SRZD


06/03/2014 18h39

Saiba como foram os desfiles das escolas mirins do Rio de Janeiro
Cadu Zugliani

O desfile das escolas mirins da terça-feira pegam um rescaldo de carnaval que ainda nos traz muita emoção. Ver o esforço de escolas com menor investimento como Corações Unidos do CIEP, Golfinhos da Guanabara, Miúda da Cabuçu e outras tantas misturadas ao bom gosto e o investimento das mirins de Salgueiro, Mangueira e especialmente Grande Rio pode fazer da terça de carnaval uma noite compensadora.

E para quem pensa que esta é uma noite sem destaques, não viu uma comissão de frente mirim ensaiada por nada mais, nada menos que Carlinhos de Jesus e outra de muito bom gosto e excelente qualidade de dança coreografada por outro Carlinhos, o do Salgueiro. Quem não foi perdeu uma menina de voz doce e, ao mesmo tempo, muito afinada no carro de som da Nova Geração da Estácio de Sá, olho nela!!! Essa tem futuro.

E o que falar da graça das passistas da Inocente da Caprichosos e da Petizes da Penha.
Não faltou samba bom, destaque para a composição da Filhos da Águia.

A Herdeiros da Vila sentiu na pele a crise da escola mãe e passou sem chapéu em várias alas, não tiveram alegorias mas você acha que eles perderam a animação??? e ainda trouxeram uma bateria maravilhosa!!!

No Império do futuro senti falta da marca maior do Grande Império, os agogôs.
Algumas escolas vieram pequenininhas como a Infantes do Lins e a Golfinhos da Guanabara mas o forte canto compensava tão pouca gente.

O bailar do casal da Miúda do Cabuçu encantou os olhos de quem espera por novos talentos.

E é assim que o samba vai descobrindo novas caras, sambistas que vão nos substituir nesta paixão que é o carnaval.

Veja fotos dos desfiles de algumas escolas:

Filhos da Águia

Infantes do Lins:

Mangueira do Amanhã:

Miúda de Cabuçu:

Pimpolhos da Grande Rio:

Fotos: Bárbara Alejandra


Veja mais sobre:Carnaval 2014

Comentários
  • Avatar
    07/03/2014 12:58:57Carlos M. SoaresMembro SRZD desde 16/08/2011

    Corações Unidos do CIEP e´ uma das escolas mais financiadas da AESMRio. Tem os recursos de subvenção da prefeitura e extras de projetos da própria prefeitura (fora barrar a participação de crianças da rede em outras agremiações), ao contrário de todas as outras. O que não tem é qualidade técnica, uma vez quem a responsável pelo carnaval não é carnavalesca e sim filha da presidente Marilene, o que ela deve achar normal. Mas seria bom o MP verificar se isso não é anti-ético, para não dizer nepótico.

  • Avatar
    06/03/2014 21:17:55Phelippe Beija FlorMembro SRZD desde 22/02/2012

    tem q investir e mto nessa juventude o futuro do samba ta ai e um grande passo para q elas nao va para o caminho errado parabens a tds as escolas q investe nisso com chapeu ou sem chapeu esse e o caminho

Comentar