SRZD


30/08/2013 10h53

Carnaval/DF: Acadêmicos da Asa Norte divulga enredo
Adriano Galli Gardini*

Desfile da Acadêmicos da Asa Norte. Foto: UNIESBE-DF

A Acadêmicos da Asa Norte deu a largada para 2014 e divulgou na noite da última quinta-feira, o seu enredo. A vermelho e branco de Brasília levará para a avenida o enredo "Asa Norte traz da Bahia a Tenda dos Milagres"que será desenvolvido pelo carnavalesco carioca Jack Vasconcelos da Escola de Samba Estácio de Sá.

A bicampeã do Carnaval candango conta com profissionais do Rio de Janeiro, como o diretor-geral de harmonia há dois anos na escola, Wallace Palhares, o intérprete Marquinhus do Banjo (União da Ilha) e Roni Jorge (Estácio de Sá).

 

Confira a sinopse:

Asa Norte traz da Bahia a Tenda dos Milagres - Jack Vasconcelos

Ninguém pode com ele, Mas ele pode com tudo.

Mensageiro dos santos Orixás.

Que na gira de suas giradas

Abre os caminhos para a missão do Oju Obá.

"Olhos do Xangô" perpetuado nas páginas de um amado livro.

Os olhos do Rei, da resistência e da luta iluminam a saga de um certo "arcanjo".

Senhor que fecha o corpo de seu filho

Para a pedreira de seu destino cumprir.

Pega no livro e na pena para a justiça firmar.

Faz levantar das páginas ungidas

Pedro Archanjo Ojuobá.

Que carrega as posses do povo da Bahia.

Numa época sob a ressonância do cientificismo

E da corrida desenvolvimentista na conquista do progresso,

Fulguravam discussões acadêmicas.

Teorias que rotulavam os seres humanos:

Os de raças superiores, os brancos,

E os de raças inferiores, os não brancos.

Archanjo transitou entre teorias populares e eruditas.

Bedel da Faculdade de Medicina da Bahia,

Converteu-se em estudioso apaixonado de sua gente.

Escreveu sobre a mestiçagem genética e os sincretismos simbólicos do povo baiano.

Tornou-se autor sem jamais ser inserido formalmente na Academia.

Debateu com teóricos.

Desafiou os intelectuais das faculdades,

Adeptos das teorias mais racistas.

Sofreu com a 'campanha civilizadora' da elite excludente

Contra o saber e o viver popular mestiço.

E sua obra de escritor,

Tão desvalorizada e atacada pela intolerância vigente,

Despertou o interesse de um famoso pensador estrangeiro.

Conceituado intelectual que despencou até ao sul do equador,

No Brasil,

Para exaltar a obra de Archanjo.

Atiçou as vaidades de toda a sociedade baiana e a violência dos brancos.

Mas Pedro Archanjo mostrou sua luta pela afirmação da cultura popular.

 

 

Teoria por teoria,

Archanjo também tinha a sua,

Calcada profundamente no viver do povo.

Mestre Archanjo,

Capoeirista e violeiro,

Pai de muitas crianças,

Homem de muitas mulheres.

No percorrer das ladeiras de São Salvador

Pelos seus terreiros, afoxés, as rodas de capoeira,

Viveu intensamente junto da gente pobre da cidade.

Recolheu dados sobre o conhecimento dos negros africanos e sua cultura.

Reconheceu a mestiçagem genética e os sincretismos simbólicos do povo baiano.

Archanjo mulato sociólogo.

Combateu os preconceitos do começo do século passado.

Lavou o corpo com o vinho amargo do suor.

Continuou a frequentar os terreiros de fé mesmo após deixar de acreditar nos Orixás.

Tudo para não deixar esmorecer o ânimo dos perseguidos.

Evitar o triunfo da polícia e da elite racista.

Fez a defesa da miscigenação,

Como identidade nacional que nasce da fusão entre culturas.

Defendeu-a como a solução dos problemas raciais brasileiros.

Transformou-a em seu grande legado.

Do seu medo escondido nasceu a coragem de ser vencedor.

E o povo negro entendeu que o grande vencedor

Ergue-se além da dor.

E quem era ou é ateu,

E viu milagres como ele,

Sabe que os deuses sem Deus não cessam de brotar...

 

A bibliografia usada foi o livro "Tenda dos Milagres", de Jorge Amado. Duas referências musicais também contribuíram: "Milagres do povo", de Caetano Veloso, e "Xangô, o vencedor", de Ruy Maurity.

 

* colaborador do SRZD


Veja mais sobre:Carnaval/DF

Comentários
  • Avatar
    01/09/2013 14:49:28deusdete moreira neivaMembro SRZD desde 03/10/2009

    Ã? um belo enredo, agora e esperar uma boa safra das composições e escolher o melhor para 2014. Parabéns ASA NORTE.

  • Avatar
    31/08/2013 15:00:38Katia CileneMembro SRZD desde 22/03/2010

    Ã? Pará a batata esta quente, quero ver ter peito para mudar a comissão julgadora. Isso vem se desenhando a cada ano as pessoas de Brasília e do Rio de Janeiro que participam não aguenta mais, esta oprimido presidente tira estas cobras que estão ao seu lado e tenha peito e caráter para mudar a comissão julgadora. Esta com medo? Tira este tesoureiro e este vice presidente, você tem medo. O carnaval de Brasília caminha para trás que pena... E viva o carnaval verdadeiro e digno.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.