SRZD



Cláudio Francioni

Cláudio Francioni

MÚSICA. Carioca, apaixonado por música. Em relação ao assunto, estuda, pesquisa e bisbilhota tudo que está ao seu alcance. Foi professor da Oficina de Ritmos do Núcleo de Cultura Popular da UERJ, diretor de bateria e é músico amador, já tendo participado de diversas bandas tocando contrabaixo, percussão ou cantando.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



19/09/2011 16h53

BB Video Clip: os primórdios dos clipes no Brasil
Cláudio Francioni

Seria bom se os mais jovens soubessem que havia um tempo em que as coisas não nos chegavam tão facilmente como nos dias de hoje. De artigos importados a notícias das mais variadas, tudo era bem mais inacessível há pouco mais de 25 anos. No âmbito musical não era diferente. Foi exatamente nessa época que aparecia lá fora a MTV, um canal criado para tratar de tudo que fosse ligado aos assuntos musicais, principalmente veiculação de videoclipes, um novo instrumento que surgia para ajudar na divulgação e aumentar a vendagem de discos. Como por aqui a outrora musical MTV só foi inaugurada no princípio dos anos 90, alguns programas com foco no público adolescente foram criados nas emissoras abertas para trazer ao Brasil a nova moda americana. Talvez, por motivos óbvios, o mais lembrado de todos seja o "Clip Clip", da Rede Globo, exibido aos domingos e apresentados por uma dupla de bonecos.

Mas nada era comparável ao BB Video Clip, da Rede Record. Produzido por Billy Bond, um italiano radicado inicialmente na Argentina e posteriormente no Brasil, o programa era uma anarquia contagiante, isso em época de reta final de ditadura militar. Apresentado supostamente de dentro de um caminhão por Eladio Sandoval, então comunicador da Rádio Cidade, veiculava os clipes recém lançados no exterior. Como o orçamento devia ser curto, o material não era grande e a repetição dos mesmos vídeos todos os dias era inevitável. "Karma Chameleon" do Culture Club, "99 Red Baloons" da Nena, "Girls just want to have fun" da Cindy Lauper  e "We're not gonna take it" do Twister Sister eram exemplos de exaustiva exibição diária. Sandoval parecia não seguir nenhum roteiro. Em um cenário pobre com alguns monitores no fundo e um buraco no teto, contracenava apenas com a voz e a mão do produtor Billy Bond, que se escondia atrás do pseudônimo "contra regra maluco" e promovia bizarrices do tipo "Pizza de Mamão", "Orelha Carnívora", "Tchaco de Pepino" e "Picolé de Peixe". Entre os telespectadores, havia disputas pra lá de esquisitas, como competição para ver quem fazia o maior desenho da língua do Gene Simmons. Adolescentes desenhavam línguas quilométricas em folhas de papel emendadas e enviavam para o programa.

O programa saiu do ar e meados da década de 80 e hoje suas imagens são raríssimas. No Youtube, há apenas um registro da época em que era apresentado por Paulo Cintura, com uma gravação bem precária e sem nenhum dos grandes momentos que tornaram o programa um ícone de uma geração. Hoje em dia Sandoval trabalha para a emissora de esportes ESPN e Billy é um dos maiores produtores de teatro infantil do país. 


Comentários
  • Avatar
    15/03/2016 09:22:56Edison GoulartAnônimo

    A música de abertura era "TALKING IN YOUR SLEEP" da banda "THE ROMANTICS", gostaria muito de rever a abertura do programa, onde um contorcionista ficava descacando uma banana (???), enquanto a música rolava de fundo. Se alguem tiver o link para a mesma, peço que coloque aqui, por gentileza. Abraços.

  • Avatar
    30/01/2013 01:51:45valeria. Do alma de borracha.Anônimo

    Boa materia,escreveu bem........como vivi este momento junto a estas pessoas..............pude avaliar ............obrigada.

  • Avatar
    25/12/2012 22:06:47billybbond BONDAnônimo

    sou Billy obrigado muita vanguarda nos VIDEO clip . abraços Billy

  • Avatar
    18/10/2012 20:57:43VhhbCTiiEjHsUzzsLAnônimo

    Sou leitor e adadimror de Marcelo Gleiser desde o lane7amento de seu A Dane7a do Universo (1997), autografado por ele em uma de suas palestras. O tedtulo de seu livro Criae7e3o Imperfeita me deixou intrigado, ne3o pela Imperfeita, mas pela Criae7e3o. Ora, se Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma, a rigor ne3o poderedamos falar em criae7e3o, no me1ximo Natureza Imperfeita. Mas quem sou eu para recusar o tedtulo do livro de um cientista-escritor te3o brilhante! De qualquer maneira nehum cientista disse que a Lei de Lavoisier foi revogada pela Teoria Que2ntica, sobretudo porque os achados dessa, segundo o prf3prio Gleiser, se3o apenas possibilidades. Surpreendi-me tambe9m com sua pouca eanfase e0 Teoria do Universo Eterno, alie1s inteiramente compatedvel com a descoberta de Lavoisier. Ainda mais que essa nova Teoria, defendida pelo nosso cosmf3logo Mario Novello e alguns outros, e9 muito mais elegante do que o Milagre do Big Bang, que teria sido cunhada alie1s por um tef3logo-mateme1tico, George Lamaeetre. Novello foi publicar seu livro da Teoria do Universo Eterno na Frane7a. Este fedsico considera uma enorme imprudeancia afirmar que tudo comee7ou no Big Bang e, ao contre1rio de um comee7o, o que ocorre e9 um processo. Meus personagens em O Garoto Que Queria Ser Deus inspiraram-se em Gleiser e ve1rios divulgadores de cieancia para fazer suas indagae7f5es: Deus existe ou Ele e9 uma invene7e3o de homens primitivos conservada pelo homem moderno por razf5es de convenieancia: Os livros santos de todos os credos se3o a fonte da verdade ou se3o apenas mitologias, lendas e fe1bulas milenares? c9 possedvel nos desvencilharmos do Deus recebido no colo da me3e?

  • Avatar
    07/10/2012 23:34:40Rogério Luiz BezerraAnônimo

    nostalgia puraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa !!! showwwwww d+

  • Avatar
    07/08/2012 20:19:44jose robertoAnônimo

    infelizmente hj perdemos um dos grandes nomes daquela epoca de ouro, nosso querido celso blues boy , foi precenca marcante no bb video clip, assim como joe eutanasia, valeria alma de borracha e tantos outros que fizeram a nossa alegria e formaram nosso fino gosto musical acompanhado de um sarcasmo peculiar ao programa...vida eterna ao nosso blues-man. eladio kd vc meu filhooooooooo....

  • Avatar
    28/03/2012 21:06:34Ricardo AndradeAnônimo

    Poxa.... nostalgia muito grande!!! Queria muito lembrar qual era a música de abertura do programa!!! Muito bom o post!!!

  • Avatar
    16/02/2012 08:59:24claudioAnônimo

    Lembro de um show no estádio de remo da lagoa. Biquini Cavadão cantando "brochura", Celso Blues Boy, e toda uma geração desconhecida, mas que viria a fazer muito sucesso: Legião Urbana, Ultraje,... Bons tempos aqueles. Queria saber mais sobre o Eládio Sandoval. Valeu!!!!!!!

  • Avatar
    26/12/2011 17:02:37ElianeAnônimo

    Eu assistia todos os dias o BB Vídeo... confesso que morro de saudades das bobeiras do programa... o próprio apresentador ria à toa com as coisas que o "contra regra maluco" fazia... bons tempos... A orelha carnívora comia frutas também... lembrei dela comendo um mamão... ehehehe

  • Avatar
    14/10/2011 10:37:24ktZeLUUUaTwNQHUWAnônimo

    Wham bam thank you, ma'am, my qeustinos are answered!

  • Avatar
    03/10/2011 10:23:06bvKnivvdAnônimo

    I thought I'd have to read a book for a disovcery like this!

  • Avatar
    23/09/2011 13:01:43vida que segueAnônimo

    eu tinha camisa da rádio cidade e me lembro do eládio sandoval e do fernando mansur tempo muito bom,hoje é tudo cheio de frescuras vide o péssimo programa do sérgio groissmam na tv globo,eu chegava da escola e ia assistir esse programa que na época era no canal nove.hoje a rapaziada tem o youtube a disposição não sabe o sufoco que era ver a banda(na época se falava conjunto) preferida na tv.valeu post fancioni

  • Avatar
    21/09/2011 10:28:33WilsonMembro SRZD desde 11/01/2012

    Confesso que esse eu não vi. Mas via o Clip Clip na Grobo e o que mais me marcou foi ver o 'Money For Nothing', do Dire Straits, todinho feito em computação gráfica... Olhando agora parece (e é) bem tosco, mas na época eu fiquei de queixo caído... pena que não repetia tanto como o BB Video Clip, que parece ter sido bem divertido. Recordar é viver... e a gente tá tendo cada vez mais coisas pra recordar. Um eufemismo pra dizer que estamos ficando velhos. Abraços.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.