SRZD


19/07/2013 20h54

Paes diz que continua parceiro de Cabral: 'Não deixarei de ser'
Redação SRZD

Eduardo Paes. Foto: Reprodução

O prefeito do Rio de Janeiro concedeu nesta sexta-feira uma entrevista de quase duas horas à chamada "Mídia Ninja", que vem fazendo uma cobertura alternativa na internet dos protestos em toda a capital fluminense.

Foram levantados diversos pontos, como o recente confronto entre manifestantes e a Polícia Militar no Leblon na última quarta-feira. Paes disse que, mesmo em meio aos protestos contra o governador, ele mantém sua parceria com Sérgio Cabral: "Não vou deixar de ser". Aos que criticaram a atitude da polícia, Paes disse que ela "está aprendendo" a lidar com este tipo de situação.

Perguntado se as câmeras da CET-Rio são desligadas durante os protestos, o prefeito garantiu que não: "Juro de pé junto". Segundo ele, a dificuldade em acompanhar pode ser proveniente do alto número de acessos simultâneos às imagens de onde ocorrem as manifestações.

Demonstrando desconforto ao se mexer sem parar na cadeira e sorrir diversas vezes, Paes focou parte de suas respostas no sistema de ônibus do BRT e demonstrou certa dificuldade para falar sobre a transparência das contas públicas, argumentando que é difícil torná-las abertas à população devido às complicações de digitalização de todo o material.

Segundo o prefeito, o lucro das empresas de ônibus não é alto. "Outros tipos de concessões rendem muito mais aos empresários", disse Paes, que negou que haja um cartel das empresas de ônibus do Rio.

- Confira a opinião de Sidney Rezende sobre a entrevista

Questionado sobre as mudanças no Maracanã, o prefeito defendeu o fim da geral, a tradicional arquibancada popular do estádio. "Aquilo era horrível", disse. Quanto à elitização do "maior do mundo", ele afirmou que o preço dos ingressos não cabe à Prefeitura nem em jogos dos clubes, onde a definição é dos times, nem em jogos da Copa do Mundo, onde a escolha é da Fifa.

Ao fim, o prefeito falou sobre a Jornada Mundial da Juventude e a vinda do Papa, na próxima semana. Ele defendeu os investimentos feitos em prol do evento, mesmo se tratando de um ato religioso. "Atrairá milhões de pessoas em Copabacana, em Guaratiba. Só por ser um evento religioso eu não vou colocar uma ambulância para atender quem precisar?", quesitonou.

Durante a transmissão feita pela internet, espectadores criticaram a atitude do prefeito, que teria se "enrolado" e se esquivado de certas perguntas, e também dos próprios entrevistadores, que não teriam sido incisivos o suficiente e não teriam uma pauta definida, deixando clara uma certa desorganização durante a transmissão. Um dos entrevistadores, por exemplo, demonstrou desinformação ao questionar se a Aldeia Maracanã seria removida, o que ocorreu há quatro meses.

Por fim, Paes disse que quer se abrir mais ao diálogo e se dispôs a conceder outras entrevistas a mídias alternativas.



Comentários
  • Avatar
    21/07/2013 13:47:52ARMANDO CRUZAnônimo

    O nosso prefeito já pulou da social democracia para democracia fisiológica do movimento democrático das eminência pardas de aparelhamento do Estado brasileiro. Foi bem sucedido! Saberá pular fora antes que o Gigante afunde a arca das chantagens, que se tornou o PMDB, no imaginário coletivo dos brasileiros? Essa urgência de abadonar a arca do Cabral reflete a falta de legitimidade representativa dessa legenda plural que, como frente representativa, deixou de atender as demandas urgentes do povo carioca e do Brasil. Falsidade ideológica não dá voto! O Gigante sabe reconhecer a eficiência, mas, o ditado popular vale mais "..quem com porcos se mistura..." Pula fora prefeito! Pula fora governador! Tem PSB, PDT, PT, PSOL, PCdoB etc. O Gigante só não perdoa a falsidade ideológica.

  • Avatar
    20/07/2013 09:33:42Nidia Jussara FdasilvaMembro SRZD desde 25/06/2012

    Cabral,Paes e toda sua corja são os verdadeiros vândalos!

  • Avatar
    20/07/2013 00:11:38Suellen AraujoAnônimo

    Quer dizer que quando a maré ta ruim pro seu parceiro vc larga ele? E ainda que papelão foi tua entrevista,hein? foi esculachado pelos anarquistas. PAes, tu ficou com medo. Cabral pelo menos ta enfrentando esses vagabundos

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.