SRZD


30/05/2012 17h17

Carnaval Paulistano: presidentes visitam obras da Fábrica do Samba
Raul Machado

Foto: Raul Machado - SRZDOs presidentes das escolas de samba do grupo especial e acesso da folia paulistana visitaram na manhã desta quarta-feira,
a área onde será construída a "Fábrica do Samba", complexo onde serão projetados os barracões para a criação das alegorias.

O projeto que começou em 2005 na Assessoria de Projetos Estratégicos da São Paulo Turismo, já está com os trabalhos em ritmo acelerado para tornar real o sonho dos sambistas paulistanos.

A área permitirá a construção dos 14 barracões, além do Barracão Escola e sede administrativa. O empreendimento terá ainda uma arena central para eventos, pequenas exposições e também estacionamentos com vias internas de circulação de veículos leves e pesados.

Em cada um dos barracões, trabalharão em horário comercial, em média, 120 homens e mulheres, com manuseio de produtos químicos, como tintas e materiais diversos, como isopor, inflamáveis, tecido, plástico, vidro, ferro e madeira, entre outros.

Além de abrigar os galpões, a "Fábrica do Samba" terá ainda uma área comum para eventos (shows, exposições e feiras, além de estrutura de recepção turística adequada ao porte e importância do tema. O local escolhido para o projeto, possui no seu entorno uma série de serviços públicos já consolidados, como eficiente sistema de transportes (metrô, trens e três corredores de ônibus), hospitais, escolas (de creches ao ensino médio e cursos profissionalizantes).

SRZD-Carnaval/SP entrevista presidentes

A equipe de reportagem do SRZD-Carnaval/SP entrevistou alguns presidentes durante o encontro.

Confira vídeo na íntegra:

Dirigentes fazem projeção para inauguração

Além dos comandantes das agremiações, participaram do encontro representando a SPTuris o diretor de ações estratégicas e comunicação Luis Sales e Everaldo Junior, diretor de eventos.

Segundo secretário-adjunto de Infra-Estrutura Urbana e Obras da Prefeitura de São Paulo, Luiz Ricardo Santoro, obras do projeto estão adiantadas.

"Trata-se de uma obra de grande porte. Estamos trabalhando com força total para entregar esta obra dentro do prazo. Queremos até o final do ano levantar todos os galpões", afirma o secretário.

Confira vídeo com a entrevista na íntegra

 

Com mais de 63 mil m² de área construída, o espaço ficará na Avenida Doutor Abraão Ribeiro, esquina com Marginal Tietê, distante apenas mil e cem metros do sambódromo. O investimento total será de R$ 124 milhões.

Além de avaliar o andamento das obras, primeira visita dos presidentes após o início dos trabalhos serviu também definir detalhes como cronograma e modelo de gestão do novo empreendimento.

"A reunião é importante pois as agremiações possuem compromissos para a produção dos desfiles e precisam saber quando tudo estará pronto", afirma Luiz Sales da SPTuris. 

Sobre a conclusão das obras e a inauguração do espaço, Sales faz projeção.

"Considerando tudo o que vai acontecer de hoje em diante, incluindo o período de chuvas e contratempos, projeto deve ser concluído em agosto de 2013", afirma.

Confira vídeo com a entrevista na íntegra

Saiba mais sobre a "Fábrica do Samba"

- Quantos barracões serão construídos?
14, mais o barracão escola e de administração.

- Qual o tamanho da área de cada barracão?
Mais de 4.000 metros de área construída.

- Qual o valor do investimento?
R$ 124,1 milhões (resultado da licitação).

- Qual a metragem do terreno?
77 mil metros quadrados.

- De quem é o terreno?
Da PMSP.

- Quem ocupará os barracões?
As escolas de samba do grupo especial paulistano.

- E como fica quando a escola cai do especial para o acesso?
Ela sai e dá lugar à que ganhou o direito por ter vencido o grupo de acesso.

- E para onde a escola que caiu vai?
Neste caso há uma "troca de barracões" e, por isso, é importante que as escolas tentem regularizar a ocupação das poucas áreas disponíveis no entorno do Sambódromo para essa ação coordenada.

- Quantas pessoas trabalham hoje nos barracões?
São Paulo tem cerca de 40 barracões (todos os grupos), onde trabalham cerca de 5.400 pessoas.

- Quais são os próximos passos?
Encontrar dois locais para a transferência das escolas Mancha Verde e Leandro de Itaquera. A Mancha já ocupava tradicionalmente a área e a Leandro entrou há dois anos, depois de ter problemas no seu antigo barracão.


Veja mais sobre:Fábricas de samba

Comentários
  • Avatar
    06/06/2012 17:02:17ElisabeteMembro SRZD desde 20/01/2013

    Renato concordo com vc é muito triste mesmo essa rixa e desde 2009 estamos sendo sempre hostilizados e mantemos nossa postura que nossa presindente sempre nos pede pois o carnaval a briga é na avenida do sambodromo realmente tenho orgulho de vestir minha camisa da mocidade alegre mas tenho que pensar onde usar.

  • Avatar
    03/06/2012 21:31:29cleusaAnônimo

    eu como produtora de eventos e participo de escolas de samba acho chiquerésimo e estão de parabens a ideia é excelente

  • Avatar
    03/06/2012 21:29:14cleusaAnônimo

    eu como produtora de eventos e participo de escolas de samba acho chiquerésimo e estão de parabens a ideia é excelente

  • Avatar
    01/06/2012 14:09:48Coração Azul e RosaAnônimo

    O Renato tem razão. Ã? melhor deixar essa história d rixa p/ Mancha e Gaviões. Pelo menos entre essas a gente já sabe q ñ vai ter volta.

  • Avatar
    30/05/2012 20:39:05fabianMembro SRZD desde 28/04/2012

    VINICIUS os tripés do LOUSADA SÃ?O MELHORES ELE Ã? CRAQUE

  • Avatar
    30/05/2012 20:02:18RenatoMembro SRZD desde 22/05/2013

    Que isso sirva para o carnaval de São Paulo continuar crescendo, se profissionalizando e que principalmente alguns componentes das escolas enxerguem a importância disso para nossas escolas e comunidades. Lamentável o comportamento de alguns integrantes da Rosas de Ouro na festa que houve na Quadra da Tom Maior. Além de continuarem insistindo na idéia do campeonato de 2012, que aliás já passou e nada vai mudar, ficaram o tempo todo hostilizando integrantes da Mocidade Alegre que estavam na quadra prestigiando a festa da co-irmã. A gente falou tanto das escolas oriundas de torcidas e suas rixas e diferenças e a cada dia se alimenta essa bobagem entre Rosas de Ouro e Mocidade Alegre. Eu estou triste com isso. Adoro o carnaval de São Paulo. se eu pudesse desfilaria em todas as escolas. Sei o quanto as escolas se esforçam, tem dificuldades para colocar uma escola na rua e fazer esse espetáculo maravilhoso e no entanto alguns integrantes preferem alimentar uma rixa que não vai levar nada nem a lugar algum. Estou com medo de usar minha camiseta da Mocidade Alegre, da Águia de Ouro, da Tom Maior ou da Nenê da Vila. Lamentável.

  • Avatar
    30/05/2012 19:52:34Vinícius MarquesAnônimo

    fico muito feliz de ver o carnaval crescer como cresce, porque eu já vi entrar alegoria que mais pareciam tripés feitos em aulas de artes escolares porque faltava local adequado para fabricação das mesmas com a cidade do samba ''paulista'' o carnaval de SP vai dar um passo gigantesco, só falta mais transparência na liga!

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.