SRZD


02/07/2013 08h17

Rio: manifestantes são retirados da rua onde mora Sérgio Cabral
Redação SRZD

Manifestantes acampados na rua do Governador Sérgio Cabral. Foto: Agência Brasil

Na madrugada desta terça-feira foi retirado um grupo de 15 manifestantes que estava acampado no cruzamento da Avenida Delfim Moreira com a Rua Aristides Espínola, no Leblon, Zona Sul, próximo ao prédio onde mora o governador Sérgio Cabral.

A retirada foi feita por policiais militares e o grupo foi levado para a 14ª DP (Leblon), onde reclamaram da truculência em que foram retirados das ruas. Todo o material usado no acampamento foi levado para a delegacia. O pintor Jair Rodrigues, de 37 anos, foi detido, após ter reagido a prisão.

A estunte Luiza Dreyer, de 22 anos, disse que cerca de 60 policiais participaram da ação e que tudo foi feito escondido. "Foi tudo feito escondido, num momento em que todos estavam dormindo e chovia muito. Ficamos muito tempo para colocar lonas para evitar que nossas coisas molhassem. Porém, os policiais chegaram e derrubaram tudo, quebrando as barracas e molhando roupas, livros e alimentos. Desde que nos instalamos na rua, não tivemos problemas com a Polícia. Tínhamos um bom dialogo, Ainda prendaram o Jair, que se assustou com a chegada deles, pois estava dormindo", contou Luiza. A estudante participou da manifestação desde o primeiro dia.

Apesar da desocupação alguns manifestantes insistem em ficar no local, embaixo de marquises. Segundo eles, ficarão lá até que Sérgio Cabral os atenda.

Os manifestantes estavam no local desde o dia 21 de junho.

Leia também:

-Secretaria de Assistência Social diz que manifestantes não responderam à marcação de reunião com governador 



Comentários
  • Avatar
    02/07/2013 19:19:29VerdugoAnônimo

    Correto atitude da Polícia estes montes de desocupados, tiram o direito dos cidadãos de ir e vir, como se fossem os donos da Rua, a Sociedade Civil organizada não aguenta mais esta baderna que está virando uma Praga, parece até a Peste Negra, varrendo o País chega, chega, vão trabalhar, que é melhor para a Nação.

  • Avatar
    02/07/2013 16:54:36Nidia Jussara FdasilvaMembro SRZD desde 25/06/2012

    O Sérgio Cabral e os demais políticos sabem e fingem não saber que eles são funcionários públicos como qualquer outro,com a função de empregar seu trabalho e seus conhecimentos em prol de seu país,eles não são Reis,como se vêem atualmente.A Constituição precisa definir um teto salarial compatível desses políticos com os demais funcionários públicos e a partir daí, os aumentos seguirem o salário mínimo padrão do país.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.