SRZD


14/05/2012 20h19

Memórias do Carnaval Carioca III
Raymondh Junior

UNIDOS DA TIJUCA

A antiga fábrica de rapé e tabaco chamada Borel e Cia foi a responsável por trazer moradores a Tijuca em meados do século 19, trabalhadores que se instalavam ali para trabalharem - em sua maioria negros livres e forros . Em pouco tempo, essas habitações se transformaram no hoje conhecido Morro do Borel.

Trabalhadores da fábrica de cigarros Souza Cruz, da fábrica de tecidos Maracanã, do lanifício Alto da Boa Vista, da fábrica de tecidos Covilhã, e de outras manufaturas existentes nas proximidades, foram responsáveis pela explosão habitacional daquela área.

E foi exatamente pelas mãos de trabalhadores das fábricas do bairro que, em 31 de dezembro de 1931 nascia uma escola de samba chamada Unidos da Tijuca.

Uma das mais antigas e tradicionais agremiações do carnaval, a Unidos da Tijuca apresentou ao longo de sua história muitos carnavais e sambas de qualidade superior, posso citar como exemplo, 1975 "Magia Africana no Brasil e seus Mistérios", "O Dono da Terra" em 1999, e "Agudás" em 2003. Vale destacar ainda como fundamentais para a construção do carnaval deste país, "Casa-Grande Senzala" em 1961 e "Mundo Encantado dos deuses Afro-Brasileiros" em 1976.

A escola do Borel vive hoje uma nova concepção inovadora e revolucionária da arte de se fazer carnaval, com o carnavalesco Paulo Barros, marcando seu nome na história da Sapucaí em 2010 com o inesquecível "É Segredo", onde a escola não apenas faturou o campeonato mas como também emocionou, e impressionou o público presente numa das mais completas e marcantes passagens dos desfiles das escolas de samba nesses 80 anos.


UNIDOS DO CABUÉU

No Morro do Amor, bairro do Lins de Vasconcelos, numa região conhecida como Grande Méier, um time de futebol chamado Nacional Futebol Clube aos dias de carnaval deixava a bola de lado, esquentava os tamborins, e se transformava em bloco carnavalesco. E foi em 1945, que esse bloco se fundiu a outros da região para fundar a Sociedade Esportiva e Recreativa Escola de Samba Unidos do Cabuçu.

Em se falando de samba de enredo a escola se destacou especialmente nos carnavais das décadas de 70 e 80. Destaque para o carnaval de 1977 com "Sete Povos das Missões", 1981 com o enredo "De Daomé a São Luís, a Pureza Mina-Jeje", e em 1983, com um samba que virou clássico "A Visita do Oni de Ifé ao Obá de Oió", certamente um dos maiores sambas e carnavais de temática afro-brasileira.

A partir de meados dos anos 80, a Cabuçu - escola com poucos recursos financeiros - passou a desenvolver enredos de apelo fácil, homenageando algumas personalidades absolutamente alheias ao mundo do samba, como a apresentadora Xuxa, o cantor Roberto Carlos, o compositor Milton Gonçalves e o grupo humorístico Os Trapalhões, os sambas mostrados nesses carnavais, é claro, são irrelevantes.


PARAÍSO DO TUIUTI

No bairro de São Cristóvão, o Morro do Tuiuti, foi um dos primeiros da região a ser ocupados, ainda nos tempos do Império. Lá também nasceu uma das primeiras escolas de samba do Rio de Janeiro, a Unidos do Tuiuti, em 1934.

A Unidos do Tuiuti em decadência deixou de existir. Em 1954, por iniciativa de integrantes do Bloco Carnavalesco dos Brotinhos e da escola de samba Paraíso das Baianas, existentes à época na região, surgiu a escola de samba Paraíso do Tuiuti.

A nova agremiação adotou as cores azul-pavão - da antiga Unidos do Tuiuti - e amarelo-ouro - da Paraíso das Baianas. O símbolo da escola, a coroa imperial, faz referência a São Cristóvão, bairro marcado pela forte herança histórica do período em que ali moraram os personagens mais importantes dos tempos em que o Brasil viveu sob o regime da monarquia.

Dentre os nomes ilustres da escola quero destacar o compositor e sambista Noca, que antes de se consagrar na Portela fez sambas para a agremiação. Seus carnavais mais representativos poderiam ser muito bem representados por "Carnaval e Batucada" de 1971, "Os Imortais da Música Brasileira" 1973 e" Vida e Obra de Cecília Meirelles em 1975.

Leia também:

- A Viradouro que quer ser campeã


Comentários
  • Avatar
    22/05/2012 20:51:37Dênnis FerrMembro SRZD desde 07/04/2012

    Maravilha, é muito bom conhecer histórias do samba, antes desconhecidas, muita gente hoje em dia não dá importancia a isso.

  • Avatar
    21/05/2012 01:16:54Túlio LautrecMembro SRZD desde 05/04/2012

    Quem tem história pra contar pode compartilhar, agora tem escola por aí que só tem pra apresentar plumas e paetês. Boa séria de matéria Raymondh

  • Avatar
    16/05/2012 21:28:05eduardoMembro SRZD desde 03/03/2011

    Que matéria maravilhosa !!! Ã? muito bom conhecer um pouco de cada escola de samba, independente de qual seja ela, sempre tem uma bela história..... Gostei muito de citar o Desfile da Tijuca de 1999... Foi um desfile inesquecível que poucas pessoas dão valor.. Eu vi esse desfile em casa de madrugada e a partir dali passei a gostar mais do grupo de acesso.. O dono da terra realmente surpreendeu a todos em 99.. A matéria toda está excelente... Espero poder ver mais e mais no decorrer do ano um pouquinho de cada escola... Parabéns Milton....

  • Avatar
    16/05/2012 09:38:08Milton dos Santos Batista JrMembro SRZD desde 12/05/2009

    Só corrigindo , a Unidos do Cabuçu homenageou o compositor Milton Nascimento, e não Milton Gonçalves, que é ator.

Comentar