SRZD


21/02/2012 16h11

Após 40 anos, eleitores da Líbia escolhem seus líderes
Redação SRZD

Foto: Reprodução de InternetPela primeira vez após 40 anos, o povo da Líbia vai às ruas como eleitores para escolher seus candidatos regionais nas urnas. As eleições são históricas e na Líbia são apontadas como uma "invenção do ocidente", pois eram proibidas no país. As eleições marcam também o aniversário de um ano do início da revolta popular contra o antigo regime.

Os moradores de Misrata, que se tornou a cidade-símbolo da resistência ao governo do ex-presidente Muammar Gadafi (assassinado em outubro de 2011), estão entre os eleitores mais entusiasmados do país. Mais de 100 mil pessoas entre os 289 mil habitantes da cidade se inscreveram para escolher a nova liderança política local, que será formada por um conselho equivalente à Câmara dos Vereadores. Mais de 240 candidatos se apresentaram para as 28 vagas de conselheiro municipal.

Em Misrata é feriado nacional. Os primeiros resultados devem ser anunciados pela Comissão Eleitoral ainda nesta terça-feira. O clima é de festa em todo o país, como explicaram alguns observadores.

Para os especialistas, essas eleições municipais são interpretadas como uma espécie de ensaio para as majoritárias, marcadas para junho. Em junho, os líbios devem ir às urnas para a escolha de um novo Parlamento. Os organizadores esperam participação superior a 30%.

Guerra civil e morte de Gadafi

Após quarenta anos sob o regime do ditador Muammar Gadafi, em fevereiro de 2011 protestos passaram a tomar conta das principais ruas da Líbia, animados pela influência da primavera árabe. O governo não deixou barato e reprimiu os movimentos. Com o povo revoltado, grupos rebeldes foram formados e ganharam força. Durante todo ano ocorreu uma luta territorial entre simpatizantes do regime de Gadafi e rebeldes, que passaram a ser administrados pelo Conselho Nacional de Transição (CNT). O país é formado por tribos que vivem em constante disputa, porém houve uma trégua para a derrubada do então líder político.

Após conquistarem a capital do país, os rebeldes encontraram Gadafi em outubro, enquanto fugia com um comboio de Sirte, cidade onde nasceu e último grande reduto da resistência. Durante o período de confrontos, diversos países e organizações mundiais denunciavam o regime do ditador por cometer "crimes contra a humanidade". Por isso, forças especiais da ONU, como a Organização Tratado do At ântico Norte (Otan) se envolveram no confronto interno e ajudaram a tomada do país pelos rebeldes.

- Apresentadora de TV da pró-Gadafi é encontrada morta

Atualmente, tanto a ONU como algumas ONGs internacionais denunciam a violação dos direitos humanos pela outra parte. Estima-se que cerca de oito mil simpatizantes do ex-ditador estejam sendo mantidas presas e torturadas diariamente pelo governo interino atual. Além disso, foram relatados diversos diversos assassinatos e abusos. Nesta segunda-feira, a mais famosa apresentadora de TV do país, Hala Misrati, foi encontrada morta em cativeiro. Ela era conhecida por defender, em rede, o governo de Gadafi.

Além disso, os confrontos entre tribos na Líbia voltaram a acontecer e mais de 100 pessoas já morreram nos últimos dez dias. Quando era contestado, Gadafi costumada afirmar que o povo não saberia administrar seus conflitos sem sua mediação forte, exatamente pelos confrontos entre tribos.

Com infomrações da Agência Brasil



Comentários
  • Avatar
    25/02/2012 13:21:09Play BoyAnônimo

    Essa "eleitora" que está a "votar" aí nessa "urna" não é aquela mesma que saiu na revista play boy ?

  • Avatar
    23/02/2012 20:29:18Jerusalém CelestialAnônimo

    Sòmente aqueles que crerem em Jesus Cristo, O Nazareno serão dignos de alcançar a Glória que está reservada por Deus na Jerusalém Celestial.

  • Avatar
    23/02/2012 18:23:16BrasilTeaPartyAnônimo

    Brazil&aTiaPuta,espero um dia te encontrar na NOVA JERUSALEM, no seio de ABRAÃ?O. com todos os escolhidos da tribo de JUDÃ?.

  • Avatar
    22/02/2012 23:26:03Brazil&aTiaPutaAnônimo

    Essa mulher da foto da urna não é líbia e o seu sorriso postiço foi pago com dólares furados, isto é, sem fundos, emitidos pelos moneychangers para subornar pessoas inocentes de povos e nações, com o objetivo de sustentar a mentira com a qual enganam a multidão cega enunciada pelos "Protocolos dos Sábios de Sião".

  • Avatar
    22/02/2012 21:52:11BrasilTeaPartyAnônimo

    Com um sorriso desse, nota-se o bem que o UNCLE SAM faz aos povos. "GOD SAVE AMERICA"

  • Avatar
    22/02/2012 17:36:27Ditadores de grosso kalibreAnônimo

    As eleiçoes que eles vão fazer ficará entre eles e eles mesmos. Uma perfeita cilada. Sómente lhes interessou remover um governo que pensava e agia pelo povo líbio, e que portanto tomava deles a chance de roubar, porque o Kadafi não quis se vender mais para a máfia hebraico-americana, ou seja aquela mesma posteridade daqueles que mataram O Cristo de Deus, porque Ele os expulsara da Sinagoga onde tinham bancas para vender os holocaustos dos judeus, para assentar um outro fantoche "eleito" por eleições manipuladas. Mas a multidão é cega, e eles tem o ouro roubado e portanto fazem o que lhes apraz.

  • Avatar
    22/02/2012 16:56:13EISENHOWERAnônimo

    Com o desparecimento de Muammar o Cadáver, o sorriso voltou às faces das mulheres da Líbia e onde tem urna para votar , tem democracia!O petróleo líbio continua lá com antes, ninguém o "roubou". Quem delapidou o patrimônio do povo da Líbia foi a nefasta quadrilha do déspota morto pelo seu povo merecidamente.

  • Avatar
    22/02/2012 00:36:08Douglas Benicio de OliveiraAnônimo

    Estranho é que ninguém comenta que este clima de "democracia" na Líbia é patrocinado pelos EUA para roubarem o petróleo daquele país. Uma coisa que notei: por que os jornais não deram enfase a morte daquela jornalista que fazia oposição ao golpe que matou Kaddaffi? Ela foi torturada, estuprada e morta na prisão por marines norteamericanos, e ninguém fala nada. Uma pena que temos, no Brasil, uma mídia golpista que adora comer o vomito dos EUA.

  • Avatar
    21/02/2012 23:07:54Da permanência do impérioAnônimo

    Assim removemos aqueles que já não estavam mais fazendo o nosso jogo, os substituimos por novos fantoches e permaneceremos por mais 40 anos como sanguessuga dessa nação tão rica em petróleo. Isso tudo fizemos após roubarmos deles todo o ouro das suas reservas, a maior do mundo, que agora vão dar lastro para aqueles dólares que emitimos do nada e sem fundo algum. Como podem observar, nós realmente somos os donos do mundo, e não há quem nos possa deter. A multidão é cega , nós temos o ouro e fazemos tudo que nos apraz.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.