SRZD


23/05/2014 19h15

TJ inaugura salas de videoconferência 7 meses após invasão em Bangu
Redação SRZD

Sete meses se passaram desde que o menino Kayo da Silva Costa, de 8 anos, e o PM Alexandre Rodrigues de Oliveira morreram durante tiroteio no Fórum de Bangu. Nesta sexta-feira, a presidente do Tribunal de Justiça, Leila Mariano, e o corregedor-geral de Justiça, Valmir de Oliveira Silva, inauguraram as salas multiuso de videoconferência no TJ.

- Vigilantes decidem pela continuidade da greve

Fórum de Bangu, onde houve invasão. Foto: Reprodução

De acordo com Leila, a invasão dos quatro bandidos armados no Fórum de Bangu foi decisiva para a criação de uma nova estratégia. "Só com a soma de esforços é que se consegue mudar a realidade. A invasão do Fórum do Bangu foi um momento decisivo para os Poderes Judiciário e Executivo criarem uma estratégia para diminuir a circulação de presos nos fóruns do estado, aumentando, assim, a segurança de todos", afirmou.

Por enquanto, apenas os presos considerados de altíssima periculosidade - classificação dada pela Secretaria de Administração Penitenciária - participarão do programa. Atualmente, o TJ possui cinco salas multiuso de videoconferência, além de três no Complexo de Gericinó, em Bangu, e uma no Batalhão Especial Prisional (BEP).

Relembre o caso:

- Tiroteio no Fórum de Bangu mata criança e policial militar

- Dois suspeitos de participação no tiroteio do Fórum de Bangu são presos

- Bandidos planejam matar juiz em invasão ao Fórum de Bangu


Veja mais sobre:Bangu

Comentários
  • Avatar
    23/05/2014 22:09:03CARRASCO SEM DÃ?Anônimo

    Depois dos portões arrombados, agora colocam correntes.

  • Avatar
    23/05/2014 22:08:34CARRASCO SEM DÃ?Anônimo

    Depois dos portões arrombados, agora colocam correntes.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.