SRZD


15/08/2012 15h15

Unidos do Viradouro divulga sinopse de enredo
Redação SRZD

foto:divulgaçãoA escola de samba Unidos do Viradouro divulgou a sinopse de seu enredo que, desenvolvido por Max Lopes, homenageará os 60 anos da agremiação vermelha e branca tijucana, Acadêmicos do Salgueiro, no Carnaval de 2013.

Confira a sinopse na íntegra:

Sinopse 2013

"Nem melhor nem pior, que não sai da minha mente... Inspiração para o meu samba, eu também sou diferente"

Carnavalesco: Max Lopes

Pesquisa e desenvolvimento - Max Lopes e Gabriel Haddad

Por isso eu vim cantar noutro terreiro

Pra falar bem do Salgueiro

Em respeito a tradição

Romildo e Toninho

Aquele velho ditado que diz que o Salgueiro tem uma raiz nós conhecemos muito bem. E essa raiz, que nasce forte em qualquer lugar, veio inspirar o nosso carnaval. Um carnaval que vem cantar a tradição, o "berço do samba e do amor, Salgueiro, tua beleza me inspirou". (1)

Nós também nascemos no morro, origem de bamba, onde o samba é pé no chão. Teu morro, nosso morro. De lá vem nossa inspiração, "vem a melodia para dizer tudo que sinto no coração". (2)

Receba o nosso abraço; a nossa homenagem a quem tanto nos ajudou à época dos desfiles do lado de cá. Duas escolas de samba, irmãs e parceiras; duas bandeiras unidas. Unidas pelo sangue vermelho e branco. Unidas nas bençãos do padroeiro - Salve Xangô!

E nessas vindas tijucanas às terras niteroienses fomos bebendo da fonte de uma escola de samba diferenciada. Escola de carnavalescos, escola de enredos, escola de compositores, escola de passistas, escola de sambistas. Mestres do nosso sonho de carnaval!

Esse é o Salgueiro diferente

Que empolga tanta gente (3)

Falar do Salgueiro diferente é falar de revolução. Revolução no samba, revolução salgueirense. A busca por carnavais diferenciados foi o caminho para a vitória. Impressionar com enredos inovadores, fazer bailar o imaginário da passarela. Surpreender! Afinal, tem que se tirar da cabeça aquilo que não se tem no bolso...

Meu maracatu

É da coroa imperial

É de Pernambuco,

Ele é da casa real (4)

Navegando por uma nova estética.

Festa salgueirense embalada por raízes africanas.

Histórias de guerra e liberdade.

Dançar um minueto ao som do samba. Mulher negra exaltada. Valorizada.

Nobre povo. Nobre Xica.

O-lê-lê, ô-lá-lá,

Pega no ganzê

Pega no ganzá! (5)

Versos guardados no tempo.

O Salgueiro ganhava a avenida, era a festa do Rei.

Mucamas com flores, corte negra, príncipes e lanceiros.

Todos para conduzir o africano em seu pálio real.

E desde então é o rei dos reis da africanidade; valor real da cor Brasil, respeito e igualdade.

Salve o Rio de Janeiro,

Seu carnaval, seu quatrocentão,

Feliz abraço do Salgueiro

É cidade de São Sebastião. (6)

Sempre diferente.

Como gosta de falar do Rio de Janeiro! Tantas merecidas homenagens ao berço do samba.

Carnaval sobre carnavais; dos bailes aos blocos pela Praça Onze... Saudade que aperta no peito; saudade daquela colombina, arrastada pelas nuvens de confete.

Mascarados e bate-bolas; mais um folião nos bondes da cidade.

Assim cantou a Academia: sonhos decorados com serpentinas, o sonho multicor da fantasia. Essa é a cara do Rio. Essa é a cara do Salgueiro, carioca da gema.

Bahia, os meus olhos estão brilhando,

Meu coração palpitando

De tanta felicidade (7)

Raiz cultural brasileira, um passeio sob o sol da cultura baiana.

Se Preto Velho Benedito já dizia, acreditemos: de Todos os Deuses é a Bahia.

Vencer a superstição e encantar a avenida!

Na beleza de Yemanjá, espelhando a manhã que se abria.

E tudo se tornava encanto no branco mar do Salgueiro: festas e quilombos, capoeira, vendedores do mercado. Salve o mestre! Salve as baianas! Salve a Bahia!

O sol brilhará, surge a estrela guia

E sob proteção da lua

Canta Viradouro, que a sorte é sua (8)

No mundo do samba, nós também temos raiz! Também somos diferentes!

Nossa Viradouro, quando atravessou a Baía de Guanabara rumo ao carnaval carioca levou a força da nossa gente. A força dos desfiles em nossa cidade!

Desde nosso primeiro desfile entre as grandes do Rio mostramos que também somos diferentes! Garra! Luxo! Samba! E cintilante nossa estrela brilhou!

De desconhecidos, passamos a ser esperados na Sapucaí!

Nosso orgulho! Nosso chão! Nossa Escola de Samba, que hoje, de coração aberto, comemora os 60 anos de nossa co-irmã dedicados à cultura popular.

Receba, Academia do Samba, com carinho a homenagem, porque lá no Salgueiro também está um pedaço do nosso coração vermelho e branco - na verdade, é onde está um pedaço do coração de todo sambista. (9)

*Enredo em homenagem aos artistas que fizeram a diferença pelo GRES Acadêmicos do Salgueiro no carnaval.

Citações:

1. Trecho de Buguinho e Iraci Mendes dos Reis

2. Geraldo Babão

3. Tiãozinho do Salgueiro, Buguinho e Guilhobel

4. Quilombo dos Palmares - Salgueiro, 1960

5. Festa para um Rei Negro - Salgueiro, 1971

6. História do Carnaval Carioca - Salgueiro, 1965

7. Bahia de Todos os Deuses - Salgueiro, 1969

8. E a magia da sorte chegou - Viradouro, 1992

9. Paráfrase de um depoimento de Fernando Pamplona

Leia também:

- Viradouro celebra 66 anos de fundação


Veja mais sobre:ViradouroCarnaval 2013

Comentários
  • Avatar
    16/08/2012 09:48:29S.GonçaloMembro SRZD desde 17/07/2011

    Gostei tbm. Se tiver dinheiro deve vir com uma plástica impecável, de muito luxo. Parabéns à Viradouro e a toda comunidade da cidade de Niterói.

  • Avatar
    15/08/2012 20:17:49PEDRINHO SAMBOTECO *Membro SRZD desde 07/04/2009

    Desculpem-me pela expressão !!!! Uma pu....???? sinopse.....com certeza muito bem escrita e desenvolvida.....1)- Frisa sambas históricos e marcantes. 2)- Registra toda a revolucão e pioneirismo do Salgueiro, em relação á gdes épocas. 3)- Citações de Personalidades e Baluartes ilustres da história da vermelho e branco da tijuca. 4) Farta pesquisa histórica entre o passado, e o futuro. Confesso que esse enrêdo me causou uma ligeira estranheza, + admito a grata satisfação em reconhecer a rica e antológica pesquisa feita pelo Max, para resumir o plástico carnavalesco, e com certeza fazer com que os compositores da vermelho e branco de nitéroi, possam idealizarem uma obra-prima de samba-enrêdo...Max Lopes !!! Parabéns é muito pouco....fazemos parte (Família) desses 60 anos de glória, e por isso tenho propriedades e conhecimentos para analisar essa sinopse, que está simplesmente um show....Que as vermelho e branco do carnaval carioca, sejam comtenpladas com o título máximo do carnaval 2013...Max Lopes.....A cuíca é sua.....Que Xangô te abençõe.....

  • Avatar
    15/08/2012 17:15:13André CunhaMembro SRZD desde 17/08/2009

    Podem falar o que quiserem, mas sou muito fã do MAX LOPES... Infelizmente minha mangueira não acordou para isso e o deixou ai de bobeira. A viradouro será uma forte candidata ao título e voltar ao seu devido lugar no grupo especial.

Comentar