SRZD


25/11/2012 15h18

ENCERRADA! Promoção: concorra ao livro 'Concunhada não é parente'
Redação SRZD

O SRZD sorteia um exemplar do livro "Concunhada não é parente", de autoria de Paola Fanticelli.

Em 205 páginas, a obra conta ama história polêmica. Olga, sua cunhada, Cristina estaria mentindo se dissesse que não gostara dela na hora. Na verdade, começara a detestá-la quase que no mesmo segundo, sentimento que rapidamente se transforma em ódio e numa ferrenha rivalidade com os subsequentes e violentos choques entre ambas. Mas, como Cristina logo percebe, Olga pode ser o maior, mas não é seu único problema entre os Resende, onde apenas Maurício, sua fonte de segurança matrimonial, parece relativamente inofensivo. A atração que se desenvolve entre ela e Miguel, seu cunhado, se transforma rapidamente numa fonte potencial de problemas, e Teresa, sua sogra, não demora a mostrar como não é exatamente uma gracinha. Paralelamente a tudo isso, Cristina ainda se envolve numa relação inconstante e irresistível com uma bela tentação, que responde pelo nome de James Colbert. E, se tivesse sido apenas isso, a vida de Cristina já teria sido suficientemente complicada. Infelizmente para ela, porém, houve mais. Muito mais.

Para concorrer ao livro deixe no espaço destinado a comentários, uma frase que relate uma situação embaraçosa que você já passou com algum parente. O autor da declaração mais sincera levará o livro para casa!

A promoção será encerrada na próxima segunda feira, dia 3 de dezembro. A promoção vale apenas para leitores que morem no Rio de Janeiro. O brinde deverá ser retirado na redação do SRZD, que fica na Zona Sul, após o recebimento do e-mail por parte do site.


Veja mais sobre:Promoção

Comentários
  • Avatar
    03/12/2012 23:59:03Estela MarinhoMembro SRZD desde 03/12/2012

    Fui policial de trânsito durante vários anos. Um dia, estava num cruzamento comandando o trânsito quando um carro enlouquecido passa por mim ultrapassando o sinal, e quase me atropela. Logicamente, com minha autoridade, mandei o motorista encostar. Fui esbravejando em voz áspera, Quando anotei a placa do carro para aplicar uma multa enorme, saem do veículo meu pai e meu irmão com um ramalhete de rosas. Era dia do meu aniversário. Fiquei constrangida, mas também super feliz.

  • Avatar
    03/12/2012 23:52:10Carlos Alberto Almeida Pereira da SilvaMembro SRZD desde 14/05/2011

    Minha cunhada, completamente maluca, resolveu que a única pessoa que havia dado apoio e carinho à minha mãe, antes de morrer foi ela, que não era aceita em casa pelos meus pais. Expulsei-a da casa de meus pais quando disse isto para preservar a ética no lar que foi dêles e que tanto amavam.

  • Avatar
    03/12/2012 23:12:10Fátima DuarteMembro SRZD desde 03/12/2012

    Posso contar essa história por que é da minha ex-cunhada Naja. A gente já não considera cunhada parente, ex-cunhada então tem mais é que... deixa pra lá. Estávamos paradas no ponto de ônibus, fazia um sol pra cada um naquele dia. Minha ex-CUnhada e eu íamos para o Shopping fazer umas comprinhas, afinal ninguém é de ferro não é mesmo? Na época eu ainda era amiga da traste. Ponto de ônibus lotado, calor infernal, ex-cunhada, tudo de bom né? Subitamente: Escuto um grito... "Ai!!!!!" Perguntei: O que houve??? Resposta da ex-cunhada: Passou um mendigo e me deu um tapa na bunda! Mais que F.D.P.! Minha Reação: Poxa que chato heim... Meu pensamento: Bem feito! A justiça divina não falha!

  • Avatar
    03/12/2012 22:56:41Tiago BorgesMembro SRZD desde 03/12/2012

    A minha história já foi contada pela Marta Elini Borges. O sobrinho era eu. Me deram uma M**** de um saco furado e a culpa ainda é minha? Ainda mais já viram a estrada pra São Lourenço como é que é? Parece até rally, cheia de curvas e buracos. Essa história é real, acreditem ou não. Conselho: Quando forem viajar de carro, confiram step, gasolina, façam uma revisão do veículo e principalmente confiram antes os sacos.

  • Avatar
    03/12/2012 22:38:55Maria AdelaideMembro SRZD desde 03/12/2012

    Enquanto jantávamos (eu, meu marido, minha irmã e o marido dela), meu concunhado tentou acariciar as minhas pernas, pressionando-as com seus pés por debaixo da mesa. Fiquei tão irritada que empurrei a cadeira dele, que estava na minha frente, fazendo com que se estatelasse no chão. Ele ficou tão envergonhado que saiu de fininho da sala! Obviamente, ninguém entendeu nada.

  • Avatar
    03/12/2012 18:48:26Marta Elini BorgesMembro SRZD desde 03/12/2012

    Certa vez fizemos um passeio em família: fomos à São Lourenço. Nosso carro era uma Caravan. No banco da frente mãe e pai, no banco traseiro, filho e filha e lá atrás, no bagageiro, o sobrinho. Eram muitas curvas e as crianças começaram a enjoar. O primeiro à vomitar foi meu filho, que já instruído (até porque ele já tinha mesmo o hábito kkkk) rapidamente pegou o saco plástico, já deixado estrategicamente perto das crianças. Minha filha não, essa não desprezava um grão de arroz, Com ela não tinha "tempo feio" com comida e vomitar era caso de desperdício alimentar. Mas meu sobrinho de repente... falou ele de forma meio abafada: ëu to enjoado... eu acho que... que... eu vouuuu... e todos gritaram em conjunto: PEGA O SACOOOOOO! Ele bem instruído, obedeceu e blergggggggggggg. Para nossa surpresa o saco estava furado! E de lá pra cá... foi só vômito. Até nós adultos quase... quase... Resultado: chegamos ao Rio e o carro teve que ir direto para o lava jato, sendo que o rapaz que pegou o carro para lavar, sei lá por que, quando foi asptar foi correndo com a mão tampando a boca. Porque será?

  • Avatar
    03/12/2012 13:42:02vinicius santannaMembro SRZD desde 03/12/2012

    certa vez, estava comemorando meu aniversário, não me lembro quantos anos...acho que uns 8 ou 9 anos de idade...mas lembro que quase minha família inteira estava presente e na ocasião diversos parente vieram me perguntar pra quem eu daria o primeiro pedaço de bolo...eu sem graça dizia: - pra você!... fato é que isso aconteceu com diversas pessoas...mãe, pai, irmãos, irmã e primos,além de minha já falecida vó a quem tinha muito apreço...no fatídico momento apos os parabéns surge a pergunta: pra quem vai o primeiro pedaço?! eu sem graça...não soube o que dizer, e acabei dando o primeiro pedaço pra minha vó...meu pai, bobo que é...levantou-se indignado e disse: aé safado, vlw! tirando um sarro da minha cara...foi a gargalhada geral!!! eu sem graça comecei a chorar...e sai da sala...naquele momento meu pai foi atras de mim e pediu desculpa pela brincadeira...no fim das contas quando retornei a sala...foi aquela situação, todo mundo muito sem graça por ter feito uma criança chorar...e pior...no dia de seu aniversário...mas deu tudo certo...logo eu ja tinha me esquecido da brincadeira e estava comendo todos aqueles doces como qualquer criança...hoje lembro da história apenas como uma de muitas situações embaraçosas e engraçadas que ocorreram na minha família...rs

  • Avatar
    03/12/2012 02:50:04Leonardo Do NascimentoMembro SRZD desde 03/12/2012

    Houve uma vez em que eu entrei na casa da minha tia pela janela pra jogar Vídeo game, pois ela não estava em casa. Quando ela chegou , falou a vera e me proibiu de entrar na casa dela por meses...

  • Avatar
    03/12/2012 00:16:19Sonia Paixão BorgesMembro SRZD desde 03/12/2012

    Um dia entrei no elevador com meus dois filhos gêmeos de apenas 3 anos. No elevador, estava meu vizinho, um senhor que acabara de amputar a perna. Não sabia bem o que dizer diante daquela situação difícil, até que um dos gêmeos espontaneamente perguntou: -Cadê a sua perna? O senhor respondeu: - Ah, tive que tirar... Meus filhos responderam - Você deixou em casa? - Ã?... E pior foi a reação deles: - Então vai lá, pega e coloca ela de novo!!! Fiquei super envergonhada, mas confesso que foi bom, porque deu uma injeção de ânimo no meu vizinho e todos começaram a rir!!

  • Avatar
    02/12/2012 22:22:02André Luiz BragaMembro SRZD desde 02/12/2012

    Para as mães os filhos nunca crescem... E minha mãe leva ao pé da letra essa frase. Sempre que fala de mim para seus conhecidos, ela diz "meu neném". Uma vez eu estava com minha mãe no supermercado, andando abraçado com ela... Um casal de amigos dela vendo essa situação, imaginou que eu fosse o namorado da minha mãe.. Quando nos encontramos perto de caixa para pagar as contas, esse casal veio me cumprimentar e a mulher deu os parabéns pra minha mãe (falando baixo em seu ouvido) pelo namorado jovem e bonitão que ela conseguiu.. No final das contas minha mãe tirou onda com namorado garotão !! rs ... Mas continua me chamando de neném..

  • Avatar
    02/12/2012 22:11:28Tomás PaixãoMembro SRZD desde 02/12/2012

    Há 2 anos, estava eu, em frente a toda a minha família, em uma festa, comendo e me divertindo muito! Estava brincando com todos e gargalhando! Do nada, meu sobrinho puxou minha calça pra baixo, e fiquei apenas com minha cueca do Homem-Aranha a mostra. Todos ficaram me sacaneando muito! Fiquei morrendo de vergonha!! Tenho trauma até hj!

  • Avatar
    02/12/2012 22:02:52Nívea Regina Gomes TeixeiraMembro SRZD desde 02/12/2012

    Há algum tempo atrás fiquei muito chateada para não dizer chocada com certas estórias que uma "grande amiga" havia falado sobre mim, na mesma hora senti o desejo de ligar e tirar satisfação, mas ao mesmo tempo achei que deveria deixar pra lá, "baixou"um sentimento de muita tristeza, fiquei arrasada porque nunca imaginaria tal pessoa agindo assim comigo. Só que no dia seguinte acordei com o desejo de desabafar com alguém, resolvi ligar para minha irmã, pois não tinha vontade e nem "coragem"de ligar para essa amiga, estava eu muito alterada. Acontece que sem perceber liguei para essa amiga ao invés de ligar para minha irmã e saí falando sem notar que ela estava do outro lado da linha....... foi bom porque só assim falei e desabafei sobre tudo o que estava sentindo. Aliás, foi horrível hahaha!!!! Depois de um tempo ela veio me pedir perdão e até hoje não soube me explicar o porque de tanta calúnia e de ter uma mente tão fantasiosa e inventiva. E percebi que apesar de conhece-la há muitos anos só agora conheci esse seu outro lado que até então era por mim desconhecido. Vivendo e aprendendo, sempre!

  • Avatar
    02/12/2012 21:52:07Caroline PaixãoMembro SRZD desde 02/12/2012

    Uma vez conversava com meu primo sobre sua ex-namorada. Em um determinado momento, comentei: "Ah, mas foi bom vocês terem terminado. Ela é uma chata.". Foi aí que ele me respondeu: "Nós voltamos a namorar semana passada...". Foi super constrangedor.

  • Avatar
    02/12/2012 21:50:03Andressa D' Tuani Gomes TeixeiraMembro SRZD desde 02/12/2012

    Minha família é bem grande, e algumas vezes rolam aquelas festas grandes de família onde juntam todos, e estou sempre conhecendo primos novos, tios novos ... sempre pergunto:" Mãe, que é aquele?" " E aquele" (em voz baixa). No aniversário de 80 anos da minha vó cometi uma gafia,perguntei ao meu pai quem era tal pessoa para cumprimentá-la, e ele me responde " Sua tia, prima de fulana", não sei se ele confundiu a pessoa sobre a qual foi a pergunta, mas lá fui eu falar com ela .. "Oi tia, tudo bom? Como você tá? Quanto tempo!!!" E então ela me responde:"Estou bem, mas sou sua prima de 2º grau".. Oppss.. fiquei com a cara no chão ...

  • Avatar
    02/12/2012 21:32:24julianeMembro SRZD desde 02/12/2012

    Quando estava no colégio, a amiga da minha mãe a arrastava todos os para ir ver um â??loirinhoâ? da outra turma que ela (a amiga) era loucamente apaixonada. â??Ainda caso com o Marcelo!!â?, dizia a amiga. Anos depois, estávamos na rua quando a amiga, que há anos não se viam, vem eufórica cumprimentar minha mãe. Minha mãe então apresenta a família: â??Está é minha filha Juliane e meu marido Marceloâ?. E claro, as amigas não se viram mais.

Comentar