SRZD


26/12/2012 08h00

Retrospectiva Botafogo 2012: ano valeu pelos 'garotos de Seedorf'
Wilson Spiler

O ano do Botafogo foi sem títulos, mas seria um erro dizer que não houve alguma conquista. A contratação do meia Seedorf foi considerada um verdadeiro gol de placa pela torcida e permitiu o desabrochar de várias revelações no Glorioso como Dória, Jadson, Gabriel, Cidinho, Sassá, Vitinho e Jeferson, algo não muito frequente nas últimas gestões do clube. Além disso, teve a surpresa Bruno Mendes no fim do ano.

- 'Ao Milan eu não volto', diz Seedorf, sobre possível transferência

Se por um lado teve a chegada de um craque internacional, por outro houve a despedida de um ídolo: Loco Abreu deu adeus ao Botafogo assim que o holandês pisou no clube. Mas o motivo não foi a contratação do jogador e sim desentendimento tático com o técnico Oswaldo de Oliveira, que acabou barrando o uruguaio do time, fazendo com que o atacante buscasse os ares catarinenses para respirar.

- Retrospectiva Fluminense 2012: Ano de títulos e de Fred protagonista

Confira o desempenho do Botafogo nas competições em 2012:

Campeonato Carioca - O Botafogo fez uma grande campanha no Estadual. Mesmo tendo sido eliminado na Taça Guanabara pelo Fluminense, ainda na semifinal, nos pênaltis, o Glorioso venceu a Taça Rio e chegou à grande decisão de forma invicta. Na final, Renato abriu o placar para o time da Estrela Solitária logo no início do jogo, parecendo que o título começava a se encaminhar para os lados de General Severiano. Ledo engano. Fred, de bicicleta, empatou a partida. Na segunda etapa, um lance decidiu a conquista para o lado Tricolor: Lucas foi expulso e a equipe das Laranjeiras fez logo o segundo gol. O time alvinegro se descontrolou, dando espaços para os comandados de Abel Braga ampliarem o marcador: 4 a 1. No jogo de volta, foi só administrar: 1 a 0. Vice-campeonato para o Fogão.

Copa do Brasil - O começo na competição do Botafogo já não foi dos mais animadores. Com dois empates em 1 a 1 diante do Treze-PB, a vaga só foi definida nos pênaltis sob muitas vaias da torcida. Na fase seguinte, a boa vitória fora de casa sobre o Guarani não serviu para melhorar o futebol do Glorioso, que suou para empatar em 0 a 0 no Engenhão e se classificar à duras penas novamente. Nas oitavas de final, o Alvinegro tanto procurou que conseguiu: foi eliminado pelo Vitória após um empate na Bahia e uma derrota no Rio.

Copa Sul-Americana - Não deu nem para o Botafogo sonhar. A equipe foi eliminada logo na primeira fase para o Palmeiras. Em dois jogos equilibradíssimos, o Glorioso foi derrotado por 2 a 0 em São Paulo, mas venceu por 3 a 1 no Engenhão. Em vão. O critério de gols fora de casa classificou a equipe paulista.

Campeonato Brasileiro - Irregular, o Botafogo chegou ao topo da tabela no início da competição, mas não passou disso. Com a venda de Herrera e os empréstimos de Loco Abreu e Caio, a equipe se viu obrigada a improvisar Elkeson e sofrer com Rafael Marques. A chegada de Seedorf deu um toque de qualidade no meio-campo, mas faltava o centroavante de ofício, que só veio no fim, quando Bruno Mendes foi contratado junto ao Guarani. O garoto explodiu e fez seis gols nos seis primeiros jogos, fazendo com que a equipe ainda sonhasse com uma vaga na Libertadores. Mas novamente a irregularidade não permitiu.

- Curta o SRZD Esportes no Facebook clicando aqui!

- Siga o SRZD Esportes no Twitter clicando aqui!



Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.