SRZD


04/07/2013 11h55

Carlos Reis no SRZD: 'O enredo da Portela é muito forte'
Redação SRZD

Carlos Reis destacou ao SRZD-Carnaval a força do enredo da Portela para 2014. A escola vem falando da água, da pureza, com o enredo "Um Rio de Mar a Mar". O primeiro destaque da Águia lembra que o primeiro Carnaval de Alexandre Louzada foi na Portela, e exalta a volta do artista para a Azul e Branca.

Confira: 



Comentários
  • Avatar
    06/07/2013 12:01:10Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Em 2003 a Portela apresentou o enredo â??Ontem, hoje, sempre Cinelândia. O samba entra em cena na Broadway brasileiraâ? que foi desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada. Foi o terceiro ano consecutivo, a última do carnavalesco que é assumido portelense na Majestade do Samba. Na oportunidade, a Tabajara do Samba foi comandada pela batuta do jovem maestro regente Carlinhos Catanha. O canto esteve a cargo do então intérprete oficial Géra. A seguir, a íntegra da letra do samba-enredo Nota 10 cuja parceria na criação musical foi liderada pelo compositor-bamba mestre Caixa Dâ??Água e integrada pelos compositores Alexandre Fernandes, Lílian Martins e Júlio Alves: â??Voa, voa divina luz de Madureira/O samba na praça, o embala do massa/A Portela não é brincadeira (Bis & Refrão). De um sonho fez-se um gesto de amor, amor, amor/Das luzes uma â??cidadeâ?? criou/O Rio assiste em cena/O â??mundoâ?? que o maestro imaginou/Um chão de estrelas vai surgindo/Envolvendo os corações/Cinemas, night and day, teatros/Felicidade é a lei/No palco da paixão a Cinelândia â??faz opiniãoâ??/Boêmios, cantores, um beijo roubado ao luar/A poesia sorrindo em cada mesa de bar. A voz não pode calar, a gente tem que lutar/O povo â??faz a hora â?? de mudar (Bis & Refrão). Onde o amor faz morada já é de madrugada/Deixa o dia clarear/Ã? bom estar com você, do Bola Preta a gente vai ver/O sol, a rua, o filme que o vento não levou/Somos o â??caisâ??, emblema da paz/velas ao vento, vem â??navegarâ??/Voar no azul mais bonito, buscar no infinito/a alegria dos meus Carnavaisâ?.

  • Avatar
    06/07/2013 11:57:56Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Em 2002 o carnavalesco Alexandre Louzada desenvolveu para a Portela o enredo â??Amazonas, esse desconhecido! Delírios e verdades do Eldorado Verdeâ?. A parceria na criação musical Nota 10 foi liderada pelo compositor David Corrêa e integrada pelos compositores Gillo e Naldo. A Tabajara do Samba foi comandada pela batuta do mastro regente o mestre-passista-show Arnaldo o Mugui da Portela. O canto esteve a cargo do então intérprete oficial Géra: â??Meu coração em festa/Enlouqueceu/No seu Riomar/Meu Rio azul vai desaguar/Sob o verde desse olhar/O Ajuricaba seu canto ecoou/A Cunhatã se banhou no lago/Na índia flor se transformou/Amazonas, seiva na mata a jorrar/Alumina candeeiro, São José do Rio Negro/Vai caboclo seringar/Teatro, sinfonia/Zona franca industrial/Portela, faz a festa nesse enredo/universo tropical. Bis & Refrão: Ã? gira mundo a respirar/Dentro do meu coração/Nesse Eldorado Verde/Na palma da minha mão. Poema, odisseia/Emergiu e conquistou o País/Vai meu barco deslizando/Vou pintando esse matiz/Ã? o presente consciente no porvir/Que a vida se preserve/Assim feliz/Como a natureza quis/Ã? Boi Bumbá/Ã? boi maneiro/Garantido e Caprichoso/No meu Rio de Janeiroâ?.

  • Avatar
    06/07/2013 11:55:53Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Seja bem-vindo no retorno à nossa amada Majestade do Samba, ao bom carnavalesco Alexandre Louzada que é assumido portelense. Na Águia Altaneira ou na Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira, ele desenvolveu em três anos consecutivos três belos enredos: â??Querer é Poderâ? (2001). â??Amazonas, esse desconhecido! Delírios e verdades do Eldorado Verdeâ? (2002). â??Ontem, hoje, sempre Cinelândia. O samba entra em cena na Broadway brasileiraâ? (2003). A seguir a íntegra da letra do samba-enredo Nota 10 de 2001 cantado pelo então intérprete-oficial Gera. A Tabajara do Samba foi comanda pela batuta do maestro regente o mestre-passista-show Arnaldo o Mugui da Portela. A parceria na criação musical foi liderada pelo compositor Paulo Apparicio mais os compositores Flávio Bororó, Zeca Sereno e Wagner Alves: â??O povo vai cantar/Querer é poder, queremos mudar/Na esperança de um novo dia/De paz, amor e alegria (Bis & Refrão). Vai voar, minha Águia, meu bem-querer/Soberana na avenida, desfilando seu poder/Água, terra, fogo e ar/A natureza, fazendo o mundo girar/No pensamento há solução/Pra salvar nosso mundo, ou pra destruição/O bem e o mal, eterno conflito/Emana da mente poder infinito/Fé num ser maior que nos conduz/Certeza de encontrar a sua luz. Refrão & Bis: Sou energia, cristal, o brilho do carnaval/Sou Portela/â??Magiaâ?? de uma paixão, â??misteriosaâ?? emoção/Ã? meu coração na passarela. Ter é poder, não ter é querer/Nem sempre traz felicidade/Compra ilusão, corrompe a razão/Transforma sonho em realidade/O mundo onde impera a ambição/Pode ir pros ares no aperto de um botão/Podres poderes que fazem o homem/Tentar tomar a vez do Criador/Tirando vidas que um dia Ele plantouâ?.

  • Avatar
    05/07/2013 22:50:44PortelenseAntenadoMembro SRZD desde 10/01/2010

    Será que ele leu o enredo?! MAR é uma metáfora no enredo. O rio é a avenida. Grande Carlos!!!

  • Avatar
    05/07/2013 22:50:29PortelenseAntenadoMembro SRZD desde 10/01/2010

    Será que ele leu o enredo?! MAR é uma metáfora no enredo. O rio é a avenida. Grande Carlos!!!

  • Avatar
    05/07/2013 11:28:34JorgeMembro SRZD desde 29/11/2009

    A Portela está muito feliz com a contratação do Alexandre Louzada. Ele fez belíssimos Carnavais na Portela. Já até imagino como virá o 1º Destaque - Carlos Reis. Na expectativa.

  • Avatar
    04/07/2013 19:52:49Roberto MedinaMembro SRZD desde 29/12/2012

    Que moral! Grande Carlos Reis! O Destaque dos Destaques!

  • Avatar
    04/07/2013 15:59:55Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    â??Eu sou vaidosa/Eu sou assim/Vaidade não tem preço/Mas eu tenho seu apreço/Pois você gosta de mim/Eu sei que faço seu corpo arrepiar/Eu sei que você não vai sem me ver passar/Eu já vi você chorar/Na hora do meu desfile encerrar. Refrão & Bis: Perguntei ao espelho meu/Qual delas é mais linda do que eu/Ele então me respondeu/Mais linda do que eu só eu. O meu azul veio lá do infinito/O meu canto é mais bonito/Salve Oswaldo Cruz e Madureira/Me chamam celeiro de bamba/A Majestade do Samba/Da velha guarda formosa e faceira/Eu sou e sei que sou/Mais fascinante, deslumbrante, mais amor/Bem sei que você aprova/Pois meu visual comprova/Eu sou luxo e esplendor. Refrão & bis: Olha eu aí/Cheguei agora/Cheguei pra levantar o seu astral/Posso perder, posso ganhar, isso é normal/Vinte e uma, vezes campeã do Carnavalâ?. Enredo: Tributo à Vaidade. Carnavalesco: Sílvio Cunha. Samba: O da parceria dos compositores Carlinhos Madureira, Café da Portela e Iram Silva. Tabajara do Samba sob a batuta do maestro regente mestre Timbó. Intérprete: Dedé da Portela.

Comentar