SRZD


05/05/2013 10h33

Nhá Chica já é primeira beata negra e analfabeta do Brasil
Redação SRZD

Foto: DivulgaçãoNhá Chica foi oficialmente beatificada na tarde deste sábado e se tornou a primeira mulher negra, analfabeta e filha de escrava a receber o título no Brasil. A cerimônia de beatificação foi realizada em Baependi, em Minas Gerais, a partir das 15h.

Participaram da celebração o secretário geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, no lugar da presidente Dilma; o governador de Minas, Antônio Anastasia; e autoridades do Vaticano. Milhares de fiéis compareceram à cerimônia debaixo de sol quente e usando sombrinhas.

Para Nhá Chica ser canonizada e virar santa, precisa ter a comprovação de um segundo milagre. O primeiro foi reconhecido em 2012 e colocou a beata na classificação de venerável na Igreja Católica. Ela curou uma paciente com problema de nascença no coração de Caxambu (MG), que não precisou ser operada depois que pediu a intercessão da beata.

Quem foi Nhá Chica

Nascida em São João Del Rei, Nhá Chica viveu a maior parte da vida em Baependi, onde morreu no dia 14 de junho de 1895. O processo de beatificação começou em 1993, mas foi em 1995 que a história passou por um capítulo decisivo.

A professora Ana Lúcia Leite descobriu um problema congênito no coração e rezou para Nhá Chica. Na véspera de passar por uma cirurgia, sentiu forte febre e, por meio de exames posteriores, descobriu que o problema havia desaparecido.

O provável milagre foi enviado ao Vaticano em 1998 e atestado pela comissão de cardeais do Vaticano em junho de 2012. No mesmo mês, o Papa Bento XVI assinou a beatificação de Nhá Chica.

Leia também:

- Conheça a história e a oração de São Jorge, o Santo Guerreiro


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.