SRZD


26/10/2011 18h52

Greve na Universidade Federal de Rondônia não tem previsão de acabar
Laura Machado

 

Os alunos e professores da Universidade Federal de Rondônia (Unir) resolveram paralisar as atividades no dia 14 de setembro. Eles exigem melhorias para a instituição e o afastamento do reitor, Januário do Amaral, acusado de cometer diversas irregularidades. A situação se agravou a partir de 5 de outubro, quando um grupo de 300 pessoas passou a ocupar o prédio da reitoria. Os manifestantes já foram procurados por políticos e até receberam ameaças de mortes, mas afirmam que não deixam o local sem suas reivindicações atendidas.

-Vídeo: alunos mostram realidade da Unir

"A ocupação da reitoria foi um divisor de águas do nosso movimento, pois conseguimos atrair a atenção para nossa causa. Não vamos sair de lá até que o reitor seja afastado do cargo e que nossos pedidos por melhorias sejam atendidos", afirmou uma estudante integrante do Comando de Greve ao SRZD. Ela preferiu ter sua identidade mantida em sigilo por causa das ameaças.

-Professora é ameaçada de morte

"Os estudantes ocupam o prédio da reitoria há 21 dias. O reitor mandou cortar a energia do prédio em seguida e mesmo assim os alunos resistem. Desde o dia da ocupação foi expedido um mandado de reintegração de posse, mas ainda não foi cumprido, pois os alunos afirmaram que vão resistir e enfrentar a policia federal, que não sairão do prédio até que o reitor seja afastado. Desde então os professores ficam em vigilia dia e noite na frente do prédio para tentar proteger os alunos da violência policial a qualquer momento. Um professor foi preso arbitrariamente na ultima sexta feira e jornalistas indiciados e ameaçados em Porto velho pela policia federal. A sensação é que estamos retornando à ditadura militar, tal é o poder de repressão aos grevistas. Não é uma greve por salário, mas contra a corrupção na universidade, pelas condições dignas de trabalhar e estudar", destacou ao SRZD a professora Marilsa Miranda de Souza, que já teve a vida ameaçada por causa de um levantamento feito sobre as irregularidades da Unir.

-Deputado denuncia truculência da Polícia Federal

"A universidade está passando por uma profunda crise. Nossas condições de trabalho estão deterioradas. Não há a menos condição de funcionamento dos cursos, enquanto a corrupção de alastra. Há fortes indícios e suspeitas de que as irregularidades cometidas ao longo de 12 anos de administração desse Reitor José Januário de Oliveira Amaral, como contratação de empresas laranja, desvio de recursos,etc, tem ligação com o Senador Valdir Raupp", completou a professora.

MEC cria Comissão de Crise e apura prisão de professor

O Ministério da Educação já criou até uma Comissão de Crise para tentar resolver a questão e outra Comissão de Sindicância Investigativa para apurar a prisão do professor Valdir Aparecido da Silva, do Núcleo de História. Na última sexta-feira, ele foi preso pela Polícia Federal acusado de ser o responsável por uma explosão perto de um lugar em que acontecia uma manifestação. O deputado federal Mauro Nazif (PSB/RO) teria sido agredido por policiais durante o mesmo protesto, segundo informações da imprensa local.


O Comando de Greve também tem tido reuniões com representantes do MEC a fim de tentarem resolver a questão da Unir, mas até o momento não conseguiram chegar a uma solução. A próxima reunião está marcada para o dia 7 de novembro.


"A Universidade enfrenta problemas de estrutura nas salas de aulas, falta de laboratórios, equipamentos, professores, livros e até de papel higiênico nos banheiros", resumiu o Comando de Greve ao SRZD.

Reitor entra de férias durante a paralisação

Apesar dos problemas da instituição e da paralisação dos estudantes e professores, o reitor decidiu tirar 15 dias de férias e já estaria fora do estado.


"Acredito que os alunos têm o total direito de reivindicarem sobre e exigirem estruturas de ensino. Estou trabalhando nessa questão, já iniciei um processo para contratar uma empresa de limpeza externa, já estamos com o projeto de construção da fossa que a universidade até hoje nunca teve, todas essas reivindicações são totalmente solucionáveis", Januário do Amaral em entrevista coletiva na última segunda-feira.


"Os manifestantes protagonizaram cenas dignas de Urso Branco, mães foram até a reitoria para retirar seus filhos, pois estavam chocadas com tudo que estava acontecendo. Assistimos manifestantes hastearam bandeiras de movimentos políticos totalmente tendenciosos, tive de solicitar a reintegração de posse do prédio porque tinha essa obrigação como gestor público, além de ser o cérebro da instituição, trata-se de um patrimônio histórico. Lamento a prisão de um dos nossos professores, pois acredito que não deveríamos chegar a esse ponto, mas a reintegração agora é assunto da Polícia Federal", completou o reitor durante a coletiva.


Veja mais sobre:Greve

Comentários
  • Avatar
    19/11/2011 21:07:18LANEAnônimo

    ISSO Ã? UMA FACULDADE OU O PRESIDIO URSO BRANCO

  • Avatar
    31/10/2011 02:52:30SOCORROAnônimo

    O que está acontecendo na Universidade Federal de Rondônia e muito serio: CORRUPÃ?Ã?O, PERSEGUIÃ?Ã?O A PROFESSORES, MUITAS FRAUDES EM CONCURSOS PÃ?BLICOS. TIVEMOS AQUI PELA POLÍCIA CIVIL A CHAMADA OPERAÃ?Ã?O "MAGNIFICO" ONDE TODO O PREDIO DA FUNDAÃ?Ã?O RIOMAR FOI INTERDITADO E COMPUTADORES LEVADOS, ONDE O MPE DIZ QUE DENTRO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÃ?NIA EXISTE UMA QUADRILHA. ACESSEM O LINK DA OPERAÃ?Ã?O MAGNIFICO NO MINISTÃ?RIO PÃ?BLICO DO ESTADO DE RONDONIA. O REITOR DAQUELA UNIVERSIDADE TEM DOIS PADRINHOS MUITO PODEROSOS, SÃ?O ELES VALDIR RAUPP (PRESIDENTE DO PMDB) E MARINHA RAUPP (DEPUTADA FEDERAL) E POR ISSO MUITAS NOTICIAS SÃ?O ABAFADAS NA MÍDIA NACIONAL. O SECRETARIO DA EDUCAÃ?Ã?O FOI A PORTO VELHO-RO E O COMANDO DE GREVE DA UNIR FOI A BRASÍLIA, MAS NAS DUAS VEZES O MEC TENTOU COLOCAR "PANOS QUENTES". O QUE O MINISTRO DA EDUCAÃ?Ã?O QUER? POR QUE ELE AINDA NÃ?O AGIU? UM DOSSIE DE MAIS DE 1500 PAGINAS FOI ENTREGUE A ELE, COM PROVAS CONTUNDENTES. DIGO UMA COISA: A UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDONIA NÃ?O E Ã?RGÃ?O PARA LAVAGEM DE DINHEIRO!!!!!! ACESSEM O BLOG DO COMANDO DE GREVE DA UNIR: comandodegreveunir AJUDEM A UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDONIA

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.