SRZD


04/04/2012 12h28

Aparelho torna possível comunicação por pensamento
Redação SRZD

Foto: Reprodução de InternetUma equipe norte-americana criou o "iBrain", um aparelho que tem a intenção de fazer portadores de doenças neurodegenerativas se comunicarem pelo pensamento, segundo publicado pelo "New York Times".

Simples e com o tamanho de uma caixa de fósforo, o dispositivo também monitora e diagnostica outros casos, como autismo, apneia do sono e depressão, aparecendo como alternativa a laboratórios do sono, que possuem altos custos.

A coleta de dados do "iBrain" pode ser feita na própria casa do paciente por meio da captação de sinais elétricos do cérebro com apenas um canal. Os sinais seriam interpretados por um software criado pelo chefe da equipe, Philip Low, durante a tese de doutorado em 2007.

Low pretende verificar se os pacientes podem usar a mente para gerar um padrão repetitivo e consistente capaz de ser traduzido em uma palavra, letra ou comando de computador. A novidade deve ainda avaliar drogas experimentais neurológicas.


Veja mais sobre:Cérebro

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.