SRZD


07/07/2008 20h40

O meio ambiente cada vez mais presente na tecnologia
Redação SRZD

Um celular com o plástico à base de milho. Sem resquício de petróleo? Nenhum. Parece loucura ou algo muito distante de nós, mas já é realidade. O modelo W510 da Samsung é fabricado com plástico feito a partir do milho e não contém nenhum material que agride a natureza. Mundialmente falando, este aparelho é considerado a transformação que está acontecendo na indústria da telefonia móvel e dos eletrônicos de consumo.

Fabricar e vender um produto deste tipo poderá provocar uma grande mudança benéfica em toda a sociedade. Parece que finalmente a pressão por parte de associações de ecologistas e governos "verdes" tem surtido efeito.

Outras empresas também seguem pelo mesmo caminho. E não será somente na fabricação dos produtos, garantem. Segundo Geesung Choi, presidente da área de telefonia da própria Samsung, há também a preocupação com a reciclagem.

As companhias pretendem investir em celulares com alarmes que avisam quando a bateria estiver 100% carregada. Além de deixar a bateria com menos "vício", este método servirá para poupar energia, haja vista que foi constatado que a maioria dos usuários deixa o aparelho carregando por um tempo muito além do que o necessário, desperdiçando energia e prejudicando o aparelho.

O crescimento da indústria de telefonia móvel fez com que as associações ambientais aparecessem mais na mídia, alertando a população. De acordo com um levantamento de abril, há aproximadamente três bilhões de celulares em todo o mundo, uma cifra considerada histórica e ao mesmo tempo preocupante.

Não somente aparelhos celulares, mas televisores e computadores acabarão no lixo com o passar do tempo. Para solucionar este problema que já é realidade, a melhor opção é começar a fabricar estes produtos com o auxílio do meio-ambiente, sem a participação de metais pesados que futuramente contaminarão o solo e as reservas de água. Esta é a esperança de um futuro melhor.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.