SRZD


27/06/2014 15h22

Wantuir: 'A Portela está voltando a ser ousada'
Joice Hurtado e Luciano Olivieri

Em conversa com o SRZD-Carnaval, o intérprete Wantuir da Portela falou sobre a expectativa que a escola está vivendo com a nova administração.

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval 2015

Certo de que a azul e branco está pronta para ser novamente campeã, Wantuir aposta no enredo de 2015 como um forte candidato ao título.

- Presidente e carnavalesco prometem uma Portela surpreendente em 2015

"Este ano foi sensacional. A Portela está voltando a ser ousada e a querer brigar pelo título. Que saudade de um campeonato", disse Wantuir.

Em 2015, a Portela fará uma homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro. O título do enredo é "ImagináRIO - 450 janeiros de uma cidade surreal", que está sendo desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada. A escola de Madureira será a 2ª escola a desfilar na segunda-feira de Carnaval.

Confira o vídeo:

 



Comentários
  • Avatar
    01/07/2014 20:05:14Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Em tempo de Copa do Mundo é oportuno relembrar a íntegra da letra do antológico samba-enredo parceria do saudoso compositor Ary do Cavaco mais os compositores Carlito Cavalcante, Vanderlei, Nilson Melodia e Paulinho. Tal obra musical é concernente ao desfile apresentado por minha amada Portela em 1986, enredo intitulado Morfeu no Carnaval, a Utopia Brasileira, que foi desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada. Na oportunidade a bateria-orquestra Tabajara do Samba foi regida pela batuta do mestre Timbó. O canto foi do inesquecível intérprete Silvinho da Portela: Eu hoje só quero saber/De esfriar minha cabeça/Cantar, sorrir, pular/E esquecer minha tristeza (oh Morfeu)/Deixa Morfeu me levar/Nos seus braços, sonhador/Quero fugir da realidade/Desse mundo sofredor/Nessa noite eu vou/Fazer da dor minha alegria/Sepultar eu vou o dissabor/Do dia-a-dia/Ver o meu irmão plantando/No verde sertão/Descolar um troco e pagar/Geral pro meu patrão (que é vacilão)/Ver minha Portela estourando/A boca do balão. Vai, meu time, arrebenta/Até parece o escrete de setenta (BIS). O índio em sua selva a sorrir/Feliz nesse torrão/Livre do FMI e da poluição. Como é triste o despertar dessa ilusão (BIS). Que pesadelo/Meu Deus, quanta taxa pra pagar/Ã? trem lotado, que sacrifício danado/Desempregado e com criança pra criar/O nosso ouro lá da serra tá pelado/Já que está tudo arrombado/Deixa o leão se arrumar. No país da bola/Só deita e rola/No país da bola/Quem vem com dólar (REFRÃ?O). Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    01/07/2014 10:13:50RICARDINHO DA PORTELAMembro SRZD desde 28/02/2013

    A PORTELA SEMPRE OUSOU. LÃ?GICO QUE TEVE MUITOS ANOS SEM CONQUISTAS, MAS AGORA O PAPO Ã? OUTRO. E SEGURA A MAJESTADE DO SAMBA, POIS VIRÁ SURREAL!!!!!!!!!A PORTELA Ã? PATRIMONIO MUNDIAL DA UMANIDADE.

Comentar