SRZD


31/07/2008 21h09

O copo, o ovo e a minhoquinha
Lula Branco Martins

A história do copo... Não, esse título é simples demais. Afinal, enredo que é enredo não pode ser assim, tem que ter título grande, muito pomposo e às vezes provocando um certo estranhamento. Vamos tentar este: Copo! Objeto de prazer, sonho de vida, reflexo na luz: a Unidos do Trelelê bebe na borda da alegria. Melhorou um pouco. Agora, os setores. Primeiro setor: o copo indígena; o copo no artesanato marajoara; mitos amazônicos sobre o copo. Segundo setor: os copos trazidos pelo imigrante europeu; a relação do colonizador branco com os copos de luxo; o negro escravo. Terceiro setor: lendas e mistérios sobre o copo; o copo na mesa espírita; o copo da água que é do santo. Quarto setor: o copo cultural; os copos presentes em telas de pintores famosos; músicas com a palavra copo; o copo na tela do cinema. Quinto setor: o copo no dia-a-dia; o que fazer com um copo; cozinha, a moradia do copo. Sexto setor: o copo na indústria; o design avançado dos copos de hoje; a ciência melhorando o copo. Sétimo setor: o copo na ecologia e no espaço sideral; o processo de reciclagem do copo; o copo especial dos astronautas; o copo rumo ao infinito. Pronto. Já é.

A história do ovo... Não, esse título é simples demais. Afinal, enredo que é enredo não pode ser assim, tem que ter título grande, muito pomposo e às vezes provocando um certo estranhamento. Vamos tentar este: A Unidos do Trelelê canta o ovo, mata a cobra e mostra o pau mas... cobra que é cobra come ovo: galinheiro, um apelo à preservação. Melhorou um pouco. Agora, os setores. Primeiro setor: o ovo indígena; o ovo no artesanato marajoara; mitos amazônicos sobre o ovo. Segundo setor: os ovos trazidos pelo imigrante europeu; a relação do colonizador branco com os ovos de galinha caipira; o negro escravo. Terceiro setor: lendas e mistérios sobre o ovo; por que o ovo de boteco é rosa; por que o ovo não fica em pé. Quarto setor: o ovo na cultura; os ovos presentes em telas de pintores famosos; músicas com a palavra ovo; o ovo na tela do cinema; artistas que já levaram ovos na cara. Quinto setor: o ovo no dia-a-dia; o que fazer com um ovo; panela, o destino do ovo. Sexto setor: a indústria do ovo; como são embalados os ovos; a caixinha do ovo de codorna; as promoções nos mercados. Sétimo setor: o ovo ecológico e no espaço sideral; o processo de reciclagem do ovo; o ovo que não agride o meio ambiente; ovo, o melhor alimento para viajantes do espaço; o ovo rumo ao infinito. Pronto. Fechou.


A história da minhoquinha... Não, esse título é simples demais. Afinal, enredo que é enredo não pode ser assim, tem que ter título grande, muito pomposo e às vezes provocando um certo estranhamento. Vamos tentar este: Tem minhoquinha no salão e a Trelelê cai de boca na isca: no mar que é de todos, minhoco eu, minhocamos nós, minhoqueis vós. Melhorou um pouco. Agora, os setores. Primeiro setor: a minhoquinha indígena; o índio pescador e sua minhoca; a minhoquinha no artesanato marajoara; mitos amazônicos sobre a minhoquinha. Segundo setor: as minhoquinhas trazidas pelo imigrante europeu; a relação do colonizador branco com as minhoquinhas especiais para pesca; o negro escravo. Terceiro setor: lendas e mistérios sobre a minhoquinha; a minhoquinha que na lua cheia anda até o mar; a temida minhoquinha de cem patas. Quarto setor: a cultura da minhoquinha; as minhoquinhas presentes em telas de pintores famosos; músicas com a palavra minhoquinha; a minhoquinha na tela do cinema; artistas que já comeram minhoquinha na televisão. Quinto setor: a minhoquinha no dia-a-dia; o que fazer com uma minhoquinha; boca do peixe, a morte da minhoquinha. Sexto setor: a minhoquinha industrializada; a criação de minhoquinhas; a minhoquinha fluorescente. Sétimo setor: a minhoquinha ecológica e no espaço sideral; a minhoquinha ecologicamente correta; as minhoquinhas que foram deixadas no solo lunar; a minhoquinha rumo ao infinito. Pronto. Beleza.


Até!


Comentários
  • Avatar
    05/08/2008 23:54:11PenelopeMembro SRZD desde 07/04/2009

    Vai daí , a importância do departamento cultural e desenvolvimento artístico da escola , como disse Eugênio, não é para profissionalizar ? Então criem um setor de qualidade, assimo como o departamento musical para qualificar os sambas enredos , o Tuiuiti tinha um muito bom!!! Afinal como diria Daniel do Dia na Folia , querem informalidade vai "pros" blocos...

  • Avatar
    04/08/2008 21:52:06Marcelo GomesAnônimo

    Parabéns pelo texto, Lula. Perfeito. Retrata a situação que o carnaval está passando atualmente, vide sinopse da Mocidade... E isso se reflete também nos sambas... Não é pessimismo, mas é uma pena que isso não seja o suficiente para fazer com que as coisas mudem. Mas que deu pra rir muito - como em todas as suas colunas - isso deu. Um abraço.

  • Avatar
    03/08/2008 02:39:48Márcio de BrasíliaMembro SRZD desde 19/01/2010

    Faltou fazer a ligação com o Carnaval Luiz!!! Tem que ter no final. COPO: O copo do vinho, da cerveja e da cachaça que causa a embriaguez na festa de Baco. Baco é Carnaval, e a Trelelê homenageia o Copo de Baco. OVO: O ovo como instrumento de brincadeiras nos blocos carnavalescos. Sem ovo não há carnaval. O ovo e o óvulo fecundado na festa da carne. O ovo baixa na Sapucaí e provoca "arrepios". MINHOCA: O minhocão do Pierrô é engolido em plena Sapucaí pela Drag desesperada!

  • Avatar
    02/08/2008 21:00:58guinhoMembro SRZD desde 22/07/2010

    muito bom , parabens!!!

  • Avatar
    02/08/2008 16:03:23ViniciusAnônimo

    SENSACIONAL!!!

  • Avatar
    02/08/2008 02:51:49Lula Branco MartinsAnônimo

    Valeu, Thatiana! Beijinho!

  • Avatar
    02/08/2008 01:43:13CassiusMembro SRZD desde 28/05/2010

    Parabéns pela coluna, inspirada. Foi uma bela e divertida síntese sobre os enredos, sem precisar de grandes explicações ou justificativas, deixando escancarado o que acaba se sobressaindo de fato em cada desfile que passa geralmente. Todavia, eu acho que este ano as coisas PODEM mudar um pouco, gostei mais dos enredos, mas não li sinopse, então posso estar enganado, mas acredito em até 7 escolas fugindo desta obviedade no Grupo Especial. P.S.: O título do enredo sobre o ovo foi genial.

  • Avatar
    01/08/2008 13:59:48Thatiana PagungMembro SRZD desde 08/04/2009

    Perfeito!

  • Avatar
    01/08/2008 10:02:11carnavalescoAnônimo

    Muito boa a coluna. Para quem procura uma explicação sobre o (mau) rumo que vem tomando a nossa festa maior nos últimos tempos, vale a pena lê-la. De um mau enredo, chega-se a um samba-enredo sofrível. Sem bons sambas, falta empolgação do componente, compostos, em boa parte, apenas por gringos robôs e da classe média que fez um enorme esforço para decorar a letra. Participação das arquibancadas, então, nem se fala. Ao final, como todas as escolas procuraram (e ainda procuram) seguir a mesma receita de bolo, sem espaço para inovações, a gente sai dos desfiles, não pulando, com sede de quero mais, querendo ir atrás da última delas, desfilar na Sapucaí no sentido inverso, mas, que pena!, o que fica é aquela sensação de "deja vu" no ar. Tem nada não, a gente continua a acreditar que isso mude algum dia, o que acontecerá, acredito eu, com uma maior valorização, inclusive em termos de um peso maior que se deva atribuir às notas em quesitos que representam os verdadeiros fundamentos do desfile (samba-enredo, bateria, enredo, harmonia - que, para quem não sabe, significa principalmente o canto da escola e não o que alguns diretores babacas entendem -, evolução - ou seja, samba no pé ou quando não, que o componente pule e se divirta com alegria). Alegorias bem-acabadas, fantasias ricas, comissões de frente mirabolantes, isso é o recheio do bolo, é o que deveria ser observado como decorrência de todos os outros quesitos fundamentais acima citados se encontrarem ajustados, e não o contrário, como muita gente da organização, seleção e recrutamento dos jurados incute na cabeça deles, o que também tem atrapalhado bastante.

  • Avatar
    01/08/2008 01:04:39ANDERSONAnônimo

    a satira é muito boa, mas periga algum carnavalesco "criativo" passar por aqui e achar um maximo as "sujestões de enredo" parabens!!!

  • Avatar
    31/07/2008 23:31:30Uendry MaiaMembro SRZD desde 16/06/2009

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!! ta parecendo enredo da Beija-flor!!! será q eles vão falar do banho indígena e suas crenças, e do [não] banho europeu? do banho na cultura, no cinema, na arte? HAHAHAHAHAHAHAAHAHAHHAHAHAHAHAHAAHAAHAHA H magnífico! IMPAGÁVEL, como disse o colega abaixo! melhor texto sobre [sátira] de carnaval já feito! PERFEITO

  • Avatar
    31/07/2008 23:02:29DeniseMembro SRZD desde 08/04/2009

    Pois é. Tomara que um dia alguns decubram que o sucesso das escolas de samba não está em complicações e que "mais vale a simplicidade a buscar mil novidades e criar complicação". Esquecer o bom e o útil e renegar o que é nosso só causam decepção.

  • Avatar
    31/07/2008 21:24:18Paulo GeroldoMembro SRZD desde 07/04/2009

    Impagável, Lula! Minha barriga até doeu de tanto dar risada. O enredo do copo é o melhor!

Comentar