SRZD


18/12/2013 20h08

Atlético-MG joga mal e perde para o Raja
Redação SRZD

Jogadores comemoram primeiro gol da partida. Foto: Reprodução

Quando o Atlético-MG embarcou para o Marrocos, ele foi com a certeza de que precisaria lutar pelo ideal de vitórias do clube. Protegido por uma massa alvinegra em Belo Horizonte, os mineiros chegaram no outro lado do mundo apoiados por seus torcedores e por marroquinos fãs de Ronaldinho Gaúcho.

No primeiro jogo da história do Atlético-MG no Mundial de Clubes, a luta não faltou. Porém, o mais importante não veio. O alvinegro saiu derrotado para o Raja Casablanca, do Marrocos, por 3 a 1 e viu o sonho de ser campeão mundial ir por água abaixo.

Com a derrota, os brasileiros disputarão o terceiro lugar com o Guangzhou Evergrande, da China, no sábado. Logo depois, o Raja enfrenta o Bayern Munique na grande final.

O Galo não conseguiu demonstrar o futebol jogado durante todo o ano de 2013. No primeiro tempo, os brasileiros estiveram apagados em campo e o Raja teve duas oportunidades de marcar, mas as desperdiçou.

A torcida alvinegra que marcou presença no Marrocos, entoava o hino do clube: "Lutar, lutar, lutar! Pelos gramados do mundo pra vencer". Esperançosa com a volta de uma boa apresentação do time, os brasileiros viram os marroquinos abrirem o placar.

Torcedora comemora muito o gol do Galo. Foto: Reprodução

Aos cinco minutos, Iajour avançou livre pela direita e arriscou da entrada da área. Gol. Logo depois, o time de Marrocos quase ampliou, mas o gol foi irregular. A esperança de vencer logo voltou a brilhar nos olhos atleticanos.

Aos 17, Ronaldinho Gaúcho cobrou falta com perfeição. A bola chegou a bater na trave, mas seu destino final foi o gol. O Atlético-MG chegou a esboçar uma reação, mas esbarrou na ansiedade de todo o time e num adversário perigoso nos contra-ataques.

Aos 35, a arbitragem marcou pênalti de Réver em Iajour. Moutaouali bateu e fez. Aos 48, Mabide ampliou o marcador e fechou o caixão do Galo.

Como consolo aos brasileiros, talvez, só a reação dos jogadores do Raja após o apito final. Eles cercaram Ronaldinho Gaúcho e conseguiram levar de presente para casa não só a vitória, mas as chuteiras do ídolo. Um ídolo não só do Atlético-MG e do Brasil. Um ídolo mundial.

Ronaldinho foi muito comemorado. Fotos: Reprodução



Comentários
  • Avatar
    18/12/2013 22:58:24Tricolor Muito ChatoAnônimo

    E eu gostei também que esse tal de diego tardelli se fudeu. esse filha da p.u.ta tem mais é que se f.u.d.e.r mesmo. tá na hora desse vi.a.d.o encerrar a carreira. é um ex-jogador em atividade.

  • Avatar
    18/12/2013 22:33:59Tricolor Muito ChatoAnônimo

    Bem que tavam precisando perder mesmo. Tavam muito cheios de marra só porque ganharam a Libertadores: era pra ter tomado uns 7 x 0 ou mais que isso.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.