SRZD


15/10/2012 04h36

'No Rock in Rio eu vou de Mocidade': escola consagra parceria de Jefinho
Diogo Silva e Luana Freitas

A Mocidade Independente de Padre Miguel conheceu seu hino oficial para o Carnaval 2013, quando vai homenagear o Rock in Rio. A obra de autoria dos compositores Jefinho Rodrigues, Jorginho Medeiros, Marquinho Indio, Domingos PS, Moleque Silveira e Gustavo Henrique, foi consagrada e será cantada por todos os integrantes e pela torcida da verde e branca na Sapucaí.

- Vídeo: Paulo Viana anuncia o samba campeão da Mocidade

- Vídeo: apresentação do samba campeão da Mocidade, na voz de Wander Pires

- Veja fotos da final de samba da Mocidade

- Vídeo: porta-bandeira Squel fala sobre a casa nova, Mocidade

- Ouça o samba da Mocidade para o Carnaval 2013

A noite decisiva começou por volta de 22h, quando os foliões já lotavam a quadra. A bateria entrou em cena às 22h50 fazendo o esquenta ao ritmo de "We will rock you", do Queen, e arrancando aplausos do público. A inovação ficou por conta da guitarra, que acompanhou a "Não Existe Mais Quente", comandada pelos mestres Dudu, Bereco e Andrezinho.

No início da noite, o presidente da verde e branca, Paulo Vianna, conversou com o SRZD-Carnaval e destacou que a escola recebeu quase 50 sambas e os quatro finalistas foram uma grata surpresa, merecedores de chegar onde chegaram. "Parte disso, deve-se ao carnavalesco que foi muito feliz no enredo. Apostamos na criatividade do enredo, que mistura o maior festival de música do mundo, que é o Rock in Rio, com o maior espetáculo da Terra, o Carnaval."

Perguntado sobre qual a maior aposta do enredo, Paulo destacou que a escola vai apresentar fantasias temáticas, totalmente diferentes do que é visto normalmente (Paulo interrompeu sua fala para dizer que estava arrepiado). As baianas vão retratar a música, os carros alegóricos terão muitos efeitos e movimentos, e lendas da música como Kiss e Elvis Presley serão lembrados em fantasias.

A noite seguiu com a apresentação dos segmentos da escola, dando um show na quadra ao som de sambas antológicos na voz do intérprete Luizinho Andanças. Depois, o grupo Pique Novo assumiu o palco e agitou o público.

A voz feminina da Mocidade, Juliana Pagung, também conversou com o SRZD-Carnaval e revelou a possível saída da escola, devido a um projeto paralelo, que é uma proposta nova de samba, e, por esse motivo, não tem tido tempo de se dedicar por completo à agremiação. Porém, disse que tem o apoio da verde e branca, especialmente do presidente.

Pagung também destacou sua participação nas obras concorrentes. "Fui chamada para disputar por quatro parcerias e uma delas chegou à final. Quando aceitei defender as obras fiz questão de assumir mais de uma justamente para não acharem que havia um favorecimento."

A empresária Roberta Medina esteve presente na festa e conversou com o SRZD-Carnaval sobre o apoio ao desfile da Mocidade. Segundo Roberta, o diferencial é ver a história do Rock in Rio contada por uma escola de samba, definindo o fato como "uma mistura deliciosa".

"Foi uma grande emoção e honra ver nossa história ser contada pela Mocidade, que mobilizou todo seu Carnaval. O festival não é um evento específico de rock, e sim, de música. O rock está na atitude e as escolas de samba têm isso, pois transformam a vida em samba."

Apresentação das parcerias incendeia e colore a quadra

As parcerias começaram a se apresentar por volta de 2h30. A torcedora ilustre Elza Soares convocou a bateria cantando o samba de exaltação, e foi dado início à apresentação das parcerias finalistas. Os compositores se apresentaram com duas passadas sem bateria e seis com o acompanhamento dos ritmistas.

A primeira parceria a se apresentar foi a dos compositores Ricardo Mendonça, Beto Martins, Bira Fernandes, Rafael Barcelos, Anderson Viana e Rafael Moromizato, com o samba entoado na voz de Wantuir. A torcida portava apenas bandeiras nas cores da escola e mostrou que tinha o refrão na ponta da língua.

O segundo grupo de compositores a subir no palco foi o formado por Chico Mocidade, Jorge Maia, Elton José, Célio Silva e Rafael Lima. A torcida da parceria era um pouco maior do que a primeira e carregava bandeiras, além de um grande coração vermelho. A obra não empolgou a quadra.

A terceira obra, composta por Jefinho Rodrigues, Jorginho Medeiros, Marquinho Indio, Domingos PS, Moleque Silveira e Gustavo Henrique, mostrou grande força e aceitação antes mesmo de iniciar sua apresentação, com os torcedores gritando "o campeão voltou" e mostrando que o samba estava na cabeça e coração, empolgados pela vibração do intérprete Wander Pires. Centenas de bandeiras da agremiação por toda a quadra, incluindo os camarotes, completavam o cenário apaixonado.

Fechando a eliminatória, a quarta canção, dos autores Marquinho Marino, Iuri ABS, Gabriel Azevedo e Diego Alves, interpretada por Gilsinho e Igor Viana, com apoio caseiro de Juliana Pagung, umas das vozes da escola de Padre Miguel, empolgou a torcida, incendiando de vez a disputa, colorida pelas sempre presentes bandeiras, além de bolas que caiam do teto, transformando o local em uma grande piscina de bolas verde e branca.

Momento do anúncio do samba campeão

Logo após a apresentação do último samba finalista, o presidente Paulo Viana subiu no palco e não enrolou muito para anunciar a obra vitoriosa, depois de pedir que a bateria e o intérprete Luizinho Andanças executassem o "vira virou", e após fazer muitos elogios ao "gênio" Alexandre Louzada e às obras que concorreram na disputa.

A escola conheceu o hino para o Carnaval 2013 às 4h35, quando Paulo passou o microfone para Luizinho Andanças, que puxou o refrão mais cantado da noite: "Uma onda me embala, invade a alma, no peito explode a minha emoção..."

Seis vezes campeão na Mocidade, Jefinho se emociona com mais uma conquista

Um dos compositores da parceria campeã, Jefinho Rodrigues não continha a emoção, meslcada com a expressão de alívio após definição da acirrada competição, exaltando a nova fase da agremiação. Após o anúncio, ele conversou com o SRZD-Carnaval sobre a vitória.

"É o sexto samba que ganho pela escola, mas posso afirmar que foi como se fosse o primeiro. A Mocidade está se repaginando e a quadra nova simboliza isso, pois está sendo escrita uma nova história. Não existem palavras para descrever essa emoção", vibrou.


Veja mais sobre:Mocidade

Comentários
  • Avatar
    22/10/2012 12:50:25MARCIA CRISTINAMembro SRZD desde 10/09/2011

    Fico muito grato por suas palavras Almir,mas infelizmente não há nada a fazer devido a situação eleitoral que esse presidente implantou na escola. Falo porque sou neta de fundador e vivi as melhores épocas da minha Mocidade. Hoje qualquer ensaio e dedicação é tempo perdido pois no final todos já sabem as colocações. Só mesmo Deus pode mudar essa historia.

  • Avatar
    22/10/2012 12:17:39Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Estimada Márcia Cristina, preliminarmente, perdoe-me a chatice de insistir. Ã? que quem seria mais representativa que você, uma nobre de pura essência da raiz da agremiação da Estrela-Guia de Padre Miguel, para refletir profundamente sobre o que eu proponho? Quanto às opções que você coloca para derrotar quem você chama de "ditador, exterminador" são trágicas, inconsequentes, antidemocráticas. Me refiro a "esperar o aludido ditador, exterminador" morrer ou levar a Mocidade independente para o Grupo Acesso A. Então, ante o quadro que você pintou, algumas questões precisam ficar claras previamente: Todos associados e associadas do mencionado colégio eleitoral teria mesmo sido submissos e ou medrosos a ponto de se calarem quando o aludido "ditador" praticou o citado golpe ditatorial? De qualquer forma, Márcia Cristina, não vejo outra saída. Você tem tôda a representatividade para iniciar esse trabalho de formiguinha junto às pessoas da Mocidade independente com capacidade que você corretamente menciona. Eu tenho certeza que um trabalho desse com amor, paciência e perseverança da Estrela-Guia de Padre Miguel tem como caminho o da vitória. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé, torcedor-amante da Majestade e do mundo do Samba.

  • Avatar
    22/10/2012 07:17:00MARCIA CRISTINAMembro SRZD desde 10/09/2011

    Amigo Almir, voce pode entender muito de samba mas infelilmente não conhece o que se passa na minha Mocidade,é complicado voce tirar um ditador de uma instituição a qual ele fez a distribuição de 660 titulos de sócio propretário,pois sabia muito bem que não teria o segundo mandato, pois sua primeira administração foi uma catástrofe,quem vai se atrever a concorrer,já que ele tem um colegio eleitoral com 660 votos certos,é compricado,existe pessoas na escola com capacidade, mas esse exterminador só sai da escola morto ou quando ele colacar ela no acesso,como muitos presidentes fizeram,ninguem se atreve a concorrer pois é derrota certa, e esse colegio eleitoral que ele implantou na escola são pessoa que nem Mocidade é,residentes na Barra, Recreio e adjecências.

  • Avatar
    18/10/2012 12:00:09Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Prezado Paulo Diniz e estimada Márcia Cristina, me comunico com vocês por ordem. Paulo Diniz concordo essencialmente com você, excetuando quando diz "aqueles que não gostaram que engulam ou vão fundar uma escola de samba já que entendem tanto". Essa "reação" revela autoritarismo, não é bom para sua amada agremiação, que precisa é de pessoas que a amem participando com união dessa agremiação gloriosa que tem a estrela-guia como símbolo. Digo isso, porque eu, por exemplo, junto com inúmeras pessoas dentre as quais o Mestre Candeia, ajudei a fundar o Grêmio Reacreativo de Artes Negras e Escola de Samba (GRANES) Quilombo. Mas, nem por isso, Mestre Candeia, eu e os portelenses fundadores da GRANES Quilombo, deixamos de amar a Majestade do Samba. Agora, comunicando-me com Márcia Cristina, pela enésima vez e sem me cansar proponho a você que tem a nobreza de ser familiar de de um dos fundadores da Mocidade Independente, que reflita sobre isso que eu disse ao Paulo Diniz. Em outras palavras, conforme voce mesma diz "salvar a Mocidade enquanto é tempo" significa unir forças para a agremiação poder realizar um grande desfile em 2013. O oposto disso é ficar insultando a figura do comandante da agremiação que somente enfrentou concorrência quando se elegeu pela 1ª vez em 2004/2005. Quer dizer, quando chegar o momento certo aí sim é que se deve organizar programa, chapa e candidatura a presidente. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé, torcedor-amante da Majestade do Samba.

  • Avatar
    17/10/2012 06:57:29MARCIA CRISTINAMembro SRZD desde 10/09/2011

    Bem, eu já não espero mais voltar as campeàs, muito menos titulo,é mais um ano de samba ridiculo,desde 99 Vila Lobos a Mocidade somente vem com porcaria,sambas sem pé sem cabeça,não adianta se iludir,com essse presidente exterminador nunca vamos chegar a lugar algum.esse enredo simplismente serve para encher os cofres dele e de seus aliados,Mocidade perdeu totalmente a moral perante as outras escolas,quem é Mocidade sabe que enquanto esse verme estiver a frente da escola,nunca vamos ganhar nada e muito em breve estaremos no acesso. Salve a nossa Mocidade,enquanto é tempo!

  • Avatar
    16/10/2012 12:40:48paulo dinizMembro SRZD desde 27/08/2012

    chega doer em ver esses comentários ridículos sobre o samba da mocidade, os caras comentam sem nada entenderem, simplesmente por serem torcedores amigos dos compositores derrotados, o paulo viana acertou, o samba é excelente foi unanimidade na escola , todos os seguimentos apoiaram e a mocidade vai sim fazer um grande desfile parabéns a todos, e aqueles que não gostaram que engulam ou vão fundar uma escola de samba já que entendem tanto.

  • Avatar
    16/10/2012 09:54:14S.GonçaloMembro SRZD desde 17/07/2011

    Uma coisa é falar sobre a cultura dos países latino americanos como o Louzada fez na Vila e outra é falar sobre Rock no meio do samba e do carnaval parece não combinar, não se encaixar, lembram quando a Mangueira tentou colocar Frevo no samba, pois é deu nó na madeira e a Mangueira em 11º lugar se não me engano, é dificil combinar mesmo, mas tudo pelo patrocínio......

  • Avatar
    15/10/2012 20:22:43Carlito BF - Puro Sangue Azul e BrancoMembro SRZD desde 09/02/2010

    Gostei. Um bom samba. Que pode criar varias bossas. Nesse NÃ?O.....NÃ?O, a bateria neste espaço vai deitar e rolar. Por enquanto os sambas da São Clemente e da Ilha, são os dois que eu vou ter que me acostumar. Não me agradaram.

  • Avatar
    15/10/2012 20:07:08Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Prezado parceiro amante da Deusa da Passarela Ted, preliminarmente aquele abraço. Em relação à expressão "Meu baticumbum" creio ser referência à obra musical da parceria Gilberto Gil e Chico Buarque intitulada "Baticumbum". Quanto a "Não, Não Existe Mais Quente" creio que seja para a rima do refrão. De qualquer forma, atualizarei o texto que redigi tão logo o concurso de escolha foi iniciado. Na oportunidade tinha escolhido como os dois melhores os das parcerias lideradas por Diego Nicolau (o meu preferido) e por Vínicius Nagem. Na atualização desse texto manterei a parte essencial do título: "Mocidade 2013: Bons sambas concorrentes (que será mudado para bom 'hino' oficial) são otimizados pela orquestra Não Existe Mais Quente". Porém, adianto alguma coisa: O que faz a diferença desse 'hino' oficial para os dois que apontei como melhores sambas concorrentes é o gogó de ouro do excelente Wander Pires, que só comete uma pequena falha que é não se referir à Não Existe Mais Quente enquanto orquestra. Assim que eu concluir a redação avisarei aqui mesmo. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé, torcedor-amante da Majestade do Samba.

  • Avatar
    15/10/2012 15:52:39TedMembro SRZD desde 12/04/2012

    O samba da Mocidade é bom, gosto do refrão principal apesar dele ser um tanto grande demais, não gostei do refrão do meio, chato e sem lógica: "MEU BATICUMBUM Ã? DIFERENTE, NÃ?O... NÃ?O EXISTE MAIS QUENTE".... tudo bem se referir a bateria mais famosa do carnaval, mas é que pra mim esse trecho do samba é chato! ... Enfim, o samba é bom, mas não é ótimo, e, é mais do mesmo, e se parece muito com outros sambas que já ouvimos em outros carnavais, inclusive na própria Mocidade. Mas consegue ser melhor que o samba de escolas que sempre pegam boas colocações, é melhor que o samba do Salgueiro e da Grande Rio....Pra mim o melhor samba ainda é o da Portela.

  • Avatar
    15/10/2012 15:12:54Mauro Lúcio de OliveiraMembro SRZD desde 30/09/2012

    Parabéns Mocidade! Este ano vai dar SambaRock. Vamos torcer com muita vibração e amor pela nossa verde e branco de Padre Miguel. Sou Mocidade desde 1985 com Ziriguidum 2001. Hoje tenho 41 anos e não perco um só momento da nossa Estrela Guia. Rumo à vitória e aposto nesse enredo. Louzada Vamos lá. Mauro Oliveira - São Mateus ES

  • Avatar
    15/10/2012 14:47:02MarkusMembro SRZD desde 04/08/2009

    Oq mais me impressiona aqui é ver gente que não entende de samba oq dirá de enredo, falar da escolha da escola. Poir.. gente que nunca escreveu algo parecido com um sambinha, falar do nível do samba! O samba pode não ser o melhor de todos os tempos, até pq nos últimos anos não há UMA escola que tenha feito algo parecido com um samba 'antológico'. O enredo pode ser sim aparentemente fraco para o carnaval, mas visto q 'estamos' mudando a concepção do carnaval.. só nos resta esperar pra ver o resultado! Pelo menos um bom patrocínio a escola tem! Lembro que o msm Louzada, criticado por este enredo hoje, tmb foi mto criticado pelo enredo " Soy loco por ti américa' qndo estava na Vila.. Quem lembra o resultado?

  • Avatar
    15/10/2012 14:08:39S.GonçaloMembro SRZD desde 17/07/2011

    A Mocidade ainda pode errar, por ser uma daquelas escolas que os jurados não rebaixam nunca pro acesso, pode vir só com enredo até sobre Rock, ou melancia, o máximo que vai acontecer é ficar nas últimas colocações. Já a São Clemente não podia ter escolhido um samba tão ruim, figurando entre o spiores até agora, qq vacilo volta ao acesso ainda mais agora com a Inocentes de Belford Roxo vindo como um trator atrás dela, e para uma ficar a outra desce.

  • Avatar
    15/10/2012 13:50:51Marcio HenriqueMembro SRZD desde 08/06/2009

    A Mocidade perdeu o brilho há algum tempo e não é com esse enredo que vai voltar a ocupar lugar de destaque no carnaval. E pra piorar a situação, o samba escolhido é fraquíssimo. Aliou-se à São Clemente para apresentar os dois piores sambas-enredo do carnaval 2013.

  • Avatar
    15/10/2012 13:01:57everaldo guilhermeMembro SRZD desde 07/04/2009

    A Mocidde se quiser ganhar carnaval tem que reformular a direção de carnaval, e para esse ano arumar urgentemente um diretor de carnaval e harmonia, popis contrataram o exelente diretor o Sr Varanda, e com quizeram se meter do trabalho do rapaz esse diretor de carnaval que não entende nada, ele meteu o pé.

Comentar