SRZD



Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

CARNAVAL. Profissional de Comunicação e Marketing, Hélio Rainho veio do teatro, sendo ator e diretor profissional. Autor da biografia do jogador Mauro Galvão e de várias peças teatrais. Nascido na Praça XI, chegou à Portela como jovem compositor nos anos 80 e passou a pesquisar escolas de samba e Carnaval. Idealizador do projeto "Quem És Tu, Passista?", um manifesto pela preservação do segmento, é padrinho dos passistas do Império Serrano e comentarista dos desfiles na Sapucaí. Twitter/Instagram: @hrainho.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



07/12/2012 00h26

Leonardo Bessa lança CD com DNA Salgueiro
Hélio Ricardo Rainho

Diz a letra do samba-enredo que, no Salgueiro, "seus trovadores são poetas da canção". A corte salgueirense apresenta, assim, a voz de um de seus intépretes, Leonardo Bessa, com seu álbum de estreia , "Parece Um Sonho".

O cantor e compositor, um dos mais respeitáveis e reconhecidos da nova geração do samba, deu sequencia a um mote de onde vieram nomes de peso como Jameão, Roberto Ribeiro, Dominguinhos do Estácio e Neguinho da Beija-Flor:

"A ideia é mostrar que os intérpretes de samba-enredo também podem cantar outro tipo de samba" - explica Leonardo, que despontou para as escolas de samba em 1986 na escola mirim Alegria da Passarela, o embrião do que hoje conhecemos por Aprendizes do Salgueiro.

Tendo nas veias o DNA de seu pai, o maestro Reginaldo Bessa, Leonardo nasceu em casa de bamba e fez jus ao legado. Além de ser uma das vozes oficiais da Academia do Samba na avenida, emprestou seus dotes vocais de intérprete para uma outra vertente: a romântica.

"O cd é de sambas românticos. mas também há espaço para os pagodes mais agitados" - anuncia Leonardo, que começou a carreira de intérprete em escolas de samba no Arranco do Engenho de Dentro em 2004, tendo passado ainda pela São Clemente antes de chegar ao Salgueiro.. Mas, fugindo do lugar comum do "neo-pagode" que impera nas rádios, Bessa abriu espaço em seu repertório para letristas refinados como seu pai Reginaldo Bessa em parceria com o genial Nei Lopes (Amor de Fevereiro) e o poeta Delcio Carvalho (Fragmentos). E ainda dois nomes fortes em disputas de sambas-enredo nas quadras cariocas: Sivio Paulo e Espanhol.

"Além deles, algumas composições são minhas e também do Xande de Pilares, Gilson Bernine, André Renato e Sereno. Foram praticamente dois anos de trabalho. foi tudo feito com muito cuidado e carinho. Os músicos foram fundamentais, sem eles nada disso seria possivel" - reconhece, com humildade, o artista.

Mas, como bom trovador vermelho e branco que é, Leonardo não podia deixar de prestar tributo à sua escola de coração. É emocionante a sua regravação do hino clássico de Branca Di Neve, o samba exaltação "Salgueiro é a Minha Raiz".

O álbum "Parece Um Sonho" terá um show de lançamento em janeiro, em data e local a serem marcados, mas já está à venda nas lojas e também no site da gravadora www.saladesom.com.br

"O CD tem um pouco do meu jeito de ser. Tá bem suave de se ouvir e curtir" - diz Leonardo. Quem conhece seu jeito alegre e carismático não duvida disso. Salve os mestres do Salgueiro!

Facebook Hélio Ricardo Rainho
Twitter @hrainho


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.