SRZD


21/10/2008 11h28

Gabeira e Paes mais concordam que brigam em debate do jornal O Dia
Redação SRZD

Preconceito

Os candidatos Eduardo Paes, do PMDB, e Fernando Gabeira, do PV, foram questionados sobre um suposto preconceito de cada candidato, respectivamente, em relação às prostitutas e ao subúrbio.

Eduardo Paes respondeu secamente que "esta é uma cidade plural e diversa, que abrega diversos níveis da sociedade carioca". O candidato afirmou não ter qualquer preconceito em relação às prostitutas.

Fernando Gabeira afirmou que sua vida foi marcada pela luta contra o preconceito. "A frase que você me atribuiu me foi roubada ao telefone. Não tenho nenhum preconceito sobre o subúrbio".

O candidato do PV explicou ainda que sua relação com as prostitutas vem desde sua infância em Juiz de Fora, quando morava perto de um bairro boêmio, e que sempre apoiou a classe, que considera importante para melhorar o déficit da Previdência Social.

Transporte alternativo

O leitor José Luiz Cabral de Oliveira perguntou aos candidatos o que eles pretendem fazer em relação ao transporte alternativo, e mencionou que, como motorista, tem medo de perder o trabalho.

Paes primeiramente reclamou dos panfletos apócrifos, que atribuíram ao candidato "uma frase jamais dita, de que iria varrer o transporte alternativo da cidade". O candidato do PMDB prometeu regularizar as linhas e integrar o transporte alternativo ao bilhete único, em conjunto com ônibus e metrô.

Gabeira concordou com a "posição de legalização", e afirmou ser necessária uma "visão do sistema, para entender como se articula o sistema de transportes". O candidato do PV também prometeu integrar o transporte alternativo ao bilhete único.

Candidatos falam sobre a crise econômica mundial

Sobre a recente crise de crédito que abalou a economia mundial, os candidatos Fernando Gabeira (PV) e Eduardo Paes (PMDB) tiveram posturas diferentes. Enquanto Gabeira preferiu ver um lado positivo na crise, Paes disse que ainda é necessário avaliar melhor o quadro, e reiterou a importância do apoio que terá do Governo Estadual e Federal. Ambos concordaram num aspecto: a criação das notas fiscais eletrônicas, prática realizada com sucesso em São Paulo.

O candidato do PV analisou o setor da construção civil, que sofre com crise de crédito, e também falou sobre a alta do dólar que, segundo ele, pode ter um aspecto positivo para o turismo da cidade. Paes manteve o tom técnico dos outros discursos, falou numa arrecadação de R$300 milhões com a criação das notas fiscais eletrônicas, e garantiu que o mesmo parâmetro de orçamento e taxa de crescimento e inflação do Governo Federal será utilizado na Prefeitura.

Gabeira também foi questionado sobre as promessas feitas no primeiro turno, e especialmente aquelas que os candidatos já sabem que não poderão cumprir. Nessa segunda pergunta, porém, nenhum dos dois foi claro. Eles preferiram fazer mais promessas e relembrar pontos de destaque nas campanhas.

Políticas sociais para a juventude

Ambos os candidatos trataram da importância de desenvolver uma política de empregos para a juventude, especialmente para os jovens de comunidades carentes. Todavia, enquanto Gabeira se fixou em políticas culturais, Paes abordou a temática do esporte.

O candidato do PV quer montar centros de internet, para ampliar o acesso à rede, e construir espaços de convivência, "onde as pessoas possam se encontrar, conversar". Para estimular o primeiro emprego, Gabeira quer aumentar a criação de cursos profissionalizantes e fazer uma parceria com as empresas no sentido de haver uma abertura para o primeiro emprego.

Já Paes anunciou que possui "vários projetos esportivos e culturais", e concordou com o adversário na proposta de viabilizar mais salas de informática. O candidato do PMDB afirmou que pretende criar um programa de financiamento de bolsas para os jovens que queiram fazer um curso técnico e profissionalizante.

Tráfico e milícia

Um dos assuntos mais polêmicos e preocupantes dos últimos tempos, a situação do tráfico de drogas e da ocupação de favelas por milícias foi levantada por Fernando Gabeira. O candidato do PV perguntou a Eduardo Paes em quanto e qual o projeto que o peemedebista teria para "libertar a população".

Com muita serenidade, Paes afirmou que este é um problema que deve ser cuidado pela Prefeitura, não só pelo Governo Federal. Um pouco mais agressivo, o peemedebista criticou, sem citar o nome, o atual prefeito, Cesar Maia, dizendo que "o prefeito tem que deixar de ser um comentarista", e afirmou que o órgão municpal tem "que assumir suas responsabilidades sobre a perda de monopólio em determinadas áreas". Paes também reiterou a necessidade de união entre cidade e estado no combate ao tráfico.

Na réplica, Gabeira foi ainda mais tranqüilo do que o adversário, mas se mostrou preocupado sobre o fato de que, no Complexo do Alemão, local citado por Eduardo Paes como exemplo de melhora, ainda há problemas. O candidato do PV concordou que existem realmente as obras de cultura e esportes, mas lembrou que, "no Alemão, há obras e há o tráfico".

Fernando Gabeira concordou com o adversário, ao dizer que é realmente necessária uma cooperação entre Prefeitura, Governo Estadual e Governo Federal, mas que o principal é realizar um trabalho com a população. Gabeira afirmou que esse "é um aspecto fundamental, mas que também é necessário o confronto, é preciso retirar as pessoas do tráfico de lá".

Na tréplica, Paes falou de forma curta, e disse que a "população da cidade não precisa de conscientização, ela tem que viver sem o comando paralelo, elas sabem disso".

Considerações finais

Eduardo Paes: "Quero cumprimentar o candidato Fernando Gabeira, e dizer que os debates são muito importantes numa eleição de segundo turno, porque as propostas ficam mais claras. O que tenho chamado atenção é para que as pessoas se conscientizem que, ao eleger o prefeito, estaremos escolhendo a pessoa que vai cuidar do cotidiano das pessoas e as tarefas mais importantes da cidade nos próximos quatro anos. É fundamental que se tenha clareza das propostas, que as pessoas saibam o que o candidato fará quando começar a prefeitura. Busquei nesse debate apresentar as minhas propostas para a cidade, para transformar a vida da população carioca".

Fernando Gabeira: "Esse debate foi mais uma demonstração de que eu pensei na criação de uma frente ampla, inspirada na Segunda Guerra Mundial. Meu adversário no Rio de Janeiro é a degradação, a entropia, e montei essa frente para reconstruir a parte da cidade que precisa. Falaram que não temos propostas, mas acho que fica difícil chegar ao segundo turno sem propostas.Nosso programa foi considerado o melhor no campo de saúde pelo jornal O Globo. Prometemos uma nova forma de governar e, antes disso, já estamos realizando, como o projeto do SEASA, que dá comida barata para a população de Acari e os voluntários que obtivemos pela internet para a doação de sangue".


Comentários
  • Avatar
    24/10/2008 12:22:45Alex CopacabanaMembro SRZD desde 10/06/2014

    "Inventou o ELETRICISTA COMUNITÁRIO"... ???!!! Meu Deus! O Programa Eletricista Comunitário JÁ EXISTE. Gabeira citou este Programa como exemplo... Impressionante como o PRECONCEITO deturpa as mentes fracas... Vote em quem desejar mas vamos pesquisar um pouco antes de "passar recibo" de "analfabeto político"...

  • Avatar
    21/10/2008 16:55:51Marcus GrajauAnônimo

    Ã? impressionante como o candidato Gabeira tem a cara de pau de ficar comentando ao invés de propor projetos claros para nossa cidade. Percebe-se em todos os debates total falta de informações sobre diversas áreas,inclusive sobre projetos socias em comunidades.Como não tinha o que propor, inventou um tal de ELETRICISTA COMUNITÁRIO,em algumas situações ele repete insistentemente em fazer parcerias com iniciativa privada.Esse vai querer vender o Rio de Janeiro também. O RIO VAI MELHORAR Ã? 15 Ã? EDUARDO PAES

  • Avatar
    21/10/2008 13:39:24Alex CopacabanaMembro SRZD desde 29/06/2009

    Algumas pessoas enchem a boca para falar em "EXPERIÃ?NCIA ADMINISTRATIVA", como um pré-requisito para um cargo no Executivo. Eu pergunto: qual foi o bom governante eleito e que já possuía "experiência administrativa"??? FHC nunca esteve no Executivo e fez saldo positivo; Lula da mesma forma, faz um bom governo; Sérgio Cabral nunca foi do Executivo e foi aclamado pelo povo. ACORDA povo! Os "experientes" que elegemos foram, justamente, os PIORES governos: Garotinho/Rosinha; Marcelo Alencar; Cesar Maia;... O Rio precisa eleger um prefeito pelo seu CARÁTER, pela sua história de vida e pelo seu comportamento frente aos eleitores. Gabeira é POLÍTICO e faz POLÍTICA com letras MAIÃ?SCULAS. Chega de "mais do mesmo". Chega de alianças espúrias. Chega de falácia! Todos os partidos VARRIDOS do Rio no primeiro turno se AGARRARAM ao Eduardo Paes, como última chance de sobrevivência dos seus esquemas de ganho fácil, às custas do povo. A diferença entre os dois candidatos é ABSURDA, em termos de Ã?TICA e HONESTIDADE. Isso é claro nas campanhas. ACORDA povo!

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.