SRZD


07/07/2014 19h46

Leia a sinopse da Mangueira para o Carnaval 2015
Redação SRZD

A Mangueira divulgou, na noite desta segunda-feira, a sinopse do enredo "Agora chegou a vez, vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira Em Primeiro Lugar!". A ala de compositores se reuniu na quadra para ouvir a explanação do tema, que está sendo desenvolvido pelo carnavalesco Cid Carvalho.

- Saiba detalhes do enredo da Mangueira para 2015

- Clique aqui e veja todas as notícias sobre o Carnaval 2015

Logo Mangueira 2015. Foto: Divulgação

Leia a sinopse:

"Agora chegou a vez, vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira Em Primeiro Lugar!"

SINOPSE

Tudo era festa no meu tempo de menino. Nascido e criado em Mangueira, o morro e seus bairros eram o meu quintal, mas também a minha casa, o meu mundo, o meu reduto para brincar, para aprender as duras lições da vida e, para sonhar... Habitada por gente simples e tão pobre/ que só tem o sol que a todos cobre... Cantarolava eu, que nem conhecia Cartola, contudo por intuição percebia a resposta ao como podes Mangueira cantar? De verso em verso, a intuição virava convicção: eu digo e afirmo que a felicidade e os sonhos aqui moram, e aí estava a chave de tudo - a felicidade e os sonhos. Por aqui, até nossos barracos são castelos/ em nossa imaginação... Sonhou feliz, Nelson Cavaquinho.

Certa vez, deitado no chão e olhando para o alto e a imaginar o morro todo em verde e rosa, descobri que a natureza já tinha feito a sua parte. As mangueiras, muitas mangueiras, coloriam a paisagem com todo o verde possível e necessário. Nesse dia entendi a razão/ inspiração do verso Mangueira, teu cenário é uma beleza/ que a natureza criou... Só faltava o rosa, pensei. (1)
Foi há muito tempo que ouvi falar pela primeira vez das grandes mulheres de Mangueira. Vovó Lucíola, parteira que ajudou muitos mangueirenses a chegar ao mundo, dona de uma sabedoria de preta velha, e que muitos diziam ser mais antiga que o próprio morro, me contou, com riqueza de detalhes, lindas histórias de doçura e de bravura, que me encantaram a alma e invadiram a minha imaginação.

Ainda lembro quando vovó me pegou pelo braço e apontou uma frondosa mangueira no alto do morro e falou: "tá vendo aquela árvore, "fio"?" Enxuguei as lágrimas que insistiam em molhar meu rosto e firmei o olhar na direção apontada. E, continuou vovó: "ela é como um elo entre as mulheres do morro e a nossa Escola de Samba. A raiz, o tronco resistente e os galhos cheios de folhas, servem para proteger as flores que se transformarão em frutos. Assim, também, são as mulheres, daqui e de qualquer lugar, "fio"! Nós somos como as árvores, como a natureza, geramos vida e continuidade através dos nossos frutos. Assim é a nossa vivência e nossa contribuição com a Mangueira!".
Neste dia entendi que o que estava faltando era o rosa feminino daquelas mulheres para fazer par com o verde das mangueiras... Eram as "ROSAS" de Mangueira que estavam faltando!
Tudo agora fazia sentido! Os homens foram a raiz e o tronco, mas as mulheres foram as flores, as "ROSAS" que geraram os frutos mais doces que a Mangueira me deu!

Algum tempo depois, novamente deitado no chão e olhando as mangueiras, agora enfeitadas de flores, lembrei-me da minha conversa com vovó Lucíola. Lentamente adormeci e sonhei. Sonhei com as grandes mulheres de Mangueira recebendo outras grandes mulheres do Brasil para um magistral desfile de carnaval. Sonhei que era primavera no morro e as "ROSAS", em verso e prosa, novamente, desabrocharam com todo o seu esplendor.

Venham divinas damas que carregam no sangue esta nobreza ancestral, despertem para sonhar novamente e ouçam os versos mais belos que o poeta compôs para lhes ofertar. Por mais esta noite, desçam o morro em cortejo para reinar na folia como legítimas representantes da dinastia do samba, pois é através de suas memórias que a Mangueira vem contar e cantar a trajetória de outras grandes mulheres do Brasil.

Venha vovó Lucíola, e seja novamente a minha guia! Deixe o doce perfume de suas lembranças invadir o meu sonho, entorpecer a minha alma e se espalhar por ruas, becos e vielas.
Na liberdade que somente a poesia e os sonhos podem conceder, vejo os barracos/castelos enfeitados com guirlandas florais e o povo vestido com fidalguia para a noite triunfal.
E as baianas giram e o movimento de suas saias me faz recordar as histórias de valentia e superação que havia escutado muito tempo atrás. Então, presencio Tia Fé, anciã que carrega no próprio nome a força da religiosidade das mulheres do morro, sendo aclamada como uma verdadeira quebradeira de grilhões na aurora da Estação Primeira, e glorifico as mães do samba.
Salve as "Candaces do Brasil"!

Salve Suluca da Mangueira, tal como Chica da Silva, uma autêntica herdeira da realeza africana!
Orayê yê o, Ciata de Oxum; a sua benção Mãe Menininha do Gantois!
Os acordes afinados de um violão me chamam a atenção e uma suave melodia embala o meu sonho. Não demora e o coro, ao longe, também se faz ouvir e o canto harmonioso das pastorinhas de Mangueira atravessa a barreira do tempo, unindo passado e presente e, num compasso emocionante, faz-se ecoar pelas vozes das grandes cantoras mangueirenses, que hoje cantam em homenagem às grandes intérpretes do Brasil. E tem Chica, Chica Boom e balangandãs para todo o lado e disputas acirradas entre as Rainhas do rádio. Mas, sempre haverá uma "bandeira branca" para "clarear" a alegria!

O morro é festeiro e transpira musicalidade. E tem jongo e maxixe nos cordões de velhos, mas a batucada é soberana para embalar a cantoria e animar o povão quando chega o carnaval. Protegida pela Guarda Real da bateria, a rainha desce as escadarias do seu castelo, no alto do morro, e se posta à frente dos ritmistas com altivez monárquica para receber as rainhas da beleza brasileira, lideradas por Gisele Bündchen e Marta Rocha coroada, com a faixa no peito e o cetro na mão. Trajes típicos desfilam a nossa brasilidade e se misturam às mulatas e cabrochas em apresentação apoteótica. No meu sonho "Real", o Buraco Quente se transforma em passarela de moda e de samba; porque, no reinado de Momo, todas as mulheres são belas rainhas e nós, os seus súditos.
E, tudo em Mangueira é belo e tem seus fundamentos!

Feito um ritual mágico, tia Lina se posiciona para ser reverenciada como a primeira Porta-Bandeira da verde e rosa. Percebo os guardiões abrindo caminho enquanto o pavilhão mangueirense flutua em meio ao povo, conduzido com graça e elegância, ora por Neide, ora por Mocinha. É a arte em movimento antropofágico de Tarsila! É a delicadeza das mãos nos versos de Raquel de Queiroz; é a sensibilidade feminina transmitida em cores e gestos; é o poder da arte derrubando barreiras e preconceitos e empunhando a bandeira da igualdade.

As vozes se multiplicam e a cantoria aumenta. Mas é preciso concentração! Uma voz se destaca entre todas as outras e se faz respeitar! Em Mangueira, berço de grandes guerreiras, Dona Neuma, mulher de fibra, prestígio e liderança, é quem toma as rédeas da situação, seja nas árduas batalhas da vida, no dia a dia do morro ou nas alegres batalhas de confetes e serpentina. Sempre com a firmeza e a sensibilidade de uma líder nata. Quando necessário, fazia-se Maria Quitéria nas pelejas para defender o samba e a Mangueira, mas se alguém precisasse de auxílio, rapidamente se transformava em Ana Néri para socorrer.

Então, respeitem quem pode chegar aonde elas chegaram e abram alas para todas as mulheres que se colocaram à frente de seus tempos e que, nunca estiveram à espera de príncipes encantados para lhes salvar! São estas mulheres que nos conquistam pela simplicidade e, ao mesmo tempo, se impõem pela grandiosidade, e que hoje, personificadas em Dona Zica e aclamadas em um desfile triunfal, recebem de Mangueira o que a história oficial muitas vezes lhes negou: a valorização e o reconhecimento. Que seus exemplos de força e persistência se transformem em uma espécie de vento suave e contínuo capaz de tremular no ponto mais alto das nossas consciências a legítima bandeira verde e rosa... Que o rosa possa significar a mais singela tradução do nosso reconhecimento a todas as mulheres deste país... E que o verde possa transmitir a nossa esperança por igualdade de direitos, para a honra e glória daquelas que lutaram e ainda lutam por dignidade.
Ainda inebriado, sinto o rosa da alvorada no morro a me despertar. Percebo que o meu sonho está chegando ao fim, não no sentido de acabar, mas porque está se tornando realidade!

A sua benção vovó Lucíola e, obrigado por me permitir sonhar, por esta noite, o seu sonho maior de igualdade e respeito a todas as mulheres.

?a sua, a nossa Mangueira que está na Avenida e, todas as Marias com as latas d?água nas cabeças, as negas mais malucas do que nunca, as cabrochas e mulatas e as senhoras do Departamento Feminino e da Velha-Guarda, vêm saudar as nossas Ritas Lee, as nossas Martas Vieira da Silva, as nossas Marias da Penha e as nossas Fernandas Montenegro porque, para honra e glória do Brasil, "Agora Chegou a Vez, Vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira Em Primeiro Lugar!" 


Cid Carvalho.

(1) Trecho retirado da revista: Mangueira, Paixão em Verde e Rosa de 2005. Texto do então Presidente da Agremiação Álvaro Luiz Caetano e livremente adaptado por Cid Carvalho.


Veja mais sobre:MangueiraCarnaval 2015

Comentários
  • Avatar
    23/07/2014 01:57:07Alan AmorimMembro SRZD desde 17/01/2012

    Nossa que lindooo.Mocidade e Mangueira promete um bom desfile.

  • Avatar
    10/07/2014 17:49:37Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Gean e demais participantes, nao tenho muito tempo. Estou teclando do meu celular pra avisar que vou ficar afastada uns 3 dias por problemas de saúde na minha família. Provavelmente final de semana eu volto.

  • Avatar
    10/07/2014 15:54:53GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Vim aqui pra dizer que estou achando esse site muito sem graça. Aê Duquesa se tu morreu mermo ressuscita e vem botar lenha na fogueira vem! E Cláudia Bauer, Porque você não respondeu ao Almir a forma irônica que ele se refiriu a ti. Diz aí, o quê que tu achou? E o Guimas Meyer não pode estar certo né Claudinha! Você não é uma Cláudia MALA não né? Sim pois sua atitude de não responder a ironia do Almir e não debater mais com o Guimas Meyer... Ambas sem-grassíssimas!

  • Avatar
    09/07/2014 21:06:10LeandroMembro SRZD desde 20/10/2013

    parabens a mangueira pela bela sinopse!!! no meu entendimento se juntou a imperatriz, beija e sao clemente como as melhores sinopses de 2015.

  • Avatar
    09/07/2014 16:02:11Marcus Paulo LinoMembro SRZD desde 29/06/2009

    Bem. A sinopse realmente está muito bem escrita, mas faltou o detalhe das Divas da Mangueira: Beth, Alcione e Leci Brandão. Acredito que o carnavalesco deva suprir essa falta no desfile. Afinal, imensa gafe seria o senão. Como é um enredo que fala sobre mulheres, gostaria de esperar e ter a certeza de presenciar uma plástica rica em acabamentos. Além de se prever um conjunto delicado quanto à apresentação das cores, provavelmente em tons mais pasteis e a alternância entre o brilho dos materiais metalizados e o fosco dos tecidos tradicionais e esvoaçantes.

  • Avatar
    08/07/2014 23:00:09RogérioMembro SRZD desde 26/05/2009

    Cid sempre soube fazer belas sinopses, senti falta de duas grande mulheres Beth e Alcione na sinopse, agora não resta duvidas de que os Mangueirenses terão que suar muito a camisa para fazer um desfile pra lá de emocionante para superar o horário e o dia do desfile.

  • Avatar
    08/07/2014 19:28:19VictorMembro SRZD desde 02/07/2014

    Poiseh Cláudia, realmente foi depreciante esse resultado! Sei que estamos em um site de carnaval, mas acredito que carnaval e futebol são muito parecidos, um exemplo é Vila Isabel que em 2013 ganhou carnaval e em 2014, ficou na décima colocação, o mesmo caso da espanha não é mesmo? Achei bacana pôr essa comparação aqui no site! Mas agora chega de copa, e foco no carnaval 2015!

  • Avatar
    08/07/2014 18:58:55Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    7 a 1, Victor. Um chocolate nessa seleção mentirosa e marketeira. Foi uma tragédia anunciada.

  • Avatar
    08/07/2014 18:21:03VictorMembro SRZD desde 02/07/2014

    Gente, 5 para a alemanha e 0 para o brasil, como assim??? uma decepção! Eu esperava mais da nossa seleção brasileira! Adeus hexa...

  • Avatar
    08/07/2014 15:57:18GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Aí Almir, parceiro Portelense: tu chamou a Cláudia Bauer pro bate-boca. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Não aguento quando você cita o termo "pentecostal" kkkkkkkkkkkkkkkkk. Me lembro de uma pessoa recebendo santo na Igreja... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk k.

  • Avatar
    08/07/2014 15:43:12Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Depois de eu ter lido umas três vezes a boa sinopse (o enredo só depois de desenvolvido é que poderá ser analisado) em questão, tenho a comentar o seguinte. A sinopse foi redigida sob a forma de crônica ou conto que busca o sentido literário. Haja vista, poesia, paixão e emoção têm tudo a ver com a identidade da Estação Primeira de Mangueira. Por isto não chega a ser novidade alguma o título da notícia sobre o evento de apresentação da sinopse ter sido: Lançamento do enredo da Mangueira foi marcado pela emoção. Conforme foi comentado por outras pessoas, é estranho a sinopse citar a modelo Gisele Bündchen e a miss Marta Rocha como líderes entre as rainhas da beleza brasileira. No entanto, ao aludir-se a (faz-se ecoar de vozes das grandes cantoras mangueirenses que hoje cantam em homenagem às grandes intérpretes do Brasil) deixar de citar Beth Carvalho e Alcione. Esta, por sinal, presente ao evento acabou traída por sua própria paixão mangueirense quase fanática pentecostal (rsrsrs) ao declarar: Não temos dúvidas de que seremos campeões (sic). O próprio presidente-caô em termos de mudanças & títulos, Chiquinho da Mangueira, agora diz que a agremiação irá realizar um grande desfile em 2015. O fato é que tal prepotência de Alcione, típica daquela de (A maior escola de samba do Planeta), com todo respeito, está à altura da hipocrisia daquela adepta independente praticamente fanática pentecostal que ao fazer demagogia disse: Chorei de emoção (sic). A sinopse é perfeita (sic). Ã? disparadamente a melhor (sic) do Grupo Especial. A Mangueira é única (sic). Com certeza disputará o título (sic). Não sabe nada, inocente... Rsrsrs... Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    08/07/2014 15:20:23Jair MorenoMembro SRZD desde 08/07/2014

    Claudia .... Carnaval e na avenida ... ja vi belas sinopses ... Enredos fortes e na avenida nao acontecer ... A Mangueira nao e mais aquela Mangueira de outros tempos ... estar devendo e devendo muito ... claro que desejo que a Mangueira faça um belo carnaval .... e volte ser a velha Mangueira ... que sempre nos emocionou ... vamos aguardar ate o dia do desfile .... tudo pode acontecer ... e nao acontecer absolutamente nada

  • Avatar
    08/07/2014 14:49:04VictorMembro SRZD desde 02/07/2014

    Concordo com Cláudia, enredo é a base de tudo, e nisso na minha opinião Mangueira e São Clemente já estão disparadas na frente das outras agremiações! E emoção nunca é de mais numa sinopse, afinal a partir dali é que será produzido um samba, e nada melhor que um samba EMOCIONANTE!

  • Avatar
    08/07/2014 14:43:30Beija SempreMembro SRZD desde 20/01/2013

    Não é de espantar que Claudia Bauer esteja chocada com a sinopse da Manga, afinal, qualquer sinopse que já tenha saído e que ainda venha a sair da de dez a zero naquele tema tosco copiado e colado que a escola dela vai apresentar. Mas a verdade é que essa figura risível está, como é de praxe, fazendo uso de uma das suas principais características (a falsidade) para, dessa maneira, alfinetar sabemos bem a quem. Cobra cascavel perde feio pra essa aí. Quanto à sinopse da Manga, muito bem escrita e elaborada embora cometa o crime de não incluir as duas mulheres vivas que mais atuem em favor dessa escola que é Alcione e Beth Carvalho. Só essa falha terrível já descredencia muito essa sinopse e esse enredo pra mim.

  • Avatar
    08/07/2014 14:40:40Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Jair Moreno, aprenda uma coisa: sinopse não ganha carnaval nenhum. Só que dá pra perceber claramente que foi feita com emoção. E essa emoção você só consegue com um bom enredo e que tenha o DNA da escola. Tão emocionante que o próprio Cid chorou lendo essa sinopse, veja isso no site carnavalesco. Não subestime a força de um enredo: ele dá o mote a todos os outros quesitos. E principalmente, JAMAIS subestime esta escola, que é única. Independente da colocação que fique, este é o ano da Mangueira, juntamente com Mocidade e Ilha. Gean, não se preocupe, tenho certeza de que o Cid vai se lembrar da Alcione e Beth Carvalho no desfile. Confio nele, e confio totalmente nessa escola.

Comentar