SRZD


14/11/2013 17h52

Cid, Wilsinho e Schall esclarecem saída do carnavalesco e anunciam comissão
Luana Freitas

A saída do carnavalesco Cid Carvalho da Vila Isabel pegou o mundo do samba de surpresa nesta quinta-feira.

A três meses do desfile, as escolas, em seu cronograma normal, já estão com samba escolhido, fantasias desenhadas, alegorias na madeira, e trabalho intenso nos barracões.

Porém, em conversa com o SRZD-Carnaval, mesmo após a baixa na agremiaçãointegrantes da escola não transmitiam um sentimento de medo ou desespero. 

Foto: DivulgaçãoO presidente Wilsinho esclareceu que a escola não recebeu os recursos da prefeitura e vai iniciar a captação de patrocínio nas próximas semanas, mas afirmou que tudo está dentro do planejamento.

"O Cid não tinha valor fixo e recebeu 30% do valor do contrato, que foi o que a escola recebeu de subvenção. Os outros profissionais também estão com o pagamento em dia e trabalhando normalmente", disse.

"Virou moda dizer que a Vila deve e isso não existe. Se o Cid decidiu assim, desejo boa sorte no novo caminho".

O presidente destacou que a escola não vai procurar outro carnavalesco e vai reforçar a ideia inicial, que já vem sendo amadurecida há anos, desde a gestão de Moysés, sobre ter uma comissão de Carnaval consolidada.

"A comissão vai ter todo o suporte. As fantasias desenhadas pelo Cid Carvalho serão reproduzidas e vamos ver sobre as alegorias, que já são quatro na fase da madeira. Infelizmente uma peça saiu, mas eu estou tranquilo. A Vila tem tudo para brigar pelo bicampeonato", esclareceu Wilsinho, ressaltando a importância e a competência dos membros da comissão, Jr. Schall, Júlio Cerqueira, Bocão, Décio Bastos e Tavinho Novello.

Jr. Schall enaltece trabalho em equipe no Carnaval

Foto: Agência BrasilUm dos membros da comissão de Carnaval da azul e branca, Jr. Schall, também conversou com o SRZD-Carnaval sobre os rumos do trabalho da escola com a saída de Cid Carvalho.

Segundo ele, todos os integrantes da comissão têm sua função e será preciso, apenas, "ampliar o foco". "Já havia a natureza de dar ênfase ao carnavalesco, todos entenderam como a Vila trabalha. Agora é só aprofundar o trabalho de cada um. Não muda nada. O alicerce já existe", disse.

Schall também ressaltou a importância do trabalho em grupo, afirmando que "o Carnaval tem uma estrutura que é construída em conjunto".

"Sempre procurei trabalhar em equipe, é a minha tônica. Se os membros estão empenhados juntos, a coisa vai fluir bem. Não tenho medo, porque olho para o lado e vejo profissionais sérios. A figura do carnavalesco é importante, mas no Carnaval não se constrói nada sozinho."

Cid Carvalho esclarece motivos da saída da Vila Isabel

O carnavalesco Cid Carvalho também conversou com o SRZD-Carnaval sobre o que o motivou a deixar a escola a apenas três meses do desfile.

Cid disse que não deixou a agremiação "gratuitamente", mas teve razões concretas para tomar tal atitude.

"É uma sequência de problemas não solucionados que desembocou no afastamento", disse o carnavalesco, que afirmou que os trabalhos no barracão e no ateliê estão praticamente parados.

Foto: Divulgação

"Dezembro é um mês que perdemos 10 dias, por causa do Natal e do Ano Novo. Estamos falando da escola campeã de 2013, e ela não pode estar nessas condições. A minha experiência como administrador de empresas me aponta em uma unica direção", disse, antevendo uma situação que, segundo ele, é certa de acontecer, baseado na situação atual da Vila Isabel.

"Se a escola não conseguir se recuperar, e não desempenhar um bom desfile, de quem será a culpa? Cai o técnico, não cai o dirigente.".

Cid ainda relembrou seus últimos anos de atuação no Carnaval e disse que a escola está toda desenhada. "Eu venho de quatro Carnavais estressantes e cansativos, na Mocidade e na Mangueira. A gente se doou de corpo e alma para fazer bons desfiles à altura das escolas. Saí da Mangueira vislumbrando um Carnaval tranquilo na Vila Isabel, mas não foi o que aconteceu. Prefiro ficar de fora. Eles têm pessoas para tocar", disse.

O carnavalesco disse que está aberto a outras escolas, mas as que tiverem uma boa administração e valorize os que se empenham por ela. "Só quero me sentir valorizado como profissional", concluiu.

Leia também:

- Vila Isabel anuncia nova comissão e nega dívidas com Cid, em nota