SRZD


22/04/2013 19h15

'Inquérito foi uma fraude', diz advogado no julgamento de Bola
Redação SRZD

Foto: Renato Caldeira/TJMGComeçou nesta segunda-feira o julgamento do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, acusado de ser o assassino de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno. O caso está sendo julgado no Fórum de Contagem, em Minas Gerais.

A primeira pessoa a se pronunciar foi a delegada Ana Maria Santos, que participou da investigação no começo do processo, em 2010. Ela foi arrolada tanto pela defesa quanto pela acusação.

Neste primeiro dia, a defesa usou sua palavra para questionar a delegada quanto a alguns pontos do inquérito. "Isso aqui foi fraude e nós vamos provar", disse ele segurando o relatório.

Ao todo, 10 testemunhas serão ouvidas, cinco arroladas pela defesa e as outras pela acusação. O julgamento deve se estender por toda a semana. Em março, o ex-goleiro do Flamengo foi condenado a 22 anos e três meses de prisão.

Leia também:

- Marido confessa assassinato de artista plástica por ciúme


Veja mais sobre:Caso Eliza Samudio

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.