SRZD


17/06/2014 12h16

Paulo Barros esclarece que enredo da Mocidade não é sobre catástrofes
Redação SRZD

O carnavalesco Paulo Barros, que prepara o enredo "Se o Mundo fosse acabar, me diz o que você faria se só te restasse um dia?", da Mocidade, esclareceu que a escola não vai mostrar catástrofes e cenas de horror, mas sim buscar o que cada pessoa faria no último dia na Terra.

A sinopse do enredo foi entregue na noite desta segunda aos compositores, que tiveram a primeira explicação do tema para começarem a desenvolver os sambas.

"Para aqueles que imaginavam que o nosso enredo era uma desgraça, que íamos mostrar o fim do mundo, não... Nós não vamos! Faremos uma pergunta ao público. O que você faria se só lhe restasse esse dia? Apresentaremos nas nossas alas e alegorias as melhores possibilidades para passar esse último dia. Neste dia cada um faz o que quer. Não existem mais regras", disse o carnavalesco.

- Compositores falam sobre a sinopse do enredo da Mocidade

- Leia a sinopse da Mocidade para 2015

- Veja fotos da entrega da sinopse da Mocidade aos compositores

Foto: Diego Mendes

Ele fez questão de ressaltar a empolgação que tem em participar deste ano de reerguimento da escola.

"Estar aqui hoje é a tradução de uma lembrança muito forte e feliz para mim. Quando estive na quadra, na minha apresentação, já havia tido exatamente essa impressão. A Mocidade é escola de vanguarda e é isso o que nós vamos fazer. Temos que levar para a Avenida o que existe de melhor na nossa história. Sem medo de errar, se fizermos um samba nos moldes da Mocidade ajudaremos o conjunto da escola em 100%. Se fizermos um carnaval do jeito que a Mocidade costumava fazer, iremos sair na frente. Desejo sorte para cada um de vocês e que vença o melhor", disse.

Cerca de 80 compositores estiveram presentes na quadra.

Calendário da disputa de sambas

A agremiação vai realizar duas reuniões tira-dúvidas com o carnavalesco no barracão, nos dias 03 e 17 de julho, das 16h às 20h. Já a inscrição dos sambas acontece no dia 24 de agosto, das 14h às 20h, na quadra. Cada parceria deverá entregar 30 cópias da letra e cinco CD´s com o áudio do samba. A apresentação das obras concorrentes está marcada para o dia 30 de agosto, a partir das 22h, na quadra. E a escolha do samba enredo de 2015 da Mocidade tem previsão para ocorrer no dia 18 de outubro.



Comentários
  • Avatar
    19/06/2014 22:23:08João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    tamanho despropósito.

  • Avatar
    19/06/2014 22:14:26João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Da mesma forma eu posso falar da sua escola, Carlito. Ã? África pra cá, Egito pra lá, uma volta e meia ao mundo pra falar de temas caça-níqueis, aliás, essa sim se tornou uma característica nilopolitana. Pela centésima vez veremos África, zona de conforto da BF, na avenida. E dizem que vão fazer algo diferente. Pelo título, que já quer esconder o verdadeiro patrocinador desse tema esgaçado, já sabemos como acontecerá. Então, não queira rotular Paulo Barros disso ou daquilo. Ele tem um estilo próprio, goste você ou não. Mocidade, por exemplo, já fez enredos embasados em temáticas cinematográficas americanas. O carnaval de 97 foi inspirado no filme Viagem Fantástica, assistido por Lage e em 85 a Mocidade foi até a Nasa ao som do samba. Portanto, meu camarada, nós não temos grilhões que nos prendam ao convencionalismo para ficarmos cobrando tradição disso ou daquilo. Mocidade é vanguarda, ousadia, inovação. Longe disso, ela quebra seu DNA como fez ao longo desses pífios 10 anos tendo Vianna como seu administrador. As alegorias não são lugares de ninguém sambar.

  • Avatar
    19/06/2014 22:08:45João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Alegorias são cenários onde tudo pode acontecer. Alegorias são importantes para compor um desfile. Quem passar informações em cada uma delas com criatividade e originalidade, cativa o público. Na Mocidade, tudo pode acontecer em termos alegóricos. Fernando Pinto em 85 fez uma pista de patins e Chico Spinosa, em 93, botou aquários de acrílicos com mergulhadores dentro mostrando o corpo humano. Essa é a Mocidade. Paulo Barros fará um casamento perfeito com a escola porque não se vende ao tal tradicionalismo tão decantado por muitos como "raiz" das escolas de samba. As escolas nasceram sem samba de enredo como é hoje. Os versos eram improvisados. Hoje é diferente, nem por isso aniquilou sua raiz. Os carros não comportavam destaques. João trinta o fez e virou moda. Nem por isso a escola de samba deixou de ser espaço de bambas. Paulo Barros faz dos seus carros cenários vivos. Ã? o estilo dele. Quem gosta aplaude, quem não gosta tem o direito de criticar. Mas esvaziar uma instituição afirmando que ela deixará de ser ela mesma por causa de um determinado estilo, no caso da Mocidade, essa afirmação é de uma leviandade tremenda. Ã? preciso desconhecer a história dessa escola para poder afirmar tamanha

  • Avatar
    19/06/2014 22:08:17João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Mocidade e os independentes não tem preconceito contra cultura alguma. Seja ela egípcia, africana, indiana ou americana. Veja onde o Lage se inspirou para realizar o excelente enredo de 97: Viagem fantástica é uma ficção científica sobre o "espaço interior", uma das mais interessantes já concebidas, acompanha uma equipe de cientistas (Stephen Boyd, Raquel Welch, Edmond O'Brien, Donald Pleasance, Arthur O'Connell, William Redfield, Arthur Kennedy) em uma viagem submarina através do corpo humano em direção ao cérebro para a realização de uma delicada operação. Para combater os organismos sabotadores, a equipe é miniaturizada antes de iniciar esta aventura fantástica. Ah, claro, os estúdios onde os filme foi realizado: 20th Century Fox. SE O PAULO BARROS TIVESSE ESSA IDEIA HOJE, PESSOAS COMO CARLITO CAIRIA DE PAU (NO BOM SENTIDO) ALEGANDO AMERICANISMO PAULOBARRIANO MADE IN BRAZIL. Durma com um barulho desses!

  • Avatar
    19/06/2014 21:00:31Carlito BFMembro SRZD desde 16/11/2009

    Não vim para xingar ninguém, vim apenas para dar minha opinião. A matéria estar aberta a todos opina quem quiser. Dito isto. Para PB não é carnavalesco. Mas sim, uma escola de samba completa. Todas as escolas que ele passou ....foi as mesma coisa de sempre fumaça, abre e fecha porta, rampa, hollywood e o talismã M.Jackson. Por tanto não acredito que na Mocidade Independente vai ser diferente. O que vai passar na avenida não será a Mocidade. Mocidade só na faixada.....porque o que vai passar na avenida a Escola de Samba Paulo Barros, os independentes vão deixar sua alegria de lado e passar ser robóticos pendurados nas alegorias. Se manter os jurados pode ser que a Mocidade PB se dê bem. Afinal ele é o queridinho dos jurados, tem jurados que faz festinha para ele. Mas se houver uma renovação, vai ser difícil engolir este enredo.

  • Avatar
    19/06/2014 18:21:19GilsonMembro SRZD desde 15/02/2014

    Vejo o Paulo Barros como um técnico de futebol, ele não resolve sozinho, mesmo porque a Mocidade é uma escola de media para pequena, com torcida pequena e que luta a há anos seguidos contra o rebaixamento, sendo este merecido em algumas oportunidades. Para ganhar não basta apenas dinheiro, precisa de quesitos e estes são construídos ano após ano, talvez daqui a dois ou três anos consigam, mas ainda ficará na fila. Acho que avança no sentido de não lutar para ficar no especial e sim ficar entre 7ª e 10ª posição, ali junto a Mangueira e Vila Isabel. Paulo Barros terá de se reinventar, seus desfiles estão mais que batidos e sem originalidade, sem criatividade e sem o legado â??carnavalescoâ?.

  • Avatar
    19/06/2014 16:32:54Carlos Henrique da Silva TeixeiraMembro SRZD desde 04/03/2014

    Renato Lage quando estourou no mundo carnavalesco em 1990. Era que nem o Paulo Barros hoje era chamado de High Tec. que suas alegorias ofuscava os sambistas. Hoje os mesmos que o criticaram no passado o chama de mestre.

  • Avatar
    19/06/2014 12:40:09GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Olha Cláudia, eu não sabia dessa história de filme Americano.

  • Avatar
    19/06/2014 10:30:51AghataMembro SRZD desde 20/05/2013

    Ã? Cláudia, o gênio,o mestre dos mestres Renato Lage é o maior carnavalesco em todos os tempos. Só q na Academia, o grande mestre, não está sendo nem a metade do q foi nos tempos de Mocidade. Ele teve a chance de voltar este ano pra Padre Miguel mas declinou do convite, ningém sabe o pq. pois a proposta foi sensacional. Na minha opinião, Renato e Mocidade, foi o casamento mais perfeito q houve até hj em escolas de samba.

  • Avatar
    19/06/2014 03:10:58Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Gean, também é o meu desfile favorito da Mocidade. E o mais engraçado é que o filme foi INTEIRAMENTE trilhado por um filme AMERICANO que o Renato tinha acabado de ver, sabia? Traduzindo: foi um filme que desde a comissão de frente até o último carro o Renato Lage, o MESTRE Renato Lage, teve como embasamento um filme AMERICANO. Sim, Gean!!! Vocês fazendo um alvoroço porque o Paulo fez metade da sinopse tirada de uma música (sendo que o enredo é baseado na música), e elogiam o Renato que fez o enredo INTEIRO de 97 de um filme AMERICANO!!!! E aí, o que acha??? O que tem a me dizer? Se 97 tu gostou, com certeza será maravilhoso também.

  • Avatar
    18/06/2014 21:38:05GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Acabei de assistir o desfile mais luxuoso que a Mocidade já fez: o de 1997. Aquele desfile tem um luxo incrível. Renato Lage estudou muita anatomia pra realizar aquele desfile.

  • Avatar
    18/06/2014 20:25:40GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Percebi sim, tanto que conclui que é um Enredo sensacionalista. Sobre a Aghata, isso é porque você é amiga dela. Abraços Cláudia!!!

  • Avatar
    18/06/2014 20:08:22Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Gean, a intenção do enredo é ser sensacionalista, será que você não percebeu? Ã? um enredo para chocar o público e fazer com que haja uma interação com o público. Foi o mesmo caso do Ziriguidum. Eu estava lendo outro dia uma reportagem de um jornalista falando que na época criticou o enredo por ser algo exagerado, que não tinha nada a ver com o carnaval. E veja como foi. Quanto à Aghata, eu tenho certeza de que ela fala isso por causa dos enredos. Vocês é que não estão conseguindo compreender.

  • Avatar
    18/06/2014 19:54:36GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Olha Cláudia, você é digna de respeito, concordo com quase tudo que você diz, menos você dizer que a Aghata diz pra Portela voltar a ser grande por causa do Enredo. A Aghata diz pra Portela voltar a ser grande pra provocar os Portelenses pra provocar ibope, é uma digna de chacota, muitos ficam de mimimi com ela, mas eu saio logo xingando. E como já falei em um comentário: esse Enredo é sensacionalista, mas se é a cara da Mocidade, boa sorte. Abraços Cláudia!!!

  • Avatar
    18/06/2014 19:35:17Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Caramba, esse circo todo porque minha escola é a terceira a desfilar no domingo. Como é pequena a minha escola, gente. Nilopolitanos e portelenses, há um tempo atrás vocês eram o centro das atenções. Criticavam tanto as outras torcidas (principalmente a da Mocidade) porque "falavam demais" da escola de vocês. Só que agora a coisa se reverteu. Legal né? Beija-flor e Portela são escolas imensas, não há o que negar. Quando a Aghata fala para voltar a ser grande é mudar o estilo de enredo que estavam fazendo. A mesma coisa a Beija-flor. A Mocidade mudou, agora se vocês gostaram ou não do enredo aí não é problema nosso. Nós independentes adoramos o enredo pois tem o nosso DNA. Se o enredo não fosse bom, eu tenho certeza absoluta que nós iríamos criticar. Já fizemos isso durante 10 anos. Baseado no que eu falei, mudem o enredo, renovem-se. Ã? bom para o carnaval e principalmente para a escola. Entenderam?

Comentar