SRZD



Haroldo Monteiro

Haroldo Monteiro

VAREJO. Formado em Administração de Empresas e Engenharia Econômica pela UERJ. Possui vasta experiência no mercado de varejo tendo atuado como executivo em várias empresas deste setor. MBA em Business Administration pela Ohio University, e sócio da Planning & Management, consultoria especializada em gestão e estudos de tendências econômicas para o varejo. É professor convidado do Coppead, onde ministra Administração Financeira de Curto Prazo.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



03/02/2014 07h35

Renner: A queridinha do mercado, ganha cada vez mais recomendação dos analistas
Haroldo Monteiro

Mais um trimestre que terminou, e a Renner recebe elogios e até recomendações de compra, como li recentemente uma casa soltando um relatório com o seguinte título - " Varejista a preço de liquidação".

Na realidade há um certo tempo venho chamando a atenção para este papel, em dois artigos escritos, sendo que um dedicado inteiramente ao papel com o título " Se for para comprar compre Renner" escrito quando o mercado começava a desconfiar da performance do varejo de vestuário. Leia aqui.

Além dos seus pontos fortes de ótimo management, a decisão de focar na reforma de lojas ao invés de focar somente em abertura de novas lojas, quando o varejo começou a declinar foi uma decisão acertada.Trata-se de uma ótima estratégia quando o mercado começa a desaquecer e a economia da sinais de desaquecimento. Estudos provam que otimizar as vendas das lojas existentes através de sua modernização fazem na média as vendas crescerem entre 15% e 20%.

Outro ponto que ganha cada vez mais destaque é de seu posicionamento no mercado. A marca consegue atrair um publico classe A-/B e também C, pois suas roupas tem seguido muito o estilo fast fashion de algumas lojas do exterior. E Brasileiro adora uma Zara, H&M ou ainda uma Forever 21, e não é a toa que publicaram uma reportagem sobre a varejista com o título : "Renner quer ser a rainha do fast fashion".

O público jovem quer gastar com smartphones, tablets e notebooks, roupa tem que ser barata e fashion

Também me chamou atenção uma pesquisa divulgada recentemente nos EUA, conduzida pelo site ebate, na qual falava que os jovens estão preferindo cada vez mais gastar suas economias em tablets, smartphones and notebooks do que com roupas.

Em outro post verifico uma opinião que vai de encontro a esta tendência. Ela foi publicada num blog americano 21 century library:

"Wall Street está tomando conhecimento de adolescentes e jovens adultos que estão se afastando de marcas que costumavam ter presença garantida em seus guarda-roupas. Os chamados grandes varejistas "A", Abercrombie, Aéropostale e American Eagle , estão caindo em desuso . Essas ações estão todas para baixo em porcentagens de dois dígitos nos últimos seis meses, enquanto o S & P 500 subiu 11,5 por cento"

"Tudo o que você tem a fazer é passar cinco minutos em uma Abercrombie & Fitch e depois atravessar a rua e ir em uma H & M. Uma diferença marcante é que Abercrombie ainda está vendendo roupas desde 1995, mas sob medida" , disse Brian Sozzi , CEO e estrategista chefe de mercado da Belus Capital Advisors . "H & M tem um mix mais amplo de vestuário muito na moda a um preço imbatível".

O depoimento do Diretor Financeiro da marca Abercrombie vai pelo mesmo caminho:

"Os executivos também observam que os gastos com a juventude parecem estar indo em direção a outras categorias, como tablets e eletrônicos de consumo. Como resultado, a empresa vai dar férias de inverno ao longo das últimas semanas , diz Jonathan Ramsden , diretor financeiro da A & F."

Aqui no Brasil, também começo a perceber esta tendência e em momentos de econômia mais fraca esta tendência se acentua. E aí mais um ponto pra Renner. Roupinhas bacanas a um preço de fast fashion.

As informações acima citadas, são os principais pilares para a boa performance da empresa, que soube aproveitar o momento do mercado chamado "crise" para tirar proveito e continuar a crescer, e ainda direciona sua estratégia para a tendência atual do fast fashion com "glamour".

Assim endosso a opinião dos analistas: "Se for pra comprar compre Renner".


Comentários
  • Avatar
    26/03/2014 18:19:59Fernanda TirreAnônimo

    By the Way... Na fila de inauguração da Forever 21 este final de semana, se falava muito da Renner entre os jovens... Essa associação e comparação é uma evidência do seu post. Muito bom! ;)

  • Avatar
    26/03/2014 18:17:40Fernanda TirreAnônimo

    By the Way... Na fila da inauguração da Forever 21 este final de semana no RJ, se falava muito na Renner... A comparação e a associação comprova seu post... Muito bom! ;)

  • Avatar
    03/02/2014 22:15:41carlos camposAnônimo

    "seu" Aroldo, a palavra "crise" utilisada algumas vezes pelo senhor, está PROIBIDA ser mencionada pela nossa presidANTA Dilmandona, fique alerta. Bem, o desgoverno do PT, não suporta sucesso, exemplo, o ministro gordito Paulo Bernardo, quer , por que quer, o Marco Regulatório da Midia, seria a reedição de um novissimo AI-5, calando principalmente a INTERNET, onde eles (governistas) levam uma surra.o megalonanico ministro, citou o GOOGLE, simbolo de competência, inovação, criatividade, pois fique o senhor sabendo que o ministro quer abortar o projeto do GOOGLE no Brasil, onde ele diz que irá engolir as teles e as redes de TV. Moral: o governo não suporta COMPETÃ?NICA, quer ver a nós todos , nivelados por baixo, imersos na mediocridade, no atraso , na ignorância, na desinformação,na incultura ,assim como a Venezuela, do chavismo, onde falta papel higiênico no mercado. Eu Quero Meu País de Volta!. Saudações.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.