SRZD


27/03/2014 15h31

Quanto vale um décimo?
Rachel Valença

Admito que qualquer julgamento é angustiante. Julgar é sempre uma enorme responsabilidade, pois é preciso comparar, avaliar e medir, procurando anular qualquer ideia preconcebida e qualquer subjetividade. Não é tarefa pra qualquer um, mas sem dúvida ela se torna mais fácil quando há um critério claro e, tanto quanto possível, objetivo.

Lamentavelmente, não é este o caso do julgamento das escolas de samba. E isto fica patente quando se analisam as justificativas das notas atribuídas pelos julgadores liberadas quase um mês após o término do carnaval. Senão vejamos: como a nota dez não exige justificativa do julgador, pressupõe-se que nenhuma falha foi detectada no desfile da agremiação. Nas notas inferiores a dez é preciso justificar a perda dos preciosos décimos, mas as justificativas mostram que não há uma gradação das falhas penalizadas. Tentarei exemplificar o que digo analisando as notas de dois quesitos que, a meu ver, necessitariam de julgamento de natureza bem diversa: o quesito mestre-sala e porta-bandeira, bastante técnico e baseado numa apresentação de duas pessoas em espaço e tempo limitados, e o quesito Conjunto, o mais fluido e subjetivo que há em julgamento. Conjunto é tudo e não é nada. Nesse momento se pode penalizar livremente, sem muita necessidade de comprovação: o jurado pode ter visto uma coisa para a qual ninguém mais atentou e pode atribuir a ela a gravidade que lhe parecer.

- Justificativas do Grupo Especial: Bateria - parte 1

- Quesito enredo: como os jurados não conseguem justificar suas notas

- Justificativas não justificadas

- Carnaval 2014: Liesa divulga justificativas dos julgadores

Foto: Reprodução de Internet

Comecemos por este quesito. Eis uma justificativa encontrada: "Diversas alas não respeitaram seus limites." Diversas? Quantas? Quais? Em que momento? Não é informado. Como aquilatar se isso de fato ocorreu, se se verificou durante todo o desfile ou só em momentos esparsos e se ocorreu somente na escola punida? O deslize parece ter custado -0,1, o mesmo 0,1 tirado da escola que teve "quebra da alegoria ao passar sob a torre de televisão". Acha o leitor que são falhas de idêntica gravidade? Não me parece. (Julgadora: Edileuza de Aleluia, justificativas para Império da Tijuca e Mangueira).

Outro julgador penaliza com a perda de 0,1 a "falha de iluminação (alegoria 6) provocou um anticlímax, influenciando a unidade do espetáculo" e com o mesmo 0,1 "algumas alegorias mal finalizadas e sem iluminação (01 e 04) bem como algumas fantasias pesadas levaram a uma fragilidade no conjunto final". Parece a vocês um julgamento acertado? A escola A apresentou ao que tudo indica seus carros em boas condições mas em um deles a iluminação falhou. A escola B teve "algumas" alegorias mal finalizadas e duas delas sem iluminação e além disso com restrições em "algumas fantasias". Ambas tiveram a mesma nota. Depois, quando o resultado final não retrata com justiça o desempenho das escolas a gente não sabe por quê. (Julgador: João Wlamir, justificativas às notas da União da Ilha e da Vila Isabel)
Nos casos acima, foi possível a comparação porque os julgadores apresentaram um tópico para cada décimo perdido. Os outros dois julgadores se limitam a comentar o desempenho das escolas a que não deram dez, de uma forma subjetiva, com frases como "escola passa de uma forma burocrática, sem empolgação" ou "em sequência, segue um todo cansativo, que não empolga o público", "escola esteticamente bonita, mas não acontece, não empolga a Avenida" (Julgadora Sulamita Trczina, justificativas às notas da Império da Tijuca, do Salgueiro e da Vila Isabel)

Tudo farinha do mesmo saco, como diz o vulgo. Império da Tijuca, motivada a disputar com unhas e dentes sua permanência do Grupo, foi "burocrática". Salgueiro que vimos ser aclamado, "um todo cansativo", Vila Isabel, "esteticamente bonita", com seus sérios problemas de carros e fantasias quase ignorados. Será que esta julgadora viu o mesmo desfile que eu vi?

Também os critérios do julgador Ricardo Rizzo não ficaram claros, já que os comentários não se relacionam às penalidades impostas. Mas chama a atenção a discrepância entre as notas e suas justificativas. A Mangueira perde 0,2 por ter apresentado "muito pouco pela grandeza e história da escola e da carnavalesca". Ah bom, o mesmo conjunto, em que pontos positivos foram destacados, poderia tirar nota 10 em outra escola, com menos história e menor grandeza e com um carnavalesco com menos renome? Já a Beija-Flor teve mais sorte: perdeu apenas 0,1, ainda que a justificativa aponte "excessiva informação visual comprometendo o conjunto em seu entendimento do tema proposto". Peraí: se o tema proposto não consegue ser entendido por causa da excessiva informação visual, como é que a escola tira 9,9 no conjunto? A compreensão da proposta não seria o cerne do conjunto? Só há uma explicação: o desconforto da bancada e a falta de cachorro-quente, apontados nas Observações Finais desse julgador, comprometeram seu discernimento.

Tais fatos devem ser apontados e analisados com isenção. Paixões postas de lado, não se trata de apontar quem prejudicou nossa escola e defender quem a beneficiou. Trata-se de tentar chegar a uma forma mais justa, mais objetiva e mais coerente de julgamento, pois disso depende a credibilidade da competição e sua própria sobrevivência como espetáculo. A emulação é o grande impulsionador do desfile, desde sua origem. Se fosse um mero desfile, talvez há muito tempo já tivesse desaparecido. Mas é um certame, desde se não me engano 1932, quando um jornal carioca patrocinou a competição entre as agremiações que faziam carnaval. A torcida, as paixões, o assunto que rende tantos comentários e até estudos acadêmicos, são resultado dessa competição. Se não houver lisura e transparência, se não houver critério claro e objetividade, o desinteresse vencerá. De que adianta tanto esforço, tanta dedicação, tanto amor, para ser avaliado por quem parece pouco preparado ou pouco preocupado com o que se passa diante de seus olhos? Não estou generalizando, mas basta uma laranja estragada para deteriorar o saco. Uma ou duas notas desastradas dadas a uma escola podem alterar o resultado e torná-lo injusto.
Mais adiante vou comentar as justificativas dos julgadores do par de mestre-sala e porta-bandeira, um quesito bem mais técnico e que por isso possibilita maior objetividade.


Veja mais sobre:Carnaval 2014

Comentários
  • Avatar
    01/04/2014 17:30:17Beija SempreMembro SRZD desde 20/01/2013

    Loyana, desculpe, mas não conheço, nunca vi e essa é a primeira vez que fico sabendo de algum blogueiro, comentarista de carnaval, analista de carnaval (se é que isso existe), ou qualquer coisa que o valha dar a â??cara a tapaâ?, como você diz. Todos (uns mais, outros, menos, mas todos), na verdade, ratificam aos resultados e mesmo quando a coisa é escabrosa â?? como tantas vezes já aconteceu -, nunca vi nenhum deles realizar uma crítica contundente, com os questionamentos necessários e o posicionamento preciso sobre tal resultado. Ã? sempre uma â??polidezâ? desnecessária e desmedida que em nada ajuda a alterar esse esquema vigente e â??pecaminosoâ? de todos os anos. As críticas são pontuais e cheias de melindres. Nada objetivo, claro, coeso, essa é a real e me refiro, não só ao resultado de 2014, mas, a diversos outros que, assim como esse de agora, foram muito maus digeridos.

  • Avatar
    01/04/2014 07:17:26LoyanaMembro SRZD desde 05/07/2011

    Sim e o que as Escolas vão fazer sobre isso? Mais uma vez nada..é sempre a mesma treta quando ganha uma escola que nitidamente não mereceu ganhar..a gente se escandaliza, alguns repórteres, blogueiros ou sei lá como denomina-los dão a cara a tapa, reclamam sem papas na língua... mas e as Escolas "maiores prejudicadas" fazem o que? Dizem o que? Não dizem nada, nada exigem, não cobram mudanças, parecem ter o ra.bo preso com o pessoal da Liesa e ter medo de que muita corrupção, lavagem de dinheiro e falcatruas das grossas sejam expostas...Ninguém é santo nessa história e nós estamos sendo muito inocentes de cobrar idoneidade num universo comandado por contraventores, ex-policiais e bicheiros

  • Avatar
    29/03/2014 19:44:35julio_sanMembro SRZD desde 13/04/2009

    Eu só queria entender a razão de tantos questionamentos, por parte dos "especialistas", já que a inconsistência e incoerência sempre permeou essas tais justificativas, mas eles sempre exaltavam os resultados, será que tem endereço certo, e que não é o ancião bombado campeão?

  • Avatar
    29/03/2014 11:05:24EduardoMembro SRZD desde 13/01/2012

    Passam-se os anos e falamos sobre as mesmas coisas. Os jurados isso, o julgamento aquilo. Por continuarmos consumindo o produto carnaval, seguiremos andando em círculos. O que é um vício, não uma virtude.

  • Avatar
    28/03/2014 06:06:35carlos alberto machadoMembro SRZD desde 16/04/2009

    Rachel O CARNAVAL CARIOCA , COM MUITOS PRONTUÁRIOS E POUCOS CURRÍCULOS ,VAI COLHENDO O QUE PLANTOU .MAIS DO QUE INCOERÃ?NCIAS E CRITÃ?RIOS DUVIDOSOS,MUITAS VEZES COMENTÁRIOS IDÃ?NTICOS GERAM NOTAS DÍSPARES E TUDO Ã? ESQUECIDO EM DOIS MESES... BASTA LER A NOTA RAIVOSA DA DIREÃ?AO DA LIESA A RESPEITO DOS RESULTADOS ,PARA ANALISAR QUAL Ã? O DIÁLOGO QUE EXISTE.FELIZMENTE EXISTEM BLOGUEIRAS ISENTAS COMO VOCÃ? ,QUE NÃ?O PARTICIPA DAS BENESSES.INFELIZMENTE PARTE DA IMPRENSA CARNAVALESCA ,A EXEMPLO DA ESPORTIVA,NÃ?O TEM ISENÃ?AO EMOCIONAL ,INTELECTUAL OU NÃ?O TEM CORAGEM PARA ENFRENTAR ESTA TURMA QUE TEIMA EM DIZER QUE INVENTOU O CARNAVAL.VOCÃ?, HÃ?LIO E OUTROS "QUIXOTES" RESISTEM AO CORO DOS "CONTENTES"...

  • Avatar
    27/03/2014 20:36:15Ilson MarcelosMembro SRZD desde 27/03/2014

    Só achei simplesmente maravilhoso esse teu texto Rachel! Não precisa falar mais nada! Parabéns pela análise e comparação que eu julgo sensata sobre a atual conjuntura dos critérios de notas.

  • Avatar
    27/03/2014 19:39:31Nidia Jussara FdasilvaMembro SRZD desde 25/06/2012

    Essas pessoas estão com excesso de confiança,fazendo o que bem entendem,sem respeito a tudo e a todos.Vai que um dia surge um doido tipo aquele em São Paulo que invadiu a apuração e de uma caroçada no meio da testa de um Castanheira da vida ou de um jurado desses aí.Vai saber!!!

  • Avatar
    27/03/2014 17:20:29ROBERTOMembro SRZD desde 11/04/2009

    CASTANHEIRA, TU DEVE ESTÁ MORRENDO DE VERGONHA NE?,SE Ã? QUE O CACHORRO NÃ?O LAMBEU TUDO, SÃ? VEJO UMA SAÍDA PRA VOCÃ? MOLEQUE, PEDE PRA CAGAR E SAI DE FININHO, APROVEITA E LEVA SEU CORPO DE "JURADO". Saudações Nilopolitanas.

Comentar