SRZD


02/07/2011 17h07

Leia a sinopse do enredo da Paraíso do Tuiuti para 2012
Redação SRZD

Foto: DivulgaçãoLeia a sinopse da Paraíso do Tuiuti para o Carnaval 2012, apresentada nesta sexta-feira. A escola vai levar para a avenida o enredo sobre Clara Nunes.

Confira a sinopse:

A Tal Mineira

Dei um aperto de saudade no meu tamborim. Se nessa vida tudo passa, ela não passou. Minha musa, minha lira, minha doce inspiração, minha morena enfeitada de rosas e rendas. Abre o pano do passado. Mostre que seu encanto é uma coisa natural, pois seu sorriso de moça tem um mistério que bate no coração da gente e tem o dom de encantar.

Vocês querem saber quem ela é? Ela é a tal mineira...

No Cedro Pequenino, tecido interior das Gerais, a noite emprestou as estrelas bordadas de prata. O céu prateado deixou o sol vir dourar os cabelos da aurora num lindo alvorecer. Raiou. Resplandeceu. Iluminou. As violas enfeitadas de fitas da Folia de Reis entoam cantos de alegria e liberdade para anunciar que a estrela-guia vai romper. Alguém no povo vai nascer.

Deixa clarear, seu Mané Serrador, que dona Amélia está sentindo a luz de um santo! Trovador errante do reisado. Talhador da esperança que aparece desse canto bonito vindo da alvorada. Faça de nossa bandeira, seu divino manto! De nossa coroa reluzente, todo ouro sobre o azul na procissão do samba!

O nosso tempo de chorar vai se acabar. A minha gente não vai mais andar falando de lado e olhando pro chão. Iluminando os caminhos tão sem vida, o anjo moreno há de chegar aos corações.

O povo até pensou que já era feliz. Pra todo mundo pareceu que um ser de luz nasceu.

Clara mensageira da música. Ela não é de brincadeira. É continuação do poder da criação. Seu canto tem força de oração. Missão que desafia o poder da ciência para combater o mal. Para que o pranto se encerre.

Para que todas as pessoas se tornassem boas e tivessem paz, soltou seu canto da garganta e se transformou num sabiá. Parede de barro não iria prendê-la. Então, voou o sabiá e foi cantar pelos sete cantos a esperança de um mundo novo. Foi viver para cantar, e cantar para viver, sua sina verde-amarela como a bananeira.

Quando veio de Minas, trouxe amor como bagagem em um peito só. Cheio de promessa.

Sabiou sua voz de ouro na maravilha da aquarela que surgiu com a natureza sorrindo, tingindo. O céu abraçou a terra e deu vitalidade às flores. Cantou como é grande e bonita a natureza no florescer dos jardins a esbanjar poesia. Bamboleou em seu balaio os frutos da terra.

Rainha mãe do mato. Irmã da bandeira que, no resplendor da densa mata, se perdeu e se encontrou. Foi como flecha no mato bravio. Seu canto correu veredas e buritizais, do sertão à mata virgem, com o vento que rola nas palmas. Sua sede dos rios, beira-riachos, também nos fez ouvir o mar em revolta que canta na areia. Maré cheia que só serenou quando ela pisou na beira da praia.

Mãe gentil de todo o povo desta terra que, quando pode cantar, canta de dor. Foi índio guerreiro, quilombola de Palmares e Inconfidente mineiro contra a tirania do açoite. Entoou o canto das três raças que ecoou pelo Brasil mestiço, santuário da fé.

Pediu benção à Mãe África. Mãe preta que nos amamentou no som que a todo povo embala. Batuques vindos do tempo da senzala. De quando o negro chegava fechado em gaiola, trazido por navios negreiros, do solo africano para o torrão brasileiro.

Amarrou os chocalhos na canela no fuzuê do jogo de Angola. Se embolou no tambor de Luanda, no maculelê, no lundu, no jongo e no caxambu. No maracatu, fez louvação à rainha festa para os reis negros Ilu Ayê.

Personificou o misticismo sob as bênçãos do Bonfim. Trouxe coisas da Bahia nas canções que cantou com seus penduricalhos e balangandãs. No rufar dos tambores nos deu de seu axé. Ressoaram sua fé ao pai maior em pontos de umbanda de Oxalá e nos rituais de candomblé.

Foi deusa dos orixás. Mineira-sereia da coroa de areia, da areia de ouro, que tocou o agogô de afoxé. Dançou Ijexá saravado no gongá do povo de Zambi. Senhora das candeias, sua música é magia de um banho de manjericão vindo de lá da Aruanda de Sindorerê. Curimba de filha de Ogum com Iansã.

Ouviu a encantaria dos batuques que vieram de longe, soprado do alto dos morros. É favela... És o berço do samba. Quanto tempo importante ela passou por aí. Mangueira, celeiro de bambas. Serrinha, império do samba...

Deusa do samba. Do samba verdadeiro, sem cambalacho. Samba-que-samba no bole-que-bole. Que rebola no balacobaco dos bambambães. Samba rasgado. Samba dolente de sambista que vive eternamente no coração da gente.

Quando sambou, o frio sentiu seu calor e o samba se esquentou. Quebrou o salto da sandália no clube do samba. Chorou de alegria nos chorinhos. Sorriu de nostalgia nas marchas-rancho. Entre palhaços e pierrôs, sempre foi a preferida.

Imortalizou sambas de enredo de tantos pavilhões, de tantas cores. E nunca vimos coisa mais bela quando ela pisava a passarela, sob as asas da águia altaneira, desfilando na avenida de azul e branco. Não há e nem pode haver visão igual. Majestosa dona do carnaval.

Seu grito raro, sua voz potente, é um farol guiado ao alento do trabalhador. Revela a leveza de um povo sofrido, de rara beleza, que vive cantando. Povo de profunda grandeza em sua força de expressão.

O amor intransigente pelo canto cantado dos versos mais puros, valentes e seguros, dos filhos do mundo. Dos sem eira nem beira. Dos que o sapato já furou e a roupa já rasgou. Dos que falam pouco e acertado, mas se fazem compreender. Do sertanejo e seus segredos de quem não teve o prazer de aprender a ler. Dos retirantes viajados num pau-de-arara que só traziam a coragem e a cara.

Cantou o pescador sem medo. Os pregoeiros, as feiras e as humildes vendinhas nos cantos das ruas. O sanfoneiro da gota serena que, num forró da muléstia, fazia floreio pra gente dançar o coco rodado.

As quituteiras com seus bolos de milho, broas, cocadas, rapaduras e pés-de-moleque. Suas panelas de barro que, guisando uma galinha à cabidela, nos convidam para um peixe com coco regado a muita pinga danada vinda do alambique. Iguarias de fazer qualquer cristão afrouxar a correia.

Valorizou a simplicidade generosa de uma gente tão honesta que, sempre em um clima de festa nas suas casinhas modestas, lembravam os tempos de criança da cidadezinha onde nasceu.

Mineira guerreira que cantou o guerreiro.

Ao ir embora deste mundo de ilusão, foi morar no infinito pra virar constelação. Repousar nas maravilhas diferentes. Par além do luar onde moram as estrelas. Quem te viu sorrir não há de te ver chorar. Mas és imortal. Teu canto ecoa noite e dia. É voz geral.

Está vendo só o jeito que tudo ficou por causa de você? As coisas mais simples que você tocou acenderam o coração do povo. Sua memória é preservada ma singeleza acolhedora de Caetanópolis, no seio fraterno de Mariquita. E o povo continua na rua cantando. Como fiéis, feito uma reza, um ritual, te homenageando e te escolhendo como a preferida. São todos seus filhos neste mundo, ouvindo e entoando seus ensinamentos. Por causa de você, clara claridade em nossas almas, o amor será eterno novamente.

Carnavalesco Jack Vasconcelos


Veja mais sobre:Carnaval 2012

Comentários
  • Avatar
    18/02/2012 20:57:21KELLYAnônimo

    parabens à escola. Carnavalesco Jack Vasconcelos, a ti, minha reverencia. A sinopse ficou explendida. A historia da Clara, contada com expressoes de suas musicas. Fico emocionada e chego as lagrimas a cada vez que leio. Encantadora homenagem a querida Clara Nunes. Desejo um otimo desfile.

  • Avatar
    23/07/2011 17:17:38BABA XANDECOAnônimo

    Parabéns a Paraíso do Tuiuti, trazer Clara Nunes a memória do povo carnavalesco, é sem sombra de dúvidas, resgatar a nossa maior expressão musical brasileira. Clara merece ser lembrada sempre, como paradigma de qualidade, respeito e amor a arte. O tempo de Clara não passou, vive naqueles que primam pela honestidade e acreditam no trabalho como profissão de fé e alento nas tradições que sempre ela fez questão de identificar e louvar com seu canto sincero e devotamento irrepreensíveis, porque era nossa legítima representante.

  • Avatar
    11/07/2011 07:55:46Cristina BenevidesAnônimo

    Coloquem a letra da música no Youtube para a gente aprender. No carnaval de 2012 estaremos com a música e letra na ponta da língua.

  • Avatar
    11/07/2011 07:51:24Cristina BenevidesAnônimo

    Até que enfim. A maior das maiores cantoras do país. Do ABC (Alcione, Beth Carvalho e Clara) ela sem dúvida alguma é minha paixão e sempre será. Sofri muito quando ela faleceu sem grandes motivos aparentes a não ser que Deus a recrutou para seu coral e ficamos sem Clara. Parabéns a escola. Pena que sou da Bahia. Mas quem sabe carnaval de 2012 vou ver a escola passar e matar saudades de Clara. Acompanhei e acompanho tudo de Clarinha. Parabéns a Escola. Luz e paz para Clarinha. Que os anjos estejam junto a ela.

  • Avatar
    05/07/2011 15:14:14João PauloMembro SRZD desde 27/06/2011

    Bom, o que possa dizer sobre esta sinopse... acho que maravilhoso é pouco, e como, parabéns ao Jack Vasconcelos pela poética, linda e bem escrita sinopse, isto sim é uma verdadeira sinopse, uma sinopse dessas é sinopse de grupo especial, mais ficou ótima no grupo A, porque este grupo como todos os outros tem que serem valorizados porque neles existem grandes escolas que prestaram e prestam enormes serviços a história do samba. Olhe, se a Tuiuti vinher como veio a sua sinopse a escola vai arrebentar. Estou sem palavras. A Tuiuti faz aquilo que a Portela nunca teve coragem de fazer que é prestar uma homenagem a esta entidade chamada Clara Nunes, mas infelizmente a nossa querida Portela está indo de mal a pior e se continuar assim a sua ida para ao grupo A será questão de poucos carnavais, não quero que isso aconteça, porém esta é a realidade nua e crua da escola de Oswaldo Cruz e Madureira. Desejo tudo de mais maravilhoso que há neste universo para a Tuiuti e que ela arrase mesmo e sorte pra escola e... tudo de mais espetacular que exista. Vamos lá Tuiuti, vamos arrebentar e brigar pra ir pro grupo especial, porque a Tuiuti vem mostrando que daqui a pouquinho vai estar no especial, isto é fato.

  • Avatar
    04/07/2011 19:44:46Fabiano de Vila-ForteMembro SRZD desde 15/10/2009

    Parabéns à escola de São Cristóvão.xm

  • Avatar
    04/07/2011 18:34:00Halax Rick do AmaralAnônimo

    Enredo maravilhoso e sinopse muito bem desenvolvida. O Jack é um carnavalesco muito talentoso e tenho certeza que fará um carnaval inesquecível e que emocionará a todos. Ele foi muito feliz ao escolher a Clara como enredo, uma artista que cantou e encantou o povo brasileiro.

  • Avatar
    04/07/2011 10:21:43KELISMembro SRZD desde 05/07/2011

    PARABÃ?NS AO CARNAVALESCO. SÃ? TEM UM PROBLEMA;SERÁ QUE O PRESIDENTE VAI SOLTAR A VERBA PRA FAZER UM CARNAVAL A ALTURA DESTE MARAVILHOSO ENREDO? Ã? VERDADE MEU POVO A TUIUTÍ NÃ?O TEM DINDIN PRA FAZER UM CARNAVAL DESSES GRANDIOSOS AINDA MAIS SE TRANTANDO DE CLARA NUNES, ESPERO QUE ELE NÃ?O ME FAÃ?A VERGONHA PORQUE GOSTO MUITO DA TUIUTI E ELE MERECE RESPEITO. TENS UM BELÍSSIMO ENREDO NA MÃ?O. SERÁ QUE VAI DEIXAR VOAR?

  • Avatar
    04/07/2011 10:04:52Joseclei NunesMembro SRZD desde 25/02/2010

    Confesso que quase chorei aqui de emoção ao ler essa sinopse...Clara Nunes merece e torço para que a Tuiuti possa fazer um grande desfile em sua homenagem...Confesso que comprarei a camisa deles esse ano, para ficar na lembrança de quem é a tal mineira!!!!

  • Avatar
    04/07/2011 09:42:28OSWALDO FERNANDES FILHOAnônimo

    FICO IMAGINANDO COMO A NAÃ?Ã?O PORTELENSE ESTARIA SATISFEITA COM ESTE ENREDO E ESTA BELÍSSIMA SINOPSE.

  • Avatar
    04/07/2011 06:58:45ney89Anônimo

    Esta perfeita a sinopse maravilhosa me deu uma emocao muito grande ela foi uma eterna defensora da musica Brasileira cantou em versos e poesia a nossa cultura So te peco Sabia Guerreira de onde voce esta ajude salvar nossa Portela Querida que vc tanto amou salve salve pelo amor de Deus nossa Portela enquanto a tempo

  • Avatar
    04/07/2011 01:17:54LOPESAnônimo

    MARAVILHOSA sinopse ombro a ombro com a do IMPERIO SERRANO (ate' no comprimento -29 paragrafos ) .O carnavalesco foi extremamente feliz ao escrever pois tracou um paralelo entre a vida e os sentimentos de CLARA com as musicas que ela cantava ,proporcionando assim excelentes motes para a ala de compositores sem que os mesmos caiam na cilada de um samba com versos de musicas ja cantadas por ela.OLHA...O FAVORITISMO DO IMPERIO AINDA ESTA DE PE' MAS A BRIGA NAO VAI SER MOLE NAO .PROXIMO SABADO DE CARNAVAL PROMETE..

  • Avatar
    03/07/2011 17:31:57KELISMembro SRZD desde 05/07/2011

    SERVE PARA A DIREÃ?Ã?O DA ESCOLA. VEJA QUE O IVO MEIRELLES COMENTOU NO SITE CARNAVALESCO E SERIA BOM QUE TODOS ADOTACEM ESSA POSTURA.////////Ivo Meirelles esteve presente no Palácio do Samba nesta noite e falou com exclusividade ao CARNAVALESCO. - Há muito tempo eu gostaria de ver isso acontecer aqui dentro da Mangueira. Minha intenção é fazer uma disputa de samba justa, com igualdade de condições. O que está sendo avaliado é o melhor samba. E não aquele que traz mais torcida. Peço a Deus que me dê sabedoria para escolher bem o samba e nos ajudar novamente - afirmou Ivo.

  • Avatar
    03/07/2011 14:33:22DeniseMembro SRZD desde 08/04/2009

    Se eu fosse Presidente do Tuiuti pediria a Lesga para encerrar os desfiles. A Tuiuti sempre se dá bem quando encerra os desfiles de carnaval. As cores da escola também combinam muito com o dia amanhecendo. A sinopse é linda e faz jus à belíssima história de vida de Clara Nunes.

  • Avatar
    03/07/2011 14:05:36CARNAVALESCUMembro SRZD desde 12/07/2011

    EIS.. .UM ENREDO...E MAIS UMA HOMENAGEM A CLARA NUNES NUNCA Ã? DEMAIS.... A SINOPSE LEMBRA DA BEIJA FLOR DESTE ANO QUE ENTRODUZIA AS LETRAS DAS MÃ?SICAS DE ROBERTO CARLOS NO DESENVOLVIMENTO DO ENREDO....

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.