SRZD


26/03/2014 19h05

Mauro Quintaes: 'Chego na escola querendo conhecer a essência da Tijuca'
Patrícia Raposo

O mais novo reforço da atual campeã do Carnaval carioca, Unidos da Tijuca, conversou com o SRZD-Carnaval sobre seu novo desafio para 2015. Muito tranquilo e seguro, o carnavalesco Mauro Quintaes destacou que chega à escola do Borel focado em pequisar e compreender o "modo Tijuca de ser", e ressaltou que não o assusta possíveis comparações com Paulo Barros - carnavalesco que conquistou 3 títulos na agremiação e agora defende a Mocidade Independente de Padre Miguel.

Mauro deixa a Curicica para integrar comissão da Tijuca. Foto: Ricardo Almeida

"Chego na Unidos da Tijuca encabeçando uma comissão de Carnaval. Ainda não sei ao certo os nomes que trabalharão comigo, pois ainda está tudo muito recente, conluí a negociação ontem, mas sei que são profissionais que já trabalham na casa", contou Mauro.

"Trabalhar com comissão não é novidade para mim, já que, em outras oportunidades, segui esta organização de trabalho", opinou.

Ocupar o cargo que, durante 5 surpreendentes Carnavais, contou com as inovações de Paulo Barros não o assusta.

"Não acredito que existirão comparações diretas do meu trabalho às criações do Paulo. O Paulo é único, adoro o trabalho dele, é meu amigo pessoal, e foi um profissional que deixou marcas na escola. Mas ele se foi e com ele levou suas ideias. Qualquer pessoa que tente fazer o que ele faz não vai funcionar. E comparações não me preocupam. O meu foco é conhecer o estilo Tijuca de ser, entender esta comunidade, o estilo dos desfilantes e trabahar em cima disso", detalhou.

Unidos da Tijuca se reforça para 2015. Foto: Divulgação

Aos tijucanos, Mauro revelou.

"Todo o meu trabalho vai depender do enredo escolhido. Digo aos tijucanos que esperem e confiem, pois tudo ainda está muito recente. Trabalharemos juntos, pois Carnaval não é apenas um quesito, e isso a Unidos da Tijuca tem. Quesitos fortes. Temos casal, temos bateria, uma evolução perfeita e um barracão que será um dos melhores do Carnaval", finalizou o carnavalesco.

Neste Carnaval, Mauro Quintaes defendeu a escola de samba União do Parque Curicica, 7ª colocada da Série A.

Leia também:

- Casal de coreógrafos se despede da Tijuca para se dedicar a projetos pessoais

- Justificativas não justificadas

- Antônio Pitanga: 'O poder da cultura é capaz de unir dois povos'

- Rainhas brasileiras roubam a cena na Argentina

- Célia Domingues: 'Este Carnaval é um sucesso e já fomos convidados para 2015'

- Cauã Reymond prestigia 'Carnaval de Rio En San Luis'

'Carnaval de Rio En San Luis': samba da Mangueira é cantado na Argentina

- Bruno Ribas: 'Nosso samba é agregador'

- Vídeo: chegada de brasileiros agita San Luis, na Argentina

- 'Carnaval do Rio En San Luis': Milton e Caribé contam detalhes sobre criações

- Vídeo: aderecistas argentinos conversam com o SRZD-Carnaval

'Carnaval do Rio En San Luis': SRZD-Carnaval acompanha primeiro dia de desfiles

- SRZD-Carnaval desembarca na Argentina para mais uma cobertura

 

 

 

 



Comentários
  • Avatar
    29/03/2014 10:33:10Alex N.SouzaMembro SRZD desde 03/11/2009

    toda sorte do mundo a vc Mauro q fez um trabalho incrível na Curicica esse ano merece tudo de bom, q vc faça um belo trabalho na Tijuca!

  • Avatar
    27/03/2014 18:20:34Beija SempreMembro SRZD desde 20/01/2013

    Ã?, João Paulo... Há alguns anos atrás eu e você travamos algumas â??batalhasâ? nesse coliseu chamado SRZD. Batalhas árduas que chegaram mesmo a â??sair faíscasâ? e logo depois você sumiu. Porém, lembro-me bem que te disse várias vezes que a sua Tijuca era uma escola dependente de um só carnavalesco. Que a sua escola tinha entrado num circuito perigosíssimo que foi essa profunda caracterização à moda â??paulobarrianaâ?, tornando-se refém desse carnavalesco. Muitos tijucanos, iguais a você, começaram a arrotar petulância tão logo a Tijuca passou a se destacar no cenário carnavalesco. Esqueciam que o Paulo Barros não era um patrimônio exclusivo da escola do Borel e que a qualquer momento, ou, diante de um contratempo, ele poderia ir embora. Tá aí agora a Tijuca... Sem Paulo Barros, sem os coreógrafos da comissão de frente (outra fortíssima identidade da escola), sem rumo. A escola pode se refazer desses desfalques e dar um belo giro (e certamente o fará, pois construirá um outra formidável estrutura, já que o Horta é um empresário e um visionário, antes de tudo), mas, ainda assim padecerá da mesma sina que a Mocidade após a saída do Lage, ou seja, perderá a sua mais marcante identidade/característica e por mais que faça carnavais maravilhosos, sempre a olharão com olhos saudosos e de reclamação pela falta do â??carnavalâ?(???) de Paulo Barros, exatamente como acontece com a Mocidade, após a saída do Lage que até hoje não se acertou e nem conseguiu reconstruir seu estilo e muito menos, criar um novo. E olha que a escola Independente já fez tentativas mil!!!

  • Avatar
    27/03/2014 10:17:00Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Agora que o carnavalesco disse que chega a agremiação para conhecer sua essência e trabalhar com uma Comissão de Carnaval, torna-se possível afirmar o seguinte. A contratação profissional do carnavalesco Mauro Quintaes não tem a nada a ver com a hipótese de que a Unidos da Tijuca apostasse em um novo mago conforme ocorreu com o que a deixou depois de juntos conquistarem três dos quatro títulos da história. Isto, porque o carnavalesco Mauro Quintaes não logrou êxito nas agremiações das quais foi contratado anteriormente. Também não é por causa de debilidade na saúde financeira da agremiação. Embora o cachê contratual do carnavalesco Mauro Quintaes seja logicamente menor que o do que deixou a Unidos da Tijuca, os cachês da Comissão de Carnaval irão compensar a economia feita. O que a Unidos da Tijuca â?? leia-se o seu presidente e do Conselho Fiscal da LIESA, Fernando Horta â?? conta é com a soma de valores da experiência do novo carnavalesco com a atualização da Comissão de Carnaval que signifique a marca registrada da agremiação: planejamento, eficiência e competitividade. Aprofundando mais este raciocínio, inclusive porque a Unidos da Tijuca terá que gastar também na substituição do casal responsável por sua vitoriosa & emblemática Comissão de Frente. O que se vislumbra como tendência para o futuro da atual campeã do Carnaval Carioca é que outra marca registrada â?? marketing â?? passe a ser o maior capital da agremiação. Quer dizer, na era Fernando Horta que está na presidência desde 1997, com exceção de 2009 quando foi 9ª colocada, a Unidos Tijuca deverá apostar em dizer â??disputaremos o títuloâ?. Quando, na realidade, o propósito é o de prosseguir competitiva ficando sempre entre as seis primeiras colocadas. Almir de Macaé.

  • Avatar
    27/03/2014 10:17:00Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Agora que o carnavalesco disse que chega a agremiação para conhecer sua essência e trabalhar com uma Comissão de Carnaval, torna-se possível afirmar o seguinte. A contratação profissional do carnavalesco Mauro Quintaes não tem a nada a ver com a hipótese de que a Unidos da Tijuca apostasse em um novo mago conforme ocorreu com o que a deixou depois de juntos conquistarem três dos quatro títulos da história. Isto, porque o carnavalesco Mauro Quintaes não logrou êxito nas agremiações das quais foi contratado anteriormente. Também não é por causa de debilidade na saúde financeira da agremiação. Embora o cachê contratual do carnavalesco Mauro Quintaes seja logicamente menor que o do que deixou a Unidos da Tijuca, os cachês da Comissão de Carnaval irão compensar a economia feita. O que a Unidos da Tijuca â?? leia-se o seu presidente e do Conselho Fiscal da LIESA, Fernando Horta â?? conta é com a soma de valores da experiência do novo carnavalesco com a atualização da Comissão de Carnaval que signifique a marca registrada da agremiação: planejamento, eficiência e competitividade. Aprofundando mais este raciocínio, inclusive porque a Unidos da Tijuca terá que gastar também na substituição do casal responsável por sua vitoriosa & emblemática Comissão de Frente. O que se vislumbra como tendência para o futuro da atual campeã do Carnaval Carioca é que outra marca registrada â?? marketing â?? passe a ser o maior capital da agremiação. Quer dizer, na era Fernando Horta que está na presidência desde 1997, com exceção de 2009 quando foi 9ª colocada, a Unidos Tijuca deverá apostar em dizer â??disputaremos o títuloâ?. Quando, na realidade, o propósito é o de prosseguir competitiva ficando sempre entre as seis primeiras colocadas. Almir de Macaé.

  • Avatar
    26/03/2014 19:58:57João PauloMembro SRZD desde 27/06/2011

    Bom, pelo visto ele irá compor uma comissão de carnaval, mas de todo modo, vamos ver se será isso mesmo. Enfim, já disse em outra ocasião e volto a repetir, Mauro Quintaes não tem absolutamente nada a ver com o perfil da Tijuca. Mas pelo menos o Mauro chega na escola com o seguinte pensamento expresso pelo próprio: "O meu foco é conhecer o estilo Tijuca de ser, entender esta comunidade, o estilo dos desfilantes e trabahar em cima disso". Bom, se falar que gostei da contratação do Mauro Quintaes, eu estarei mentindo muito. Existiam outros nomes que se encaixavam com o perfil da Tijuca, como a dupla de carnavalescos da Mocidade Alegre, de São Paulo. Mas enfim, vou aguardar os próximos passos que virão. Afinal de contas, existem algumas coisas pra serem resolvidas lá pelas bandas do Borel.

  • Avatar
    26/03/2014 19:21:47Beija SempreMembro SRZD desde 20/01/2013

    Ã?! Muita mer.da ao Mauro e à Tijuca. Vao precisar, com toda certeza!

Comentar