SRZD


22/10/2008 06h53

Você Sabia? - O piloto que foi desclassificado por ser lento demais
Gustavo Coelho

Canadense Al Pease (dentro do carro) posa para foto ao lado dos mecânicos: o único da história a ser desclassificado por lentidão (Foto: F1Rejects.com)

O canadense Al Pease é um dos mais obscuros nomes da história da Fórmula 1. Quase ninguém ouviu falar deste canadense que estreou na categoria aos 46 anos e participou de apenas três Grandes Prêmios, mas conseguiu um feito único: levar uma desclassificação simplesmente por ser lento demais. Não bastasse isso, Pease também alcançou outros ''façanhas'' bizarras em sua curtíssima carreira na Fórmula 1, que durou somente três provas.

Piloto de relativo sucesso no automobilismo de seu país, Pease fechou uma parceria com a fabricante Castrol e, com o apoio da marca de lubrificantes, alugou um carro Eagle para o GP do Canadá de 1967. Naquele tempo, era comum ver ilustres desconhecidos se aventurando em corridas da Fórmula 1 e Pease foi apenas mais um deles. A diferença é que o canadense talvez tenha sido o mais desastrado de todos.

Já nos treinos, Pease mostrou que não iria muito longe: seu tempo foi sete segundos mais lento do que o pole Jim Clark, da Lotus. Apesar disso, o canadense alinhou para a largada em 15º no grid de 18 carros. No dia da corrida, um temporal atinge o circuito de Mosport e as coisas começam a dar errado para Pease antes mesmo do início da prova. Com problemas na bateria, ele perde a largada e só consegue sair para a pista quando os pilotos já estão na sexta volta.

Correndo em último, Pease não demora a rodar e ir para a grama. Seu motor fica tão cheio d'água que a bateria descarrega novamente. Mesmo parado no ponto da pista mais longe dos boxes, Pease não desiste. O canadense volta para os pits à pé, pega outra bateria com seus mecânicos e a instala, ele próprio, no carro que continuava estacionado à margem da pista. Nisso tudo, perde um tempo monstruoso e retorna para o circuito disparado na lanterna.

Quando a corrida termina, o resultado é impressionante: Pease chega naturalmente em último, mas 43 voltas atrás do vencedor! Sua média de velocidade é ridícula: 69.4 km/h, menor do que um carro de passeio. O vencedor Jack Brabham completa 90 voltas e Pease, apesar de ter chegado ao fim, não é classificado por não completar a distância mínima necessária.

Apesar do início desastroso, o piloto estaria de volta para a corrida de 1968. Mais uma vez pilotando um Eagle, Pease é 15 segundos mais lento do que o pole position Jochen Rindt e fica 8 segundos atrás do penúltimo colocado. O canadense não se classifica para a largada e precisa esperar até o ano seguinte para ter outra chance. Em 1969, Pease está pronto para aquela que seria sua terceira e última tentativa, dessa vez pilotando o simpático carro amarelo da foto abaixo.



Com 48 anos de idade, Pease tem um desempenho sofrível nos treinos e termina a 11 segundos do pole Jacky Ickx. Depois de ter perdido o patrocínio da Castrol, o canadense corre com um carro Lola equipado num motor Chevrolet, claramente mais fraco do que o restante do grid. Não poderia dar outro resultado e, na corrida, Pease é tão lento que acaba excluído pela direção da prova.

Já nas primeiras voltas, o piloto freia tão cedo para uma curva que o suíço Silvio Moser é obrigado a desviar para não bater. Moser sai da pista e acerta a barreira de proteção, se tornando a vítima inicial de Pease. Logo depois, Jean Pierre Beltoise recebe uma vigorosa fechada do canadense e fica com a suspensão entortada. A pilotagem errática de Pease destrói uma disputa emocionante pelo quinto lugar e começa a irritar os chefes de equipe no box.

Depois que Pease passa muito perto de jogar Jackie Stewart para fora da pista, Ken Tyrrel vai à direção de prova e pede a imediata desclassificação do canadense. O pedido é aceito e Pease se torna o primeiro e até hoje único piloto da história a ser excluído da prova por ser lento demais. No total, ele completa apenas 22 voltas na corrida - na altura em que foi tirado da prova, os líderes já tinham mais do que o dobro disso.

Após o GP de 1969, Pease jamais retorna à Fórmula 1, mas seu recorde permanece imbatível até os dias de hoje.

*A seção ''Você Sabia?'' é publicada todas as segundas e quartas no Pit Stop

Foto do carro amarelo: F1Rejects.com


Comentários
  • Avatar
    23/10/2008 15:26:48MarcoAnônimo

    Como diria Milton Leite, "que beleeeeza!" esse Al Pease

  • Avatar
    23/10/2008 00:06:25jiiirioAnônimo

    A paixão pelo automobilismo era uma coisa linda, cara.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.