SRZD


13/03/2012 12h08

Max Lopes e a Estação Primeira de Mangueira, um caso de amor!
Raymondh Junior

O carnavalesco Max Lopes e a Estação Primeira de Mangueira, ambos há 10 anos sem conquistar um título, possuem uma história de amor difícil de ser esquecida, e seria muito bom vê-los unidos outra vez para o próximo carnaval, justifica-se esta vontade pelo fato de Max precisar mostrar a todos que continua sendo o grande "Mago das Cores", voltar a viver seus grandes momentos no carnaval carioca, e na verde e rosa, certamente foi onde ele passou bons momentos de sua brilhante tragetória, e vale lembrar que existe uma necessidade muito grande na Mangueira de ter um profissional de talento, expressivo, e do tamanho que Max tem, reconhecido no mundo do samba.

Mesmo não tendo vivido seus últimos carnavais de glórias, Max é um dos mais criativos e respeitados carnavalescos de nosso carnaval, gosta e desenvolve muito bem o estilo barroco em suas obras, tradicional, é o único, dentre os carnavalescos, a obter a comanda maior de Imortal da Academia Brasileira de Belas Artes. Iniciou sua carreira na década de 70 como assitente de Fernando Pamplona no Salgueiro, e de lá passou por Unidos de Lucas e Imperatriz Leopoldinense, chegando à União da Ilha em 1982 com o enredo "É Hoje", um dos mais lembrados em nossa história.

Sua primeira passagem pela Mangueira foi no carnaval de 1983 com o enredo "Verde Que Te Quero Rosa...Semente Viva do Samba", ficando em 5º lugar, no ano seguinte se consagraria como campeão no enredo "Yes, Nós Temos Braguinha", e o único a conquistar o titulo de super campeão, na inauguração do Sambódromo do Rio, num dos desfiles que o mangueirense mais guarda com carinho no coração. Passou ainda por Vila Isabel, Cubango, retornou à União da Ilha, e em 1989 mais uma vez campeão, agora com a Imperatriz Leopoldinense no histórico "Liberdade, Liberdade, Abre as Asas Sobre Nós!".

Em 1990 dividiu suas funções entre a Imperatriz e a Viradouro, sendo campeão com a escola de Niterói no grupo de acesso levando-a a elite do carnaval carioca, e em 1991 desenvolveu uma belíssima homenagem à Dercy Gonçalves, ficando em 7º lugar, num desfile considerado pela crítica como de muito bom gosto, a homenageada desfilou no abre alas com os seios à mostra, bem ao seu estilo irreverente. No ano seguinte Max viveu um de seus momentos mais tensos na Passarela do Samba, sua última alegoria teve problemas com o gerador de energia e pegou fogo durante o desfile da Viradouro, desde lá, jamais utilizou qualquer tipo de artifício usando fogo em seus trabalhos. O "Mago das Cores" esteve mais uma vez a frente da Vila Isabel em 1995, quando também defendeu a Arrastão, e em 1996, depois disso passou por Estácio e em 1998 chegou à Grande Rio , se dividindo mais uma vez, agora com a Sossego. Em 1999 marcaria mais uma vez nossa festa com "Ei, Ei, Ei, Chateu É O Nosso Rei!" na escola de Caxias.

Seu retorno à Estação Primeira de Mangueira se deu no carnaval de 2001 e já no ano seguinte, como em sua primeira passagem pela agremiação, viveu um dos maiores momentos dos desfiles das escolas de samba, o inquestionável titulo de 2002, com o enredo "Brasil com 'Z' é Pra Cabra da Peste, Brasil com 'S' é a Nação do Nordeste", o samba enredo deste ano é um dos mais cantados até hoje em todas as escolas de samba, um desfile de muito bom gosto, bem do jeito que o mangueirense gosta de ver sua escola. Em 2003 a Mangueira de Max Lopes mostraria para a Sapucaí um de seus desfiles mais luxuosos e ricos de toda sua história, "Os Dez Mandamentos: O Samba da Paz Canta a Saga da Liberdade", nesse carnaval a agremiação trouxe o maior carro que já passou pela Marquês de Sapucaí, seu abre alas tinha 87 metros de comprimento e 10 metros de altura, mas para questionamento do público e decepção do torcedor a escola ficou em segundo lugar. Em 2006 levou mais uma vez a temática nordestina para a avenida, e a escola terminou seu desfile sendo aclamada como campeã com o enredo "Das Águas do Velho Chico, Nasce Um Rio de Esperança", mas a quarta feira de cinzas guardava um simples 4º lugar. Em 2007 com um enredo didático e extremamente acadêmico, Max apostou na história da Língua Portuguesa, e liderou a disputa pelo título até o 5º quesito, mas o resultado final foi o 3º lugar daquele ano. 2008 seria um ano bastante difícil, a escola deciciu por homenagear o frevo, no ano do centenário de Cartola, e amargou um 10º lugar, era sua despedida da Mangueira.

Os anos seguintes não foram muito bons para Max, passando por Porto da Pedra e Imperatriz Leopoldinense, onde realizou trabalhos muito distantes do que nos acostumamos a ver de suas obras. Um carnavalesco com a marca e a capacidade de criar que Max Lopes possui, com um passado inquestionável de conquistas, seja ganhando ou perdendo, merece sim toda credibilidade e respeito. Quando em outra matéria eu disse que estava com saudades do Max que eu aprendi a admirar era a mais pura verdade, tenho saudade de tudo de bom que ele criou, e nesse momento em que tanto o "Mago das Cores", como "A Mais Querida do Planeta" passam, seria muito bom para ambos estarem juntos mais uma vez, por certo a nação mangueirense tem um enorme carinho por quem tantas alegrias nos proporcionou.

A volta de Max Lopes à Estação Primeira de Mangueira não se baseia em nenhuma posição política dentro da escola, mas sim depois de ouvir inúmeros mangueirenses, que sentem falta de um carnavalesco que já mostrou grandes desfiles pela verde e rosa, e a vontade de ver a Velha Manga em seus grandes carnavais.

Axé!


Veja mais sobre:Mangueira

Comentários
  • Avatar
    12/04/2012 20:59:54Túlio LautrecMembro SRZD desde 05/04/2012

    O gênio de um lado e a mais querida do outro, esse casamento tem que acontecer mais uma vez.

  • Avatar
    09/04/2012 18:34:34Thiaguinho FonsecaMembro SRZD desde 05/04/2012

    Só quero dizer aqui 2 coisas: 1. Max Lopes é um monstro sagrado 2. A Mangueira é a maior escola de todos os tempos. Nada mais!

  • Avatar
    09/04/2012 10:06:31Karen CaftelMembro SRZD desde 07/04/2012

    Max Lopes, gostem ou não faz falta a qualquer escola, por sua experiência, e dedicação. Respeito muito sempre quem já achou o caminho de ser campeão, e ele sabe muito bem onde fica esse caminho, a Mangueira precisa se reencontrar.

  • Avatar
    07/04/2012 11:55:22Sou Mais Minha MangueiraMembro SRZD desde 03/04/2012

    Nós da Mangueira estaremos sempre de braços abertos e samba afiado para receber quem quer que queira fazer esta escola amada crescer, e o Max foi um desses. Perdemos um grande mestre e de lá para cá só vimos fiascos na avenidade em matéria de carnavalescos.

  • Avatar
    05/04/2012 23:03:23Kayke VillaçaMembro SRZD desde 05/04/2012

    Dos carnavalesco que aí estão Max é o rei da mangueira

  • Avatar
    05/04/2012 16:22:38Negro 100%Membro SRZD desde 05/04/2012

    MAX LOPES ESTÁ A ANOS LUZ DE DISTÃ?NCIA NO QUESITO TALENTO DE CID CARVALHO. E O CAHÃ? NAO TEM A CARA DO CARNAVAL QUE A MANGUEIRA GOSTA DE FAZER.

  • Avatar
    05/04/2012 16:07:55Mary HellenMembro SRZD desde 05/04/2012

    Inesquecivel 2003 e 2007 na minha mente

  • Avatar
    05/04/2012 15:50:21André CurvelloMembro SRZD desde 05/04/2012

    DIZEM QUE O PRESIDENTE MARCOS OLIVEIRA QUER O MAX LOPES NA MANGUEIRA, O QUE SERIA UMA GRANDE AVANÃ?O PARA ENREDO, ALEGORIAS E FANTASIAS. HOJE A MANGUEIRA PASSA MUITA DIFICULDADE NESSES QUESITOS

  • Avatar
    05/04/2012 15:23:49Rosa MaraMembro SRZD desde 02/04/2012

    Estou torcendo para que o Max volte a brilha na verde e rosa Principalmente depois q Ivo declarou que vai permanecer com o Cid Carvalho se ganhar as eleições, passar vergonha na Sapucaí outra vez ninguem merece

  • Avatar
    05/04/2012 13:38:20Ceci do ImperioMembro SRZD desde 03/04/2012

    100% !

  • Avatar
    05/04/2012 13:09:35Aline VenturineMembro SRZD desde 03/04/2012

    O Max merece voltar chegou a hora de ser campeões outra vez

  • Avatar
    03/04/2012 12:07:29Jorginho MocidadeMembro SRZD desde 03/04/2012

    Se nós não tivessemos um campeão do carnaval chamado Alexandre Louzada eu gostaria muito de ver o Max Lopes na Mocidade

  • Avatar
    03/04/2012 11:48:54Fábio DumontMembro SRZD desde 03/04/2012

    Max já viveu outros maus momentos e se levantou, porque tem não apenas história mas talento, isso faz toda diferença, espero que o Ivo Meirelles deixe logo a Mangueira, e que o novo presidente saiba cuidar muito bem da plástica e do enredo da escola, pq essas carnavalescos que o atual presidente levou não são nem de longe a cara, o perfil e a vontade da verde e rosa.

  • Avatar
    03/04/2012 11:26:30Letícia MaiaMembro SRZD desde 03/04/2012

    Se o Max incoporar o seu estilo barroco, será na Mangueira que ele vai provar quem realmente é: um grande carnavalesco. A Mangueira tem uma relação estreita com o Max, de carinho sim afinal ele levou dois título para o mangueirense, e são os dois talvez mais lembrados pelo povo. Ã? realmente o abre alas de 2007 tinha fogo, mas só no desfile oficial, pq no desfile das campeãs, por conta de um problema com uma alegoria da Tijuca, o carnavalesco preferiu não usar o fogo

  • Avatar
    02/04/2012 01:25:33Rosa MaraMembro SRZD desde 02/04/2012

    Todo mundo sabe que enquanto o Ivo estiver na Mangueira gente do peso de Max Lopes não aparece por lá...

Comentar