SRZD



Alemão do Cavaco

Alemão do Cavaco

CARNAVAL/RJ. Formado pela Faculdade de Música Carlos Gomes em São Paulo, é compositor, arranjador, produtor musical e multi-instrumentista (cavaquinho, bandolim e violão). Como compositor, é autor de diversas obras em escolas de samba, sendo 8 na Gaviões da Fiel, uma na X-9 Paulistana, duas na Estação Primeira de Mangueira, agremiação em que foi diretor de harmonia e musical no Carnaval de 2013.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



28/02/2014 03h19

A emoção é geral, falta pouco para o Carnaval.
Alemão do Cavaco

Chegou o Carnaval !

É de pensar o quanto trabalhamos, vibramos e suamos pra isso acontecer.

Sambódromo do Anhembi. Foto: José Cordeiro - SPTurisO exército de pessoas envolvidas neste evento que tem dimensões de uma abertura de Copa do Mundo ou das Olimpíadas.

O nosso Carnaval de rua, quer dizer, das escolas de samba, não é diferente neste quesito, aliás é muito mais complexo.

Todos os anos a história se repete. Em busca de novidades e de um salto em relação ao ano anterior, vem também o anseio da vitória, da novidade e o sucesso acontece.

Carnavalescos, diretores de bateria, coreógrafos, direção de harmonia e outros segmentos se desdobram pra colocar um Carnaval cada vez mais competitivo na rua.

Junte isso com foliões experientes ou nem tanto, pois a cada ano "figuras" típicas descobrem nossas escolas e estão lá ora para ajudar, ora para atrapalhar a evolução de nossas agremiações.

Pois é, me pergunto muitas vezes como juntarmos profissionais e amadores na mesma missão e ainda tudo dar certo?

Realmente é um desafio, pois não imagino numa empresa, uma diretoria técnica se dedicando, estudando e desenvolvendo um projeto ou plano de ação e no meio disso, várias pessoas que não entendem nada daquilo, participando ativamente.

Tem como dar certo? Quase impossível né?

Está é a magia da maior festa popular do planeta. E sempre dá certo. Porque temos profissionais competentes em áreas específicas e porque tudo é tão apaixonante que a dedicação e a vontade faz tudo se encaixar como se todos fossem peritos.

Estava analisando alguns ensaios técnicos e uma coisa que sempre me chama a atenção é a emoção do componente.

Vemos inúmeras pessoas distintas com funções diferentes dentro da escola, mas quando a vibração de um diretor de Carnaval é a mesma de um folião que comprou sua fantasia, a lágrima, o brilho nos olhos, a emoção de um belo samba ou o pulsar de batucada que remexe até defuntos, temos a receita da felicidade plena na avenida.

É cativante a energia que começa no carro de som e atravessa fronteiras da barreira sonora até o tocar os corações. O desespero de uma alegoria que não entra na avenida até a alegria de uma baiana ecoando, as notas
mais agudas de um lindo samba, é a motivação maior pra tudo não cessar!

Vai começar o que nunca terminou, parafraseando os poetas Wilson Moreira e Candeia: "A emoção é geral, falta pouco para o Carnaval."

Salve o Carnaval!

E que tudo se repita sem cessar, afinal é isso que respiramos.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.