SRZD


11/08/2011 12h52

Feira na Cinelândia reúne produtores de quatro comunidades do Rio
Redação SRZD

Pela primeira vez, empreendedores de quatro favelas do Rio vão vender seus produtos na Cinelândia, no coração do Rio de Janeiro, mostrando que democracia é uma condição da sociedade não só para a política, mas também para a economia.

Em 200 barracas, cerca de 250 produtores de economia solidária dos complexos do Alemão e de Manguinhos, da Cidade de Deus e do Santa Marta vão expor obras artesanais criadas a partir do reaproveitamento de materiais como pet, malote de correio, cinto de segurança de bombeiros, pano de guarda-chuvas, jornais e revistas.

Durante dois dias, nesta quinta e sexta, o público poderá conferir a diversificação de produtos, tais como mochilas, bolsas, peças de vestuário, toalhas, colchas, bijuterias, vasos, tapetes, máscaras, cestos de decoração e muito mais.

A feira faz parte de uma das metas do projeto Rio Ecosol, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário (Sedes) da Prefeitura do Rio, que desde dezembro do ano passado trabalha na formação de artesãos das quatro comunidades.

São produtores individuais e de grupos populares que participam de cursos, oficinas e seminários de formação, capacitação e organização de feiras - que tem como objetivo aprender a escoar a sua própria produção, um dos grandes gargalos enfrentados para o crescimento.

Por isso, o trabalho com os produtores tem em seu alicerce os conceitos de um outro modelo de desenvolvimento econômico, que se apóia nos princípios do cooperativismo, da autogestão e nos laços de confiança entre grupos produtivos.

Agora, na Cinelândia, percorrendo as barracas, conversando com os produtores, o público terá a oportunidade de conferir o que eles foram capazes de fazer, somando a riqueza de seus conhecimentos aos conceitos da economia solidária.

O evento reunirá também produtores dos Fóruns de Economia Solidária do Município e do Estado, parceiros do projeto RIO ECOSOL. Dentro da programação, todos poderão apreciar as mais diversas formas de cultura local das comunidades com teatro, desfile de moda, música, grafite e poesia.  Anote essa pauta e compareça.

Veja aqui a programação:
Dia 11 - Quinta-feira:
Das 9h às 12h: animadores e poesia;
Das 12h30 às 15h: capoeira, desfile de moda infantil;
Das 15h30 às 19h: poesia, samba, chorinho e MPB.

Dia 12 - Sexta-feira:
Das 9h às 12h30: animadores, balé, ginástica olímpica;
Das 13h às 15h: Folia de Reis, capoeira e Hip Hop;
Das 15h30 às 19h: teatro, desfile de moda adulto, música.



Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.