SRZD


10/11/2011 16h22

Clarissa Garotinho e Paulo Ramos argumentam contra redistribuição de royalties
Laura Machado

Foto: DivulgaçãoOs deputados Paulo Ramos e Clarissa Garotinho, presentes na concentração da passeata "Contra a injustiça - Em defesa do Rio", no centro da cidade, conversaram com o SRZD e argumentaram sobre a proposta do movimento, que é contrário à redistribuição dos royalties de petróleo do Rio aos demais estados da nação.

A representante do PR chegou ao local acompanhada de outros deputados estaduais, incluindo Paulo Ramos. Filha da prefeita de Campos, Rosinha Matheus, e Anthony Garotinho, ambos ex-governadores do Rio de Janeiro, a deputada alertou para a importância da manifestação.

"É uma luta muito importante e, acima de tudo, apartidária. Vamos mostrar a força do Rio e pedir um posicionamento da presidenta Dilma Rousseff, já que ela teve um percentual de votos muito grande dos eleitores do nosso estado", argumentou ao SRZD.

Clarissa criticou a falta de espaço para os políticos realizarem pronunciamentos sobre a questão dos royalties. "O fato de não ter um discurso político é um equívoco. O governador deveria se pronunciar e liberar a luta política pelo Rio", completou.

Já Paulo Ramos, do PDT, foi enfático ao declarar ao SRZD o prejuízo proveniente da possível redistribuição dos royalties. "É duro ter uma guerra fiscal que joga brasileiros contra brasileiros. É necessário que a presidenta Dilma Rousseff crie projetos que compensem a perda de arrecadação dos estados que serão mais atingidos", sugeriu.

Secretária de Educação comenta prejuízos na área

A secretária municipal de Educação, Claudia Costin, presente na passeata "Contra a injustiça - Em defesa do Rio", no centro da cidade, discorreu ao SRZD sobre as consequências da perda da verba dos royalties na área que administra.

"Essa perda vai afetar em todos os sentidos a educação no Rio. Os professores do município adiaram as provas que estavam previstas para hoje, porém, inseriram o tema dos royalties nas aulas para que as crianças tomassem conhecimento e pudessem explicar aos pais", ressaltou.

Cabral pode se juntar à multidão na passeata

Ao contrário da primeira passeata contrária à redistribuição dos royalties do petróleo, realizada em outubro deste ano, o governador Sérgio Cabral pode se juntar à multidão no evento "Contra a injustiça - Em defesa do Rio" desta quinta-feira. A hipótese foi levantada pela assessoria de imprensa.



Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.