SRZD



Cadu Zugliani

Cadu Zugliani

CARNAVAL. Jornalista, trabalha no Sportv há 7 anos e na TV Globo há 18. Compositor campeão da Mangueira em 2004, 2015 e 2016. Louco, amante, apaixonado por Carnaval, onde já fez de tudo um pouco, ou muito.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



05/02/2014 14h09

Samba na contramão
Cadu Zugliani

Está em todos os jornais, em todas as mídias, a luta que os times de futebol passam hoje para tentar apagar os rastros sujos deixados pelas torcidas organizadas. Basta uma passada, esta semana, no noticiário esportivo para saber o sofrimento que estão passando jogadores e dirigentes do Corinthians, por exemplo. Um mal que começou com a melhor das intenções, com torcidas montadas por pessoas inteligentes e respeitadas, se espalhou pelo país, mas que, com o tempo, acabou, em sua maioria, na mão de gente ignorante e covarde.

E o que acontece no samba???? Vemos nascer várias torcidas organizadas em diferentes escolas aqui do Rio de Janeiro. Por enquanto, estas torcidas estão nas mãos de gente "do bem", pessoas inteligentes que não deixariam as coisas descambarem para a selvageria que se vê no futebol.
O problema é "até quando?".

Em São Paulo, as organizadas invadiram o carnaval e obrigaram a criação de divisões, como dias de desfile diferentes para cada uma delas, para que o seu encontro não acabasse em violência. Aqui no Rio, elas nasceram dentro das escolas, geralmente oriundas de departamentos culturais ou de desfilantes apaixonados. Mas isto vai crescer como o carnaval, que está sempre em desenvolvimento. E como tudo que cresce demais, a tendência é sair do controle. O que quero dizer é que estas mesmas pessoas inteligentes deveriam pensar nisso e cortar, pela raiz, esta perigosa possibilidade. O samba carioca SEMPRE foi pautado pelo respeito entre as coirmãs. Íamos todos à Sapucaí, Presidente Vargas ou Rio Branco para torcer por nossas escolas e aplaudir de pé o esforço de todas as outras. Isso foi se perdendo ao longo dos anos e cabe a nós não deixarmos que se acabe de uma vez. Ao contrário, deveríamos estar tentando resgatar esse estado de espírito que era tão característico dos desfiles das escolas de samba.

As redes sociais já criaram vários sambistas monstros que se digladiam falando mal de outras escolas e brigando com torcedores com quem, antes, dividiam as arquibancadas em harmonia. Este recado vai para essas pessoas inteligentes que formam departamentos culturais e são apaixonadas pela nossa festa maior. Esqueçam este negócio de torcidas organizadas, que não funcionam mais nem mesmo nas suas origens. Quem ama sua escola deve desfilar por ela e dar o seu canto e suor, não torcer numa organizada. Pensem nisso, pensem no futuro do samba e aonde NÉO queremos chegar.


Veja mais sobre:Carnaval

Comentários
  • Avatar
    08/02/2014 17:54:18Wander Florencio IIMembro SRZD desde 05/12/2013

    Boa tarde, caro Cadu Zugliani, me chamo Wander Florencio, sou Diretor de Núcleos da Torcida Cobras da Caprichosos, e se me permitir, vou postar neste espaço o nosso Manifesto pela Paz, para que vossa Senhoria conheça como nosso trabalho em apoiar nosso pavilhão do coração é sério o bastante, sem descambar para a violência, pois entendemos que o Carnaval tem espaço para todos os pavilhões,visto que nosso Regimento Interno diz o seguinte: "Capítulo ZERO - SOBRE O QUE NÃ?S, DA COBRAS DA CAPRICHOSOS, DEFENDEMOS: e) Defendemos a PAZ NAS ARQUIBANCADAS e respeito a todas as torcidas organizadas co -irmãs, bem como torcedores de outras agremiações carnavalescas, colocando-nos sempre a disposição ao dialogo, para evitar atritos nos desfiles em que o G.R.E.S. Caprichosos de Pilares,estiver envolvido, cobrando do policiamento e da segurança envolvida no Carnaval, agindo sempre em defesa dos nossos direitos e do nosso modo de torcer.(sic)" Segue o mesmo na íntegra: PAZ E JUSTIÃ?A! A NOSSA ONDA Ã? TORCER SEM VIOLÃ?NCIA! Viemos através deste manifesto desmistificar algumas opiniões polêmicas sobre as torcidas organizadas das escolas de samba e demonstrar a todos que também lutamos e torcemos por PAZ e JUSTIÃ?A, dentro e fora da avenida, além é claro, de torcer por nossa Escola do Coração. Para quem não sabe ou não conhece, Torcida Organizada não é gangue, não é bando e muito menos uma organização criminosa em que fazem parte meliantes, bandidos ou marginais. Torcedores organizados não vão ao Sambódromo com o intuito de promover a desordem, de gerar violência gratuita, de cometer delitos contra o cidadão comum, de agredir fisicamente o torcedor co-irmão e muito menos de tirar a vida de inocentes. Para quem sabe e conhece, Torcida Organizada é um grupo de pessoas comuns como eu e você, que gostam de assistir aos desfiles das Escolas de Samba de pé, porque não é platéia, e de se organizar para colorir a avenida com bandei

  • Avatar
    08/02/2014 17:54:04Emerson OliveiraMembro SRZD desde 08/02/2014

    Acho que esse texto foi infeliz, pois não existe esse negócio de brigas e rivalidades entre as Torcidas...

  • Avatar
    08/02/2014 17:43:06AlexMembro SRZD desde 07/10/2010

    Graças a Deus quem ama o carnaval ama muito o samba e nunca vai deixar que este tipo de coisa aconteça vocês da própria imprensa que esta fazendo este tipo de alarde!

  • Avatar
    08/02/2014 16:39:36Cobras da CaprichososMembro SRZD desde 05/11/2011

    Muito infeliz o texto redigido para difamar as torcidas das escolas de samba. Análise precoce e sem fundamentos. As TORCIDAS chegaram ao mundo do samba para somar e não fazer essa divisão relatada, as torcidas se respeitam, pois sabem das dificuldades que é estar ali, estamos tentando trazer de volta aos desfiles a verdadeira essência do torcedor, pois o verdadeiro torcedor tem sido deixado de lado para dar lugar aos turistas que podem PAGAR UM VALOR ABSURDO NO INGRESSO, as torcidas se ajudam e se integram como uma só em prol do samba, em prol de exaltar as agremiações que ali fazem o show. RESPEITO EXISTE E SEMPRE EXISTIRÁ, todas tem seu espaço e todos ficam muito felizes em receber torcedores das co-irmãs em suas quadras e eventos. INFELIZ TEXTO POSTADO NESTA PÁGINA TÃ?O RENOMADA NO MEIO DO SAMBA!!! Ponto a menos para o SRZD ter permitido tal texto ser postado!

  • Avatar
    08/02/2014 11:34:24Andre Henrique Malfa NevesMembro SRZD desde 10/02/2011

    Caro Rodrigo Sanches Abib, Infelizmente tenho que discordar de você em relação a Gaviões da Fiel, sou torcedor da Mocidade Alegre, fanático e apaixonado. Vou sempre aos ensaios no Anhembi, assisto todos os desfiles, bato palmo para todas as agremiações e decoro todos os sambas, de todas as escolas, todos os anos. Nunca tinha ido ao Anhembi num desfile oficial, o ano passado eu fui e o que eu vi no momento da Gaviões, não foi de uma torcida apaixonada por sua escola e sim pelo seu time. Gritos de é campeão da Libertadores, cantos da torcida do estádio ecoavam nas arquibancadas, só que pra mim, isso não incomodou tanto, quanto os sinalizadores e o barulho dos fogos soltados da arquibancada. Não era possível ver a escola na avenida devido a fumaça e muito menos ouvir o samba, a bateira. No momento da bateria chegar ao recuo, fiquei me perguntando como os jurados avaliavam a escola, pois, não dava pra enxergar absolutamente nada na avenida. Portanto, não espero que eliminem as escolas de futebol, mais sim que o comportamento dos seus torcedores mude, e isso tem que partir da escola, que já começa errada, sem usar verde. Abraços e Saudações sambistas.

  • Avatar
    07/02/2014 21:04:07David MacedoMembro SRZD desde 05/02/2012

    Caro Cadu, acho que o senhor foi infeliz no seu texto, por falta de conhecimento do assunto. Como já foi dito por outros colegas uma escola de samba e a disputa do carnaval se enquadram em um contexto diferente do futebol. Existem festas e confraternizações realizadas por integrantes das torcidas que inclusive são divulgadas aqui pelo SRZD e o senhor não deve ter notícia disso. Os integrantes se encontram nas feijoadas e ensaios nas quadras, sambam, se divertem, conversam, com muito respeito, tal qual quando uma escola de samba recebe outra co-irmã em sua quadra. Além disso, é comum o integrante de uma torcida ajudar os de outra no esforço operacional necessário nos dias de ensaio técnico no sambódromo. Trazendo para o contexto futebolístico seria impossível imaginar um torcedor da Torcida Jovem do Flamengo ajudando os da Força Jovem do Vasco a pendurar bandeiras, carregar sacos de bolas, etc. Além de comparar torcida de samba com de futebol o senhor ainda faz referência aos problemas que ocorrem no Carnaval de São Paulo que é bem diferente do Carnaval do Rio. Portanto, meu caro, espero que você repense a sua proposta de acabar com as torcidas organizadas do carnaval que são legítimas, criadas e voltadas para o povo e se preocupe mais em criticar as autoridades que mandam no carnaval carioca e querem afastar cada vez mais o povão de assistir e participar do espetáculo.

  • Avatar
    06/02/2014 14:34:21Jonathan BessaMembro SRZD desde 07/04/2009

    Concordo plenamente. No ensaio de domingo vendo a torcida da Mangueira fiquei pensando sobre esse assunto no caminho de casa. Acho que os presidentes deveriam acabar com essas torcidas. Tenho o maior prazer de ir na quadra da Beija-Flor com a camisa da minha escola ( Salgueiro ), e fico pensando se isso chegar no patamar dito no comentário. Isso já não será mais possível. Um bom amante do samba ele ama a sua escola mais sabe vivenciar em conjunto com os demais de outras escolas torcendo saudavelmente em meio a arquibancada. E juntos com ambos de escolas distintas se abracam cantando um bom samba. Continuemos no caminho mais solene e prazeroso que estamos. Um bom sambista agradece!

  • Avatar
    06/02/2014 10:25:16PauloMembro SRZD desde 27/08/2009

    Discordo do que foi comentado. Sou integrante ativo da Torcida Independentes Mocidade e tenho contato com integrantes de todas as outras torcidas organizadas das escolas de samba. O relacionamento entre nós sempre foi pautado em companheirismo e respeito. As festas são sempre multicoloridas com integrantes de todas as torcidas interagindo em perfeita harmonia. Um ponto que pontua essa questão é o fato de que, apesar de ser uma disputa, uma escola não se digladia diretamente em campo contra uma outra. O "campo" de disputa é o mesmo, mas a apresentação se dá de forma individual; vence quem errar menos. Assim, não há necessidade de ofensas. O próprio público do carnaval é diferenciado. Por isso não compartilho dos mesmos receios do criador da coluna. Pra finalizar, temos que conhecer muito da luta dos integrantes dessas torcidas pra poder criticar e querer aboli-las. Afinal, não há histórico algum de brigas ou desavenças que justifiquem tal fato.

  • Avatar
    06/02/2014 10:23:50Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Finalizando: Almir de Macaé - no futebol é torcedor tricolor e no Carnaval portelense.

  • Avatar
    06/02/2014 10:19:50Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Discordo do blogueiro-sambista-compositor o mangueirense jornalista oriundo dos esportes Cadu Zugliani. O qual em função das características sociológicas e antropológicas, só pelo fato de ele amar apaixonadamente o Carnaval deve ser digamos louvado. No entanto, dado as mencionadas características sociológicas, antropológicas e de formação profissional do blogueiro, no texto excelentemente redigido, diga-se de passagem, ele comete â??contradiçõesâ? e ou â??incoerênciasâ? quando diz: â??As torcidas organizadas são um mal que começou com as melhores das intenções montadas por pessoas inteligentes (sic) e respeitadas (sic), mas que com o tempo acabou na sua maioria nas mãos de pessoas ignorantes (sic) e covardes (sic)â?. Isto se referindo às torcidas organizadas no futebol. Já no carnaval, o blogueiro considera que por enquanto as torcidas organizadas estão nas mãos de pessoas â??do bemâ? conforme ele mesmo fez questão de pôr entre aspas. Isto é, de pessoas inteligentes (sic) que não deixariam as coisas descambarem para a selvageria (sic) que se vê no futebol. Segundo o blogueiro, o problema é â??até quandoâ?? Então, quase que como uma espécie de trombeteiro do apocalipse, o blogueiro clama para as pessoas adeptas do mundo samba esquecerem as torcidas organizadas no Carnaval Carioca onde, sem dar nome aos bois, as redes sociais já criaram sambistas monstros (sic) que se digladiam, falando mal de outras agremiações e brigando com torcedores, com quem antes dividiam as arquibancadas em harmonia. Conforme disse no começo divirjo filosoficamente do blogueiro. Então objetivo as propostas alternativas: Defendo o direito constitucional das pessoas organizarem-se livremente seja no mundo do futebol seja no do samba/Carnaval. Quem cometer infringências deve ser processado, julgado e preso conforme as mãos duras da Lei. Seja no futebol seja no Carnaval o fanatismo notadamente o pentecostal causador de violência é que é nefasto. Almi

  • Avatar
    05/02/2014 15:30:02Rodrigo Sanchez AbibMembro SRZD desde 06/08/2013

    ...existe como BLOCO CARNAVALESCO e, posteriormente, ESCOLA DE SAMBA desde 1976, sendo mais tradicional até do que algumas Escolas de Samba da atualidade, que também merecem todo respeito. Abraços, Kalled!

  • Avatar
    05/02/2014 15:28:15Rodrigo Sanchez AbibMembro SRZD desde 06/08/2013

    Boa tarde. Eu sou integrante da Gaviões da Fiel, desfilo na escola desde 2007, mas sou sambista e completamente apaixonado por carnaval. Vou ao Anhembi nas arquibancadas desde 1996 e percebo que, infelizmente, o tratamento dado a ESCOLA DE SAMBA Gaviões da Fiel em São Paulo, tanto pela mídia, quanto por torcedores de outras escolas de samba, começou a mudar a partir do início dos anos 2000, coincidentemente ou não, na época em que a ESCOLA DE SAMBA Gaviões da Fiel viveu seu melhor período, com 3 títulos, um vice-campeonato e 2 terceiros lugares em 6 anos. Até o final dos anos 90, isso posso falar por experiência de quem frequentava as arquibancadas do anhembi, ensaios, etc, a ESCOLA DE SAMBA Gaviões da Fiel praticamente não tinha rejeição, nem por parte dos torcedores, componentes e diretores de outras agremiações, nem por parte da mídia. No entanto, depois que a Gaviões passou a ficar sempre "nas cabeças", sempre um passo a frente das outras tradicionais escolas de Samba de SP no início dos anos 2000, a mesma começou a criar uma rejeição por todos. Posteriormente, com o surgimento de outras escolas oriundas de torcidas organizadas (Mancha, Dragões, etc), os problemas começaram a aparecer, como separação das mesmas nos dias dos desfiles. Em partes eu concordo com seu posicionamento Cadu. O que quero deixar claro é que a Gaviões da Fiel, apesar de vir da Torcida Organizada, tem grande tradição no Carnaval de São Paulo, que nasceu em uma Ala da Vai-Vai, se tornando Bloco Carnavalesco a partir de 1976 e, finalmente, sendo CONVIDADA pela Liga das Escolas de Samba de SP a virar ESCOLA DE SAMBA, devido ao seu tamanho como bloco. Aliás, vale ressaltar que o BLOCO CARNAVALESCO GAVIÃ?ES DA FIEL, conquistou 12 campeonatos e um vice em 13 anos de disputa. Portanto, que fique claro que, ao menos especificamente no caso do GRÃ?MIO GAVIÃ?ES DA FIEL TORCIDA, não se pode pura e simplesmente tirá-la do Carnaval, uma vez que a mesma exist

  • Avatar
    05/02/2014 15:09:18phelippe cassiano felipeMembro SRZD desde 22/02/2012

    samba e lugar de paz sou beija flor isso nao me impede de aplaudir a bateria da mocidade a garra da mangueira as inovaçoes da tijuca isso e o mundo do samba acho torcida organizada nao vai dar mto certo melhor manter do jeito q ta o torcedor da portela junto com o do salgueiro vibrando junto pelo desfile da vila assim e o samba se nao em breve vai ter q cada torcida ficar em um setor

  • Avatar
    05/02/2014 14:52:55Alexasndre TeixeiraMembro SRZD desde 25/01/2013

    Comcordo plenamente com o comentarista e deixo aqui meu receio compartilhado, acho també m que esse mau deve ser cortado pela raiz e viva o carnaval como festa popular feita do povo para o povo, já não basta saber que nessa festa somos meramente atores e os expectadores turistas afim de ver peitos e bundas e bofes depilados, quem dera poder voltar ao passado.

Comentar