SRZD


21/11/2011 07h08

Entrevista com Betinho, presidente da Escola de Samba de São Torquato
Adiel Carteiro Poeta *

Foto: DivulgaçãoCarlos Alberto Nascimento, mais conhecido simplesmente como Betinho de São Torquato, nasceu e foi criado no mesmo bairro onde sua família fundou o Bloco Caveira, que tempos depois se transformou na Escola de Samba Independentes de São Torquato, "a primeira vermelha e branca do Carnaval Capixaba".

Betinho considera que o Carnaval Capixaba vem evoluindo, mas com muita lentidão, devido principalmente à falta de patrocínios. Ele conta que a busca de parcerias é constante. "A Escola conta mesmo é com a ajuda dos pequenos comerciantes do bairro. Os grandes empresários correm do carnaval", ironiza o dirigente.

Considerando-se um homem simples e transparente, Betinho respondeu de forma direta aos nossos questionamentos, inclusive afirmando que é favorável ao retorno da Escola de Samba Arco-íris ao Carnaval Capixaba, uma polêmica ainda não resolvida pela Liga que dirige o desfile do Carnaval Capixaba.

O que o levou a contratação do carnavalesco carioca Galileu Santos?
Gosto de dar oportunidade. Este rapaz já vinha trabalhando em nosso carnaval há muito tempo, mas ninguém teve a coragem de lhe dar a oportunidade, e agora é a grande aposta da São Torquato.

Como será o Carnaval da sua Escola?
Bem diferente de outros anos, com uma grande transformação: em vez de fantasias, mais figurinos para seguir os traços de Rosa Magalhães (que será homenageada pela Escola). É uma novidade para nós.

Quais os projetos que implantou ou gostaria de implantar dentro da Escola?
Nossa escola tem um bom projeto que é o "São Torquato do amanhã", e que funciona. Nossa bateria, passistas e compositores são adolescentes que frequentam o projeto. Estamos também em busca de patrocínio para colocar cursos profissionalizantes em nossa quadra.

Foto: Divulgação

Qual a sua opinião sobre o adiamento da reforma do Sambão do Povo pela Prefeitura de Vitória?
Como sempre, o Carnaval está em 2º ou 3º plano para a Prefeitura.

Por que votou favorável pela troca da empresa de sonorização responsável pelo desfile?
Isso foi por uma questão técnica para melhorar o desfile. A empresa vinha trabalhando há seis anos com os mesmos problemas técnicos. Este ano a gota d'água que faltava foi a péssima sonorização apresentada.

Como é o seu relacionamento com a Liga das Escolas de Samba e como vê a atual administração?
Quando não concordo com alguma coisa, não deixo baixo, fico contra e proponho um novo caminho. Por exemplo: faltam três meses para o Carnaval e não existe um projeto de captação de recursos para as escolas, e isto não está certo. Temos 30 deputados estaduais, 10 federais e três senadores e várias empresas que poderiam viabilizar ajuda para a maior festa cultural do Brasil. Mas, sem planejamento fica difícil.

Suas considerações finais.
Parabenizo aos que amam esta grande Escola. Vamos para mais um carnaval com a mesma garra de sempre, porque o amor pela Independentes de São Torquato supera qualquer obstáculo.

* Colaborador do SRZD-Carnaval - Adiel Carteiro Poeta


Veja mais sobre:Carnaval/ES

Comentários
Comentar