SRZD


24/07/2008 20h00

Confira sinopse da Caprichosos
Redação SRZD-Carnavalesco

Enredo: "No Transporte da Alegria... Me leva Caprichosos a caminho, da Folia!"

Pesquisa, texto e desenvolvimento: Marcos Roza
Carnavalesco: Sandro Gomes

Tudo inicia quando constata, há milhares de anos, que sobre a terra o homem caminhou, com gênio inventivo o seu deslocamento aprimorou, e ao invés de carregar seu fardo, sobre troncos, ele o arrastou. Sentidos que de seu ambiente observou e, que, certamente, as formigas operárias transportando-se a rigor da sorte o influenciou.

Desde a descoberta da força humana, dos primeiros troncos de madeira a mulher teria sido a pioneira. Em seu ventre carrega sua cria, cabendo a ela uma função ordeira, de transportar objetos domésticos e crianças com coragem de mulher guerreira. 

Para esses homens em formação tudo soa como aviso. Passam a usar a força animal e criam os primeiros transportes, descobrindo que transportar é preciso! Carro de boi, carroça, carreta, carruagem... Por caminhos, picadas, atalhos e estradas seguem viagem. Guiados pelos seus tinos, sobre rodas, transportam gêneros e até pessoas rumo aos mais variados destinos. 

Transportando-se através dos tempos, passando pelos primeiros transportes da sociedade moderna, chegamos à cidade. Tudo vida, sem engano, o progresso, ano após ano, determina o crescimento urbano de um tempo que nos deixou lembrança: de ruas calmas e brincadeiras de criança... 
 
Tempo em que passageiros de origem mais humilde se aventuravam a bordo do bonde Cara Dura, que, além da passagem ser a metade do preço, não havia censura. Podiam viajar descalços, sem colarinho, carregando pacotes, trouxas, aves e até tabuleiros de doces com grande fartura. O bonde do povo era alvo de muitas histórias e anedotas. Tudo cultura, como em toda literatura, urbana era sua assinatura. 

Saudosa viagem pela Avenida Central, que marcou nessa história como primeira e vitoriosa a bordo dos primeiros ônibus à cidade maravilhosa. Tão bela como os passeios de bonde, que não perdíamos por uma boa borrifadela, quando passavam e deixavam a alegria de um sorriso sereno brilhando em cada janela.  

O transporte se expande. E num vai-e-vem o tempo passa e com ele a necessidade da criação dos transportes de massa.

Recorda-se a tradição, nomes havia muitos para mesma a situação. Mamãe me Leva, Chope Duplo, Chifrudo, Sinfonia Inacabada e Gostosão.  Divertidos apelidos que os passageiros davam aos coletivos que atendiam à população. 

O transporte evoluiu por todas as vias [que ironia] já que não somente à terra e ao mar se limitaria. Até aonde, muitos, outrora duvidariam, o homem, por meio do transporte, até o céu "dominaria".

Tanta gente a trazer, tanta gente a levar, por uma só via, a bordo do transporte da alegria seguimos [que ousadia], passando pelo difícil labor de se locomover no dia-a-dia, a caminho da folia. 

Noite de sábado [mas pelo horário] o trânsito não deveria estar tão engarrafado! Freadas, buzinas, palavrões... Cuidado! um pedestre quase foi atropelado. Não tem jeito, vou me atrasar, o caos está instalado.  

Que situação! Esse caos é diário, provoca congestionamentos, poluição e atraso nos horários. Contudo, as conduções cheias causam irritação aos usuários, que, de um jeito ou de outro, se ambientam, procurando ser solidários. 

Mas é meio ao caos urbano que tudo se converte. Os passageiros comemoram, dançam, vendem, namoram e até casam e todo mundo se diverte. Aniversário, natal, novo itinerário, até o que ler no noticiário numa condução se comemora. Senhor, senhora, estudante, camelô, pedinte, ninguém fica de fora.

Em movimento tudo vale como observação, estar à frente conduzindo uma "lotação" tem que ter bom humor e um santo de devoção. Haja vista que as flâmulas de decoração e crença de alguns motoristas, trazem bordadas imagens de São Jorge, São Cristóvão e até São Sebastião, para que durante a viagem lhes dêem sorte e proteção.

Com a brisa no rosto, chegando à folia, sentimos certo gosto, de saber que tem gente e até "político", que está disposto a solucionar o problema que, aqui, foi exposto. Desta feita tudo caminha para um futuro de desenvolvimento físico-territorial, econômico e social com a velocidade permitida para alegrar meu carnaval.

Guiado pela magia, trazemos no peito um legado e na Avenida deixamos, em forma de samba, o nosso recado. Muitos são os planos traçados, em documentos, que até já foram assinados, onde apontamos soluções para execução de projetos públicos e privados: o uso do biodiesel, a construção de corredores exclusivos e campanhas de conscientização. Tudo para melhoria da qualidade de vida e preservação!
 
Num encontro mágico e poético, Pilares transporta o público para uma "alegria sustentável" e apresenta o enredo de seu carnaval por uma "via socialmente responsável".

Mas contudo uma pergunta não nos deixa calar! A onde isso tudo vai dar? Seguindo pela terra, pelo céu e pelo mar e, no futuro como será? Estaria nos transportes do futuro a solução de uma nova Era? Trens balas, carros voadores, interplanetários... Ou no transporte da alegria da Caprichosos de Pilares? Bom, quem viver verá.

 


Comentários
  • Avatar
    30/07/2008 20:08:04MariaMembro SRZD desde 22/11/2011

    Vem muito linda a minha Caprichosos, rumo ao campeonato., minha Caprichosos, belo trabalho, minha Caprichosos.

  • Avatar
    30/07/2008 10:21:17Orlando do CaxambiAnônimo

    Excelente texto. Muito bom Marcos, parabéns e sucesso em 2009 Caprichosos de Pilares.

  • Avatar
    29/07/2008 21:58:22ALEGRIAAnônimo

    ALEGRIA, ALEGRIA, ALEGRIA, ALEGRIA, ALEGRIA, ALEGRIA, ALEGRIA... TUDO Ã? ALEGRIA CAPRICHOSOS Ã? LESGA A CAMINHO DA FOLIA. RUMO A ELITE DO CARNAVAL. VALEU PARA TODOS QUE SÃ?O AMIGOS, SOMENTE OS AMIGOS. AH! SENSACIONAL O TEXTO DA SINOPSE.

  • Avatar
    28/07/2008 13:16:15ANA MARIAMembro SRZD desde 11/06/2009

    Tá contudo e não tá prosa em. Excelente sinopse, de leitura muito gostosa. Parabéns a azul e branca de pilares.

  • Avatar
    28/07/2008 00:55:27Rodrigo PereieraAnônimo

    A MELHOR do GA junto com a ROCUNHA e ILHA. Parabéns Pilares.

  • Avatar
    26/07/2008 21:35:49JuremaAnônimo

    AMANDA sinto muito. Tem que no mínimo saber ler. COITADA.

  • Avatar
    26/07/2008 21:10:54JuremaAnônimo

    Nossa isso que é Sinopse. Super bem escrita. Sorte para Pilares.

  • Avatar
    26/07/2008 13:26:22GILBERTOAnônimo

    LINDA A SINOPSE. PARABÃ?NS, UM BELO TEXTO, CONCERTEZA UM BOM SAMBAAAAAAAAAAAA.

  • Avatar
    26/07/2008 01:34:53Mara-maravilhaAnônimo

    Legal ter esse espaço democrático para discussão e exposição de idéias. Parabéns pela iniciativa Sidney Resende. O enredo da Caprichosos perde no ineditismo. Mas a forma que foi desenvolvido está muito criativa, bricalhona que acredito que vai surpreender. Parabéns pelo texto, muito boa sinopse.

  • Avatar
    25/07/2008 23:01:16eliomarMembro SRZD desde 09/04/2009

    Não gostei desse enredo e tampouco da sinopse. Acho tudo bastante fraco, tipo pra não voltar mesmo pro clube seleto das especiais. Caramba, acho que ninguém agüenta mais nenhuma escola falando sobre transporte, gás, energia, biodiesel, etc... Ã? uma chatice!

  • Avatar
    25/07/2008 20:40:54AmaroAnônimo

    Sinpses rimadas? Repetidas? Estão sendo copiadas. Bom trabalho, bela sinpse. Continua que esse é o teu caminho. Se mordam.

  • Avatar
    25/07/2008 20:32:35OTÁVIOAnônimo

    Excelente. MARAVILHOSA. A irreverencia da Caprichosos de Pilares volta muito bem apresentada numa bela sinopse. Bom trabalho Pilares.

  • Avatar
    25/07/2008 19:59:55Amanda NogueiraAnônimo

    n]ao gostei da sinpose não gostei do enredo pleo fato de não entender nada a historia não é linear nem poetica tem um texto com rimas chinfrins e sem pé nem cabeça as 2 escolas que falam sobre tranpostes em termos de texto deixa a desejar como se não bastasse o escritorio de samba agora escritorio de sinopse ... que chato ! mas acho que Pilares esta acima disso tudo vamos com tudo Pilares ...

  • Avatar
    25/07/2008 19:05:00DeniseeAnônimo

    Faz a diferença. Rimas, poesias, sinopses. Hoje muitos tentam fazer igual. Vlw Marcos. Seu talento continua fazendo escola ao carnaval do Rio.

  • Avatar
    25/07/2008 18:56:47JulioAnônimo

    Sinopses poéticas! Diz o autor. Muito boas.

Comentar