnônimo

    No "bucólico e verde bairro do Cosme Velho" a única lembrança de Machado de Assis era a casa em que morou, hoje no local funciona uma destas modernas "livrarias/restaurantes" ... Assim vemos a preocupação de todos em manter a memória cultural brasileira, o museu de arte Naif cada dia mais abandonado, e no entorno do Corcovado nem preciso comentar ... Ao menos ainda temos o Largo do Machado ....

  • Avatar
    01/07/2011 11:10:07Juca O LesoAnônimo

    Quanto ao comentário do nosso digníssimo Carlos Alberto, nota-se a ignorãncia do mesmo no que se refere a Dataprev. Deveria saber que a mesma é uma empresa de informática e processa a maior folha salarial da Ameria Latina. Ela não determina quanto o aposentado deve ou não ganhar, apenas processa os dados.

  • Avatar
    01/07/2011 10:58:59JucaAnônimo

    Interessante a "preocupação" com o meio ambiente desta moradora. Mais interessante ainda é ver constantemente neste condomínio ao lado da Dataprev as serras elétricas funcionando cortando árvores que se encontravam por lá. Nesta rua então perdi a conta das árvores que foram dizimadas pela Prefeitura nos últimos meses...

  • Avatar
    28/06/2011 10:34:54carlos albertoAnônimo

    A turma do SRZD deveria saber mais de Machado de Assis , e de como era chamado carinhosamente pelo povo ,e pelos membros da ABL . Senhores, recorram aos livros, por favor , antes de suprimir um termo carinhoso adotado pelos brasileiros ao nosso criador da Academia Brasileira de Letras (ABL) . A Cultura agradece .

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.